Autor: Gabriel (page 1 of 212)

Maria sofreu para nos salvar

Meditação para o dia 20 de Maio. Maria sofreu para nos salvar

Meditação para o dia 21 de Maio

Maria assistiu à agonia do seu Filho na cruz

Aqui temos a contemplar uma nova espécie de martírio. Trata-se de uma mãe condenada a ver morrer diante de seus olhos, no meio de bárbaros tormentos, um Filho inocente e diretíssimo.

“Estava em pé junto à cruz de Jesus sua Mãe” (Jo 19, 25)

É desnecessário dizer outra coisa do martírio de Maria, quer com isso declarar São João: contemplai-a junto da cruz, ao lado de seu Filho moribundo e vede se há dor semelhante à sua dor. Demorar-nos-emos a considerar essa quinta espada de dor que transpassou o coração de Maria: a morte de Jesus.

Quando nosso extenuado Redentor chegou ao altar do Calvário, despojaram os algozes de Suas vestes, transpassaram-Lhe as mãos e os pés com cravos, não agudos, mas obtusos (segundo a observação de um autor), para maior aumento de Suas dores, e pregaram-no à cruz. Tendo-O crucificado, elevaram e fixaram a cruz e O abandonaram à morte. Abandonaram-nO os algozes, mas não O abandonou Maria. Antes ficou mais porte da cruz para Lhe assistir à morte, como ela mesma revelou a Santa Brígida. Continue reading

O que devemos fazer na Desconsolação

Meditação para a Terça-feira da 4ª Semana depois da Páscoa

SUMARIO

Meditaremos sobre o procedimento que devemos ter no estado de desconsolação, e veremos, que então convém, que nos resguardemos:

1.° Da desanimação que nos-leva a relaxarmo-nos;

2.° Da perturbação que tira a paz da alma.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De aceitarmos de boa vontade o desgosto, o enfado, e a desconsolação, que nos sobrevierem no cumprimento dos nossos deveres;

2.° De nos conservarmos tranquilos e pacientes, não obstante as nossas dores interiores.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Salmista:

“Em terra deserta, e sem caminho e sem água; nela me apresentei a vós como no santuário” – In terra deserta et invia et inaquosa, sic in sancto apparui tibi (Sl 62, 3)

Continue reading

Maria, Mãe das Graças e nossa vida

Meditação para o dia 20 de Maio. Maria, Mãe das Graças e nossa vida

Meditação para o dia 20 de Maio

A oração de Maria obtém-nos a graça da justificação. Para a exata compreensão da razão por que a Santa Igreja nos ordena que chamemos a Maria nossa vida, é necessário saber que, assim como a alma dá vida ao corpo, assim também a graça divina dá vida à alma. Uma alma sem a graça divina só tem nome de viva, mas na realidade está morta, como foi dito àquele bispo no Apocalipse:

“Tens reputação de que vives, mas estás morto” (Ap 3, 1)

Obtendo Maria por meio de sua intercessão a graça aos pecadores, deste modo lhes dá vida. Ouçamos as palavras que a Igreja lhe põe na boca, aplicando-lhe a seguinte passagem dos Provérbios:

“Os que vigiam desde manhã por me buscarem, achar-me-ão” (8, 17)

Continue reading

Causas  da Desconsolação

Meditação para a Segunda-feira da 4ª Semana depois da Páscoa. Causas  da Desconsolação

Meditação para a Segunda-feira da 4ª Semana depois da Páscoa

SUMARIO

Meditaremos:

1.° Sobre as causas mais ordinárias das desconsolações espirituais;

2.° Sobre os meios de as evitar.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De conservarmos em nós o espírito de contemplação com frequentes orações jaculatórias e a oferta das nossas ações a Deus;

2.° De combatermos a distração, causa principal das nossas desconsolações, com a mortificação dos sentidos exteriores e interiores.

O nosso ramalhete espiritual será o conselho do Apóstolo a Timóteo:

“Olha por ti” – Attende tibi (1Tm 4, 16)

Continue reading

Maria nos vale no Purgatório

Meditação para o dia 19 de Maio. Maria nos vale no Purgatório

Meditação para o dia 19 de Maio

Revelou Nossa Senhora a Santa Brígida:

“Eu sou a Mãe de todas as almas do purgatório; pois por minhas orações lhes são constantemente mitigadas as penas que mereceram pelos pecados cometidos durante a vida”

Digna-se até essa Mãe piedosa entrar naquela santa prisão para visitar e consolar suas filhas aflitas, ‘‘Penetrei no fundo do abismo” (Eclo 21 8), isto é, do purgatório — como explica São Boaventura — para consolar com minha presença essas santas almas. Oh! Como é boa e clemente a Santíssima Virgem, exclama São Vicente Ferreri, para as almas do purgatório, que por sua intercessão recebem contínuo conforto e refrigério! E que outra consolação lhes resta em suas penas, senão Maria e o socorro dessa Mãe de misericórdia? Continue reading

A Desconsolação Espiritual

Meditação para o 4º Domingo depois da Páscoa. A Desconsolação Espiritual
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João 16, 5-14

5«Agora vou para aquele que me enviou, e ninguém de vós me pergunta: ‘Para onde vais?’ 6Mas, por vos ter anunciado estas coisas, o vosso coração ficou cheio de tristeza. 7Contudo, digo-vos a verdade: é melhor para vós que Eu vá, pois, se Eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas, se Eu for, Eu vo-lo enviarei.

8E, quando Ele vier, dará ao mundo provas irrefutáveis de uma culpa, de uma inocência e de um julgamento: 9de uma culpa, pois não creram em mim; 10de uma inocência, pois Eu vou para o Pai, e já não me vereis; 11de um julgamento, pois o dominador deste mundo ficou condenado.»

Quinta promessa do Espírito – 12«Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender por agora. 13Quando Ele vier, o Espírito da Verdade, há-de guiar-vos para a Verdade completa. Ele não falará por si próprio, mas há-de dar-vos a conhecer quanto ouvir e anunciar-vos o que há-de vir. 14Ele há-de manifestar a minha glória, porque receberá do que é meu e vo-lo dará a conhecer.

Continue reading

Maria leva seus devotos ao Céu

Meditação para o dia 18 de Maio. Maria leva seus devotos ao Céu

Meditação para o dia 18 de Maio

Pela devoção a Maria salvaram-se os bem-aventurados

O servos de Maria têm um belíssimo sinal de predestinação. Para confortá-los, a Santa Igreja aplica à Mãe de Deus o texto do Eclesiástico:

“Em todos estes busquei o descanso e assentarei a minha morada na herança do Senhor” (24, 14)

Hugo, cardeal, comenta: Feliz daquele em cuja morada a Santíssima Virgem encontra o lugar de seu repouso. Maria ama a todos os homens e quereria ver a sua devoção reinar no coração de todos os fiéis. Muitos ou não a recebem ou não a conservam. Feliz de quem a recebe e conserva fielmente. “Assentarei a minha morada na herança do Senhor”, isto é, — segundo Pacciuchelli — a devoção à Santíssima Virgem ostenta-se em todos os que no céu formam a herança do Senhor e lá eternamente o louvam. Continue reading

Meios de adquirir a Vida Interior

Meditação para o Sábado da 3ª Semana depois da Páscoa

SUMARIO

Terminaremos as nossas meditações sobre a vida interior, considerando três meios de adquiri-la e de aperfeiçoá-la em nós, a saber:

1.° A vida regrada;

2.° A repressão dos sentidos;

3.° O uso frequente das orações jaculatórias.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De não deixarmos ao capricho o emprego do nosso tempo, mas de seguirmos uma norma de vida que assine a cada dever o seu momento;

2.° De nos guardarmos dos pensamentos inúteis, da curiosidade que quer ver tudo e saber todas as novidades;

3.° De nos exercitarmos, de dia e de noite, na santa prática das orações jaculatórias.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do cântico de Zacarias:

“Sirvamos Deus em santidade e justiça diante d’ele por todos os dias da nossa vida” – Serviamus illi in sanctitate et justitia coram ipso omnibus diebus nostris (Lc 1, 74)

Continue reading

O Doce Nome de Maria

Meditação para o dia 17 de Maio. O Doce Nome de Maria

Meditação para o dia 17 de Maio

O nome de Maria vem do céu

O sublime nome de Maria não foi encontrado na terra, nem inventado pelo entendimento ou arbítrio dos homens, como se dá com os outros nomes. Veio de Deus e foi-lhe imposto por ordem divina, como o atestam São Jerônimo, Santo Epifânio, Santo Antonino e outros. Diz Ricardo de São Lourenço:

“A Santíssima Trindade vos conferiu este nome, ó Maria, que é superior a todo nome, depois do nome do vosso Filho, ela enriqueceu-o de tanto poder e majestade, que ao proferi-lo quer que se dobrem os joelhos dos que estão no céu, na terra e no inferno”

Vários privilégios outorgou o Senhor ao nome de Maria. Consideremos apenas um entre todos os demais: quanto Deus o fez suave na vida e na morte aos servos dessa Santíssima Senhora.

Continue reading

Felicidade da Vida Interior

Meditação para a Sexta-feira da 3ª Semana depois da Páscoa. Felicidade da Vida Interior

Meditação para a Sexta-feira da 3ª Semana depois da Páscoa

SUMARIO

Para nos penetrarmos cada vez mais da excelência da vida interior, consideraremos a sua influência na nossa felicidade, até neste mundo, e veremos:

1.° A felicidade da alma, que tem uma vida interior;

2.° A desgraça da alma que não tem esta vida divina.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De vigiarmos sobre os nossos sentidos, a nossa imaginação e os nossos pensamentos inúteis, para não cedermos à distração;

2.º De nos acostumarmos à prática das orações jaculatórias, que unem a alma a Deus.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra dos patriarcas:

“Viva o Senhor, em cuja presença estou” – Vivit Dominus… in cujus conspectu sto (1Sm 17, 1)

Continue reading

« Older posts

© 2019 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑