Tag: mortificação (page 1 of 5)

Terceiro Mistério Doloroso: A Coroação de Espinhos

Meditação para 23 de Outubro: Terceiro Mistério Doloroso: A Coroação de Espinhos
O Evangelho de São Mateus 27, 27-30

Os soldados do governador, Conduzindo Jesus ao Pretório, reuniram em torno dele toda a corte, e despojando-o das suas vestes, o cobriram com um manto de púrpura. Depois entrelaçando uma coroa de espinhos a puseram sobre a cabeça, e na mão direita uma cana. Ajoelhando-se diante dEle, o escarneciam os soldados, dizendo:

“Deus te salve, rei dos Judeus!”

E lhe davam bofetadas, e cuspiam-lhe na face, e tomando a cana, batiam-lhe na cabeça.

Depois da flagelação, a coroação de espinhos. Ainda não bastavam os açoites. A crueldade dos inimigos de Jesus prepara-Lhe uma coroa de agudos e penetrantes espinhos que ferem a Sacrossanta cabeça do Redentor. E batem com a cana para que mais fundo penetrem os espinhos. Terrível suplício! Jesus se vê abandonado e entregue às zombarias e insultos dos inimigos.

Batem-Lhe na face e zombam da sua realeza dizendo:

— Deus te salve, Rei dos Judeus!

Continue reading

Felicidade que dá a Mortificação

Meditação para a Décima Oitava Segunda-feira depois de Pentecostes. Felicidade que dá a Mortificação

Meditação para a Décima Oitava Segunda-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Concluiremos as nossas meditações sobre a mortificação, considerando:

1.° A felicidade que goza a alma mortificada nas suas relações com o próximo;

2.° A felicidade que acha em si mesma.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De não deixarmos um só dia de praticar algum ato de mortificação, seja da vontade, seja do gênio ou do amor-próprio; e fixaremos dois desses atos para o dia;

2.° De obedecermos ao Espírito Santo praticando todos os atos que nos sugerir, como sacrificar um capricho, um desejo, um prazer.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra da Imitação:

“Deixai tudo e achareis tudo. Abandonai a vossa concupiscência e tereis a paz” – Dimitte omnio et invenies omnia. Relinque cupodinem et invenies requiem (III Imitação 32, 1)

Continue reading

Deus recompensa desde a vida presente as Almas Mortificadas

Meditação para o Décimo Sétimo Sábado depois de Pentecostes. Deus recompensa desde a vida presente as Almas Mortificadas

Meditação para o Décimo Sétimo Sábado depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos:

1.° Sobre a felicidade que Deus concede, desde este mundo, às almas mortificadas;

2.° Sobre a desgraça a que entrega as almas imortificadas.

— Tiraremos destas reflexões a resolução:

1.° De sermos generosos no serviço de Deus, e de fazermos de boa vontade os sacrifícios que sobrevierem;

2.° De impormos a nós mesmos com frequência, por amor de Deus, sacrifícios voluntários, ainda que só seja de um desejo, de um lance de olhos, de uma sensualidade.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Apóstolo:

“Exubero de gozo em toda a minha tribulação” – Superabundo gaudio in omni tribulatione nostra (2Cor 7, 4)

Continue reading

Mortificação do Gosto e do Tato

Meditação para a Décima Sétima Sexta-feira depois de Pentecostes. Mortificação do Gosto e do Tato

Meditação para a Décima Sétima Sexta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Continuaremos a meditar sobre a mortificação dos sentidos, e em particular:

1.° Sobre a mortificação do gosto;

2.° Sobre a mortificação do tato.

– Tomaremos depois a resolução:

1.° De não buscarmos nas refeições satisfazer a nossa sensualidade, e de somente atendermos à vontade de Deus, que nos alimenta como Lhe apraz, sem que tenhamos direito a alegrar-nos, se as iguarias são do nosso gosto, nem a entristecer-nos, se o não são;

2.° De aceitarmos de bom grado todos os padecimentos que sobrevierem ao nosso corpo, e de nunca procurarmos causar-lhe prazer.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Apóstolo:

“Castigo o meu corpo e o reduzo à servidão para que não suceda venha eu mesmo a ser reprovado” – Castigo corpus meum et in servitutem redigo, ne… reprobus efficiar (1Cor 9, 27)

Continue reading

Mortificação da Vista e do Ouvido

Meditação para a Décima Sétima Quinta-feira depois de Pentecostes. Mortificação da Vista e do Ouvido

Meditação para a Décima Sétima Quinta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Como todos os nossos sentidos são outras tantas portas por onde o pecado ameaça entrar na nossa alma, meditaremos sobre dois dos nossos principais sentidos: a vista e o ouvido.

– Tomaremos depois a resolução:

1.° De não perdermos o tempo a olhar e ver de uma porta ou janela os que passam, ou a visitar as vãs curiosidades do mundo;

2.° De evitarmos todas as novidades que sempre distraem, quando não causam algum desgosto.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Espírito Santo:

“O olho não se farta de ver, nem o ouvido se enche de escutar” – Non saturatur oculos visu, nec auris auditu impletur (Ecl 1, 8)

Continue reading

Mortificação da Imaginação

Meditação para o Décimo Sexta Sábado depois de Pentecostes. Mortificação da Imaginação

Meditação para o Décimo Sexto Sábado depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos sobre a mortificação da imaginação, e veremos:

1.° Que a nossa felicidade neste mundo depende do governo da nossa imaginação e da repressão de seus extravios;

2.° Que a nossa salvação eterna não depende disto menos.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De manhã, ao acordar, de ocuparmos o nosso espírito em santos pensamentos e o nosso coração em piedosos afetos, para evitar os extravios da imaginação;

2.° De nos recolhermos dentro em nós a diversas horas do dia, para ver se não cedemos à nossa imaginação, e renovar a resolução de a combater.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Espírito Santo:

“Não ponhais o vosso coração nas vossas imaginações” – Ne dederis in illis (phantasis) cor tuum (Ecl 34, 6)

Continue reading

Mortificação do Próprio Espírito

Meditação para a Décima Sexta Sexta-feira depois de Pentecostes. Mortificação do Próprio Espírito

Meditação para a Décima Sexta Sexta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos sobre a mortificação do próprio espírito, e consideraremos os seus três principais desvarios, que são:

1.° Os pensamentos inúteis;

2.° Os pensamentos estranhos;

3.° Os arrojos do próprio juízo.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De nos aplicarmos unicamente à obra que temos a fazer a cada momento, e a fazê-la com o fim de agradar a Deus;

2.° De expulsarmos os pensamentos inúteis ou estranhos, logo que os advirtamos;

3.° De desconfiarmos do nosso próprio juízo.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra da Imitação:

“Fazei o que fazeis” – Age quod agis

Continue reading

Mortificação da Língua

Meditação para a Décima Sexta Quinta-feira depois de Pentecostes. Mortificação da Língua

Meditação para a Décima Sexta Quinta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos sobre a mortificação da língua, e veremos:

1.º Quão nociva é a língua, quando se não sabe refreá-la;

2.° Quão útil é, quando refreada.

— Tomaremos depois a resolução:

1.º De nos lembrarmos, quando falarmos, de que Deus ouve todas as nossas palavras e nos obrigará a dar uma rigorosa conta delas;

2.° De nunca falarmos do próximo senão para dizer bem dele ou ao menos de nada dizermos que o ofenda;

3.° De falarmos pouco e com moderação: quem fala muito e fala alto, fala sem reflexão e sem prudência.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Apóstolo São Tiago:

“Se algum cuida que tem religião não refreando a sua língua, a sua religião é vã” – Si quis putat se religiosum esse, non refrenens linguam suam… hujus vana est religio (Zc 1, 26)

Continue reading

Mortificação do Gênio

Meditação para a Décima Sexta Quarta-feira depois de Pentecostes. Mortificação do Gênio

Meditação para a Décima Sexta Quarta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos sobre a mortificação de gênio, e veremos:

1.° As tristes consequências do gênio não mortificado ou do mau gênio;

2.° As vantagens do gênio mortificado ou do bom gênio;

3.° Os meios de corrigir o nosso gênio.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De pedirmos muitas vezes a Deus a reforma do nosso gênio;

2.° De nunca falarmos, obrarmos ou tomarmos uma decisão, quando estivermos de mau humor, mas de tomarmos tempo para refletir antes de obrar, ou de falar.

O nosso ramalhete espiritual será o conselho do Espírito Santo:

“Não façais todas aquelas coisas, que quereis” – Non quaecumque vultis, ilia faciatis (Gl 5, 1)

Continue reading

Mortificação da Vontade

Meditação para a Décima Sexta Terça-feira depois de Pentecostes. Mortificação da Vontade

Meditação para a Décima Sexta Terça-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Continuaremos esta semana as nossas meditações sobre a mortificação, e veremos que devemos mortificar a nossa vontade:

1.° No que ela quer;

2.° No que ela deseja.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De aproveitarmos, agradecidos, todas as ocasiões que a Providência nos oferecer de contrariar a nossa vontade e os nossos desejos, a fim de os acostumar a ceder sempre ao dever;

2.º De termos hoje uma vida bem regulada, sem nada conceder ao capricho.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra de Nosso Senhor:

“Pai, não se faça a minha vontade, senão a vossa” – Pater… non mea voluntas, sed tua fiat (Lc 32, 42)

Continue reading

« Older posts

© 2019 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑