Meditação para o Dia 27 de Outubro

Atormentam-se pobres almas inocentes com as mais horrorosas e imundas tentações contra a angélica virtude. É um suplício e dos mais dolorosos. O pior e mais penoso, é que, após o combate, ficam numa desolação de dúvidas cruéis, sensações desagradáveis e um mal-estar de verdadeira agonia. Os lírios mais formosos são os que florescem entre espinhos. Assim a bela virtude. Nesta vida mortal, até os maiores santos padeceram terríveis assaltos do Demônio e da Impureza. Deus quer a virtude provada e bem polida, como pedra rara ou como ouro, no crisol das tentações. Não vos inquieteis demasiadamente, almas piedosas, com o horror das tentações impuras.

“Como é possível – diz a infeliz alma tentada – como é possível, a um coração casto, o assédio de tantos maus desejos? Como pode o meu espírito, a minha imaginação ter pensamentos tão indignos? Não serei um monstro de impureza?”

Oh! Não, pobre alma, não és um monstro de impureza. A tua virtude permanece intacta e bela, como o lírio entre espinhos tão pungentes das tentações infernais. São Paulo, arrebatado aos céus, vivia unido a Jesus Cristo, numa identificação de amor.

“Vivo – diz ele – mas não sou eu que vivo. Vive Cristo em mim”

E tão grande santo foi tentado horrivelmente pela carne.

Ne magnitudo revelationis extolat me

E Deus não o livrou de tais tentações, para conservá-lo na humildade. Confiai em Jesus e sofrei a tentação. Não sereis vencidos!

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 322)