Meditação para o Dia 25 de Julho

Podemos expiar nossos pecados aqui e pagar vantajosamente a nossa pena pela penitência. E o sofrimento, suportado pacientemente, ajuda-nos a fazer o purgatório neste mundo. Diz a Imitação de Cristo:

“Aqui tem grande e saudável purgatório o homem paciente, que, recebendo injúrias, mais se dói da maldade do injuriador que da sua própria ofensa; que roga a Deus, sinceramente, por seus inimigos, e de coração perdoa os agravos e, se alguém o ofendeu, não tarda em pedir-lhe perdão; que mais facilmente se compadece do que se ira; que se faz violência a si mesmo e trabalha por sujeitar de todo a carne ao espírito. Melhor é purgar agora os pecados do que deixá-los para os purgar na outra vida” (1)

Em outra passagem acrescenta o Autor:

“Se disseres que não podes sofrer tanto, como sofrerás o fogo do purgatório? De dois males se há de escolher o menor. Para evitares, pois, os tormentos eternos, sofre por Deus, e de bom ânimo, os males presentes” (2)

Ah! Sim, para evitar um eterno e horroroso tormento, não havemos de querer sofrer um pouco neste mundo? E o Purgatório? Já pensamos, já meditamos seriamente na intensidade e no horror das suas penas? E podemos evitar o Purgatório! Basta entrar na fornalha do Divino Amor e alimentar-lhe o fogo como lenho da cruz. As almas aqui abrasadas no Amor não sofrerão, por certo, o fogo do Purgatório, porque o Amor é doce Purgatório da terra!

Referências:
(1) Imitação de Cristo. Livro I – c. XXIV.6
(2) Imitação de Cristo. livro III – c. XII v.2

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 224)