Meditações Diárias, de Mons. Hamon

Para uso dos Sacerdotes,
Religiosos e dos Fiéis

Monsenhor André Jean Marie Hamon
(1795-1874)

Salve Maria, nossa Dulcíssima Esperança!

Quando deparei-me com este livro, pensei imediatamente em trazê-lo ao apostolado. Foi uma jornada até reunir e preparar todos os volumes desta obra de meditações diárias escritas pelo Mons. Hamon, pároco de Saint-Suplice na França, cujo título original é Méditations à l’usage du clergé et des fidèles pour tous les jours de l’année, publicado em Paris, Victor Lecoffre, em 1881 (Meditações para o uso do clero e dos fiéis para todos os dias do ano).

Espero que esta publicação renda bons frutos ao reino de Deus e para o bem das almas que acompanham o Apostolado, principalmente no tocante ao crescimento da vida interior e o amor a Nosso Senhor Jesus Cristo pelas mãos da Virgem Santíssima!

Como de costume, o índice vai ser atualizado conforme as publicações diárias das meditações.
E, para bem aproveitar as piedosas reflexões, recomenda-se a leitura do prefácio abaixo.

 

Índice do Tomo I
Desde o Primeiro Domingo do Advento
até ao Domingo da Septuagésima

Prefácio

Primeira Semana do Advento

Segunda Semana do Advento

Terceira Semana do Advento

Quarta Semana do Advento e Natal

Primeira Semana depois da Epifania

Segunda Semana depois da Epifania

Terceira Semana depois da Epifania

Quarta Semana depois da Epifania

Quinta Semana depois da Epifania

Sexta Semana depois da Epifania

Índice do Tomo II
Desde o Primeiro Domingo da Septuagésima
até o Segundo Domingo depois da Páscoa

Semana da Septuagésima

Semana da Sexagésima

Semana da Quinquagésima

Primeira Semana da Quaresma

Segunda Semana da Quaresma

Terceira Semana da Quaresma

Quarta Semana da Quaresma

Quinta Semana da Quaresma

Semana Santa

Semana da Páscoa

Primeira Semana depois da Páscoa

Segunda Semana depois da Páscoa

Índice do Tomo III
Desde o Terceiro Domingo depois da Páscoa
até o Sétimo Domingo depois de Pentecostes

Terceira Semana depois da Páscoa

Quarta Semana depois da Páscoa

Quinta Semana depois da Páscoa

Sexta Semana depois da Páscoa

Semana de Pentecostes

Segunda Semana depois de Pentecostes

Terceira Semana depois de Pentecostes

Quarta Semana depois de Pentecostes

Quinta Semana depois de Pentecostes

Sexta Semana depois de Pentecostes

Sétima Semana depois de Pentecostes

Oitava Semana depois de Pentecostes

Índice do Tomo IV
Desde o Oitavo Domingo depois de Pentecostes
até o Décimo Sexto Domingo depois de Pentecostes

Nona Semana depois de Pentecostes

Décima Semana depois de Pentecostes

Undécima Semana depois de Pentecostes

Duodécima Semana depois de Pentecostes

Décima Terceira Semana depois de Pentecostes

Décima Quarta Semana depois de Pentecostes

Décima Quinta Semana depois de Pentecostes

Décima Sexta Semana depois de Pentecostes

Décima Sétima Semana depois de Pentecostes

Índice do Tomo V
Desde o Décimo-Sétimo Domingo depois de Pentecostes
até ao fim do ano Eclesiástico

Décima Oitava Semana depois de Pentecostes

Décima Nona Semana depois de Pentecostes

  • 18.º Domingo depois de Pentecostes. Recorrer a Deus nas aflições
  • Segunda-feira. Felicidade que dá a Mortificação
  • Terça-feira. Que é a Caridade?
  • Quarta-feira. Do amor de Complacência
  • Quinta-feira. Do amor de Benevolência
  • Sexta-feira. Conformidade com a Vontade de Deus
  • Sábado. Ainda sobre a Conformidade com a Vontade de Deus

Vigésima Semana depois de Pentecostes

  • 19.º Domingo depois de Pentecostes. Pensamento do Inferno
  • Segunda-feira. A Conformidade com a Vontade de Deus
  • Terça-feira. A Presença de Deus
  • Quarta-feira. Respeito devido à Presença de Deus
  • Quinta-feira. A Presença de Deus, dever de Gratidão
  • Sexta-feira. Vantagens do exercício da Presença de Deus
  • Sábado. Ainda sobre as vantagens do exercício da Presença de Deus

Vigésima Primeira Semana depois de Pentecostes

  • 20.º Domingo depois de Pentecostes. O momento da Graça
  • Segunda-feira. Práticas do exercício da Presença de Deus
  • Terça-feira. Zelo pela Glória de Deus
  • Quarta-feira. Zelo pela Salvação das Almas
  • Quinta-feira. Excelência do Zelo pela Salvação das Almas
  • Sexta-feira. Jesus Amável
  • Sábado. Jesus Amoroso

Vigésima Segunda Semana depois de Pentecostes

  • 21.º Domingo depois de Pentecostes. Justiça e Misericórdia de Deus
  • Segunda-feira. Jesus amado dos Santos
  • Terça-feira. Amor do Próximo
  • Quarta-feira. Amor sobrenatural do Próximo
  • Quinta-feira. Ainda sobre o Amor sobrenatural do Próximo
  • Sexta-feira. A verdadeira Caridade é Benigna
  • Sábado. Excelência da Mansidão

Vigésima Terceira Semana depois de Pentecostes

  • 22.º Domingo depois de Pentecostes. A Paciência
  • Segunda-feira. A Caridade sacrifica-se até mesmo pelos Inimigos
  • Terça-feira. A Caridade é Compassiva
  • Quarta-feira. A Caridade não pensa nem fala mal do Próximo
  • Quinta-feira. A Caridade é sempre Benévola
  • Sexta-feira. A Caridade é sempre Amável
  • Sábado. Da Amabilidade Cristã

Vigésima Quarta Semana depois de Pentecostes

  • 23.º Domingo depois de Pentecostes. Confiança em Deus
  • Segunda-feira. Modéstia Cristã
  • Terça-feira. Vantagens da Modéstia
  • Quarta-feira. Apreço e Amor da Castidade
  • Quinta-feira. Horror à Impureza
  • Sexta-feira. O que se deve evitar para Conservar a Castidade
  • Sábado. O que se deve fazer para Conservar a Castidade

Vigésima Quinta Semana depois de Pentecostes

  • 24.º Domingo depois de Pentecostes. O fim do Mundo
  • Segunda-feira. Espírito do Mundo
  • Terça-feira. Máximas do Mundo
  • Quarta-feira. Caminho do Mundo e caminho de Jesus Cristo
  • Quinta-feira. Sabedoria do Mundo
  • Sexta-feira. Sabedoria Cristã
  • Sábado. Caracteres da Sabedoria Cristã

Índice do Tomo VI
Meditações para Diversas Festas de Nosso Senhor, de Maria Santíssima,
dos Santos Apóstolos e de outros Santos

  • 17 de Janeiro. Festa de Santo Antão
  • 19 de Janeiro. Festa de São Suplício
  • 25 de Janeiro. Conversão de São Paulo
  • 02 de Fevereiro. A Purificação da Santíssima Virgem
  • 24 de Fevereiro. Festa de São Matias
  • 19 de Março. Festa de São José, sua Glória
  • 20 de Março. Confiança em São José
  • 21 de Março. Graças anexas à Devoção para com São José
  • 22 de Março. Vida retirada de São José
  • 23 de Março. Vida provada de São José
  • 25 de Março. Anunciação do Anjo
  • 25 de Abril. Festa de São Marcos, Evangelista
  • 30 de Abril. Mês de Maria
  • 01 de Maio. Festa dos Apóstolos São Filipe e São Tiago
  • 03 de Maio. Invenção da Santa Cruz
  • Sagrado Coração de Jesus
  • 11 de Junho. Festa de São Barnabé
  • 21 de Junho. Festa de São Luiz de Gonzaga
  • 24 de Junho. Festa de São João Batista
  • 29 de Junho. Festa de São Pedro
  • 30 de Junho. Festa de São Paulo
  • 02 de Julho. A Visitação de Nossa Senhora
  • 19 de Julho. Festa de São Vicente de Paulo
  • 22 de Julho. Festa de Santa Madalena
  • 25 de Julho. Festa de São Tiago Maior, Apóstolo
  • 31 de Julho. Festa de Santo Inácio de Loyola
  • 04 de Agosto. Festa de São Domingos
  • 10 de Agosto. Festa de São Lourenço
  • 15 de Agosto. Assunção de Maria
  • 20 de Agosto. Festa de São Bernado Claraval
  • 24 de Agosto. Festa de São Bartolomeu
  • 25 de Agosto. Festa de São Luiz, rei da França
  • 28 de Agosto. Festa de Santo Agostinho
  • 08 de Setembro. Natividade da Santíssima Virgem
  • 14 de Setembro. Exaltação da Santa Cruz
  • 21 de Setembro. Festa de São Mateus, Evangelista
  • 29 de Setembro. Festa de São Miguel Arcanjo e dos Santos Anjos
  • 1.º Domingo de Outubro. Nossa Senhora do Rosário
  • 2.º Domingo de Outubro. Maternidade divina de Maria
  • 3.º Domingo de Outubro. Nossa Senhora da Pureza
  • 4.º Domingo de Outubro. Patrocínio de Nossa Senhora
  • 02 de Outubro. Os Anjos custódios
  • 04 de Outubro. Festa de São Francisco de Assis
  • 10 de Outubro. Festa de São Francisco de Borja
  • 15 de Outubro. Festa de Santa Teresa de Ávila
  • 28 de Outubro. Festa dos Apóstolos São Judas Tadeu e São Simão
  • 01 de Novembro. Festa de Todos os Santos
  • 02 de Novembro. As Almas do Purgatório
  • 03 de Novembro. Segunda meditação sobre a festa de Todos os Santos
  • 04 de Novembro. Festa de São Carlos Borromeu
  • 05 de Novembro. Segunda meditação sobre as Almas do Purgatório
  • 06 de Novembro. Comunicação dos Santos
  • 09 de Novembro. Festa da Dedicação
  • Segunda meditação sobre a Dedicação
  • 11 de Novembro. Festa de São Martinho
  • 15 de Novembro. Festa de Santo Estanislau Kostka
  • 21 de Novembro. Apresentação no Templo
  • Segunda meditação sobre a Apresentação
  • 30 de Novembro. Festa de Santo André, Apóstolo
  • 03 de Dezembro. Festa de São Francisco Xavier
  • 08 de Dezembro. Imaculada Conceição, glória de Maria
  • 08 de Dezembro. Imaculada Conceição, tesouro do Cristão
  • 21 de Dezembro. Festa de São Tomé, Apóstolo

PREFÁCIO
DA TERCEIRA EDIÇÃO FRANCESA

Compondo esta obra, propusemo-nos ajudar as almas santas a ter de Deus, das suas infinitas perfeições e dos seus adoráveis mistérios uma compreensão mais profunda para melhor o poderem amar e servir, a conhecer-se melhor a elas mesmas com os seus defeitos e os seus deveres, a fim de mais facilmente se emendarem e progredirem nas virtudes. Neste século frívolo e leviano, em que cada um se ocupa somente dos fatos exteriores, raras são as almas que reflitam seriamente nestas grandes e santas coisas, muito poucas que meditem cada manhã quando Deus merece ser amado e servido, como O servirão no dia seguinte; e o que farão para Sua glória, para sua própria salvação ou pessoal santificação. Como remédio a este mal, julgamos útil facilitar às almas de boa vontade o exercício tão importante da oração, pondo-lhes nas mãos, não uma obra literária, que se dirija ao seu espírito, mas um curso de meditações que se dirija ao seu coração, para ser lido pausada e atentamente, com uma alma refletida, a fim de entrar em si mesma e se converter a melhor vida. Oxalá que o leitor compreenda bem o nosso desígnio, medite profundamente cada frase, se assim posso dizer, se penetre dela e a aplique a si, comparando o que somos com o que devemos ser, e deduzindo consequências práticas para a reforma da vida, não em um futuro remoto, mas no mesmo dia!

Na composição desta obra seguimos passo a passo, se assim podemos exprimir-nos, a liturgia romana, que tão admiravelmente tem disposto o conjunto da religião durante o ano eclesiástico, e na direção de tão seguro guia, meditamos:

1.º Os mistérios, que são a base das virtudes cristãs;

2.° Aquelas mesmas que são o edifício que se deve construir sobre esta base;

3.° As festas dos santos mais celebres, cuja virtude é a própria virtude em ação.

E tivemos o cuidado de apresentar estes três grandes assuntos de um modo que possa convir tanto ao clero como aos fiéis, a fim de que o nosso trabalho utilize a um maior número. Não se admirem de encontrar algumas vezes a mesma verdade ou a mesma virtude apresentada à meditação sob diferentes aspectos. A alma precisa de repetir a si própria muitas vezes a mesma verdade; doutra sorte se extinguiria a impressão que lhe havia causado; precisa de se acusar muitas vezes de certos defeitos, doutra sorte os perderia de vista e não cuidaria mais em se emendar; precisa, finalmente, de ser muitas vezes erguida, porque recai muitas vezes; é esta a razão porque as nossas repetições nada têm de inúteis. Não se admirem tão pouco de encontrar na véspera à tarde o sumário da meditação do dia seguinte. É importantíssimo, para ser bem sucedido na oração, fixar o seu objeto desde a véspera e não chegar à meditação senão já penetrado do que nela deve ocupar-nos. É esta a razão porque na frente de cada meditação pusemos:

1.° A indicação dos pontos da oração;

2.° A enunciação das resoluções que devem ter a sua consequência prática.

Acrescentamos depois o que São Francisco de Sales chama ramalhete espiritual, isto é, um bom pensamento, que seja como o resumo da oração, e cujo perfume, embalsamando o nosso coração durante todo o dia, nos recorde a meditação da manhã.

Pusemos ainda na frente de cada volume as orações da manhã e da tarde, a fim de que não se tenha precisão de recorrer a outro volume para cumprir estes deveres quotidianos de todo o bom cristão.

Finalmente, acrescentamos a esta terceira edição:

1.° algumas meditações novas;

2.° um índice das matérias mais completo;

3.° um plano de meditações para uma missão de oito dias;

4.° considerações sobre nós mesmos na maior parte das meditações;

5.º diversos desenvolvimentos a respeito de alguns objetos de oração.

Digne-se Deus, em seu amor para com as almas, abençoar este novo trabalho e destiná-lo para a Sua glória e para a santificação dos escolhidos.