Meditação para o Dia 22 de Julho

À Madalena, arrependida e humilhada a seus pés, disse Nosso Senhor a mais consoladora palavra do seu Misericordioso Coração:

“Teus pecados te serão perdoados!”

Poderíamos dizer, com Santo Agostinho:

Ó felix culpa – “Ó feliz culpa”

Ó culpa feliz, que mereceu tão grande e suave perdão!

Depois de pecar, não deixemos entrar em nosso coração o desespero. Confiança! Seja o nosso arrependimento forte e grande, porém, tranquilo, nada inquieto, desanimado e turbulento. Vede Madalena. Pecou, foi o escândalo da cidade, encheu de luto o coração de Marta e de Lázaro. Mas que confiança na misericórdia do Coração de Jesus! Sentiu-se tocada pela graça e não hesitou. Sem demora vai à casa de Simão, chora, arrependida, aos pés de Jesus, ouve apalavra tão doce do Amor Misericordioso, que perdoa e ama, e se levanta calma, cheia de paz e de amor. Notai, no Evangelho, o amor ardente da pecadora arrependida. Aos pés do Mestre, calma, na Betânia, enquanto Marta se agita e se afadiga. Se a vemos chorando aos pés da cruz e aflita na madrugada da ressurreição, é por Jesus, só por Jesus. O Amor ferido e o Amor ausente, só isto a faz chorar e sofrer. O resto é como se não existisse para ela. Grande coração! Grande amor! Como Nosso Senhor enche de amor o coração que antes, cheio de pecado, esvaziou-se para seu Divino Amor!

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 221)