Tag: antigo testamento

Os Livros de Samuel

Lição 1: O conteúdo de 1/2 Samuel

Na Bíblia hebraica estes dois livros constituem um só, com o título: Livro de Samuel. Foram divididos em dois pelos tradutores alexandrinos (LXX) a fim de facilitar o uso dos manuscritos. A divisão passou para as traduções latinas e vernáculas, assim como para o texto hebraico.

São Jerônimo († 421), supondo que os livros de Samuel e dos Reis fossem uma obra só, designou-os do seguinte modo: 1/2/3/4 Rs. Esta nomenclatura encontra-se em antigas edições baseadas na Vulgata latina, mas já não está em uso.

Os dois livros de Samuel continuam a história narrada por Jz, ao qual se ligam pelas figuras dos últimos juízes Eli e Samuel, e pela presença dos filisteus. Estendem essa história a partir da figura de Eli, juiz, até o final do reinado de Davi, passando por Samuel e Saul, ou seja, desde 1050 até 970 a.C. Continue reading

Os Livros dos Juízes e de Rute

Lição 1: Quem eram os Juízes

Josué, ao morrer, não deixou sucessor. As doze tribos de Israel haviam-se estabelecido em seus territórios, mas não tinham governo central. Mais ainda: viam-se em meio à população cananéia local, que não fora expulsa pelos israelitas. Esta convivência com os pagãos era nociva aos filhos de Israel: acarretava perigos, como o da corrupção dos costumes, o dos casamentos mistos e, pior ainda, o da perversão religiosa. Os antigos julgavam que cada país tinha os seus deuses, que podiam reivindicar direitos sobre a respectiva população (cf. Jz 11,24; Ri 1,15, lSm 26,19; 2Rs 17,25-33); ora os cananeus imaginavam que Baal, Aserá e Astarte eram os deuses da região, deuses que garantiam a fertilidade das colheitas e a fecundidade dos rebanhos; os israelitas deveriam, conseqüentemente, prestar homenagem e culto a essas divindades cananéias. Estas idéias exerceram sua influência sobre o povo de Deus e o levaram a um certo ecleticismo religioso; Javé continuou a ser o Deus de Israel; mas o seu culto foi assumindo expressões alheias às da Lei de Moisés; os israelitas puseram-se a cultuá-lo nos bosques, nas colinas, junto às fontes… à semelhança do que faziam os cananeus. Encontram-se vestígios desse sincretismo (ou mistura) religioso em Jz 6,25.31; 8,33; 9,4. . . Aliás, o autor de Jz nota logo no início do livro que, após o desaparecimento da geração de Josué, “seguiu-se-lhe outra, que não conhecia Javé, nem as obras que fizera por Israel. Então fizeram os filhos de Israel o que é mau aos olhos de Javé servindo aos Baals” (Jz 2,10s). Continue reading

O Livro de Josué

Lição 1: Nome e conteúdo de Josué

1. O nome Josué quer dizer “Javé é salvação” (cf. Js 1,9). Josué era filho de Nun (Ex 33,11; Nm 11,28; 13,8.16), da tribo de Efraim (Nm 13,8). Distinguiu-se no combate contra os amalecitas (Ex 17,8-16); acompanhou Moisés ao monte Sinai (Ex 24,13; 32,17); tomou parte na expedição de reconhecimento de Canaã (Nm 13,8; 14,38). Guardou firme confiança no Senhor; por isto, Josué e Caleb foram os únicos homens que, tendo saído do Egito, entraram na Terra Prometida (Nm 14,30.38; 26,65; 32,12). Moisés escolheu Josué como seu servidor (Ex 24,13), quando este era jovem (cf. 33,11). Quando Moisés, perto de morrer, pediu ao Senhor que indicasse o seu sucessor, Javé designou Josué (Nm 27,15-23). Por conseguinte, após a morte de Moisés, a chefia do povo tocou a Josué.

Josué teve que exercer árdua missão, a saber: zelar pela observância da Lei, introduzir o povo na terra prometida, lutando contra os cananeus, e distribuir a terra entre as tribos de Israel. Estes encargos tinham índole religiosa, pois eram etapas na organização do povo messiânico ou do povo que preparava a vinda do Messias. Josué revelou-se um chefe enérgico e tenaz, ao mesmo tempo que prudente. Continue reading

O Pentateuco

Os Livros Históricos

Entramos agora no Antigo Testamento, conscientes de que quem conhece o Novo Testamento tem necessidade de estudar o Antigo. Não entenderíamos bem os Evangelhos, São Paulo e os demais escritos cristãos se não conhecêssemos com exatidão Abraão, Jacó, Moisés, Davi, Isaías…

Os livros do Antigo Testamento são 46. Costumam ser distribuídos em três categorias: históricos (desde o Gênesis até o 2Mc), sapienciais ou didáticos (Jó, Pr, Sl, Ct, Ecl, Sb, Eclo) e proféticos (Is, Jr, Lm, Br, Ez, Dn e os doze profetas menores). A nossa exposição seguirá tal ordem, que é também a ordem do Cânon adotada por nossas edições da Bíblia. Continue reading

Profecias do Antigo Testamento cumpridas em Jesus

Jesus Cristo, mosaico
Sabemos que em Jesus Cristo se cumprem todas as profecias que falam do Messias no Antigo Testamento – e sabemos que são muitas profecias: contam-se mais de trezentas.

Essas profecias anunciam a sua pessoa, as suas ações, a sua doutrina. O cumprimento de todas elas é um dos motivos que nos levam a saber que a Bíblia é inspirada pelo Espírito Santo.

Jesus sabe que as profecias messiânicas se referem a Ele. Ao ler Isaías na sinagoga de Nazaré, Ele afirma:

“Hoje se cumpre diante de vós esta escritura” (Lc 4, 21)

Aos fariseus que se recusavam a crer nele, Jesus diz:

“Perscrutai as Escrituras, já que nelas esperais ter a vida eterna; elas dão testemunho de mim” (Jo 5, 39)

O evangelista Mateus se propõe, em seu evangelho, demonstrar que Jesus é o Messias, baseando-se nas profecias do Antigo Testamento.

São profecias que anunciam o Cristo centenas de anos antes do seu nascimento e que, até do ponto de vista estatístico, exigiriam intervenção divina para tamanho índice de acerto.

Uma pequena mostra:

Continue reading

Por onde começar a Leitura da Bíblia?

Plano de Leitura da Bíblia

A Bíblia não é um simples livro. Ela é uma biblioteca de 73 livros. Eles são bem diferentes uns dos outros, têm os mais diversos estilos, foram escritos em épocas muito distantes e em situações muito diferentes.

Imagine-se chegando a uma biblioteca como essa e começando a ler o primeiro livro que encontrar na estante, passando para o segundo e assim por diante. Essa leitura não pode dar certo! Há pessoas que abrem a Bíblia no início e começam a ler a partir do Gênesis. Elas, em geral, não passam do quinto livro. Desanimam e não retornam mais. E, o que é pior, acabam dizendo que é impossível, que não se consegue entender a Bíblia. Mas, isso aconteceria com qualquer biblioteca do mundo!

É necessário um Plano de leitura. No início, há muita coisa que não se entende, o que é muito natural. Até na leitura de um romance acontece isso. Não pare por causa disso, prossiga! À medida que se vai lendo, as coisas vão se esclarecendo. É uma regra de ouro: a Bíblia se explica por si mesma. Por isso, é tão importante um plano de leitura. Continue reading

© 2021 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑