Meditação para o Dia 02 de Junho

“E aconteceu que, estando em uma daquelas cidades, eis que um homem, cheio de lepra, vendo a Jesus, veio para Ele e, lançando-se com o rosto em terra, adorava-O suplicando-Lhe, e posto de joelhos, rogou-Lhe, dizendo: Senhor, se queres, bem me podes limpar. Jesus, compadecido dele, estendeu a sua Mão e, tocando-o disse: Quero, sê limpo. E, tendo dito isso, desapareceu dele a lepra e ficou limpo.” (1)

Todos nós temos a lepra do pecado e somos manchados. Somos, talvez, mais hediondos aos olhos dos Anjos do que os mais chagados leprosos. Que fazer? Como o infeliz do Evangelho, procuremos a Jesus. Achá-Lo-emos sempre misericordioso e terno, compassivo e bom. Digamos-Lhe então, adorando-O no Sacrário: Senhor, queres curar-me? Depois, uma boa confissão, um ato de confiança, e Jesus estenderá sobre nós a sua Mão Divina e benfazeja, e nos tocará, dizendo:

“Quero, meu filho, sê limpo”

Não é preciso mais do que um pouco de humildade e muita confiança, com firmeza e propósito. Vede o leproso. Prostra-se humildemente aos pés do Mestre, com o rosto em terra, suplica e faz um ato de fé.

“Senhor, diz ele, confiante no poder de Jesus, se queres, podes limpar-me”

Jesus, meu doce Jesus, sou também leproso, curai-me. Podeis limpar-me. Dizei-me, como ao Lázaro do Evangelho, a vossa palavra de misericórdia:

“Quero, sê limpo!”

Referências:
(1) São Marcos 1,40-45; São Mateus 8,2-4; São Lucas 5,12-15

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 168)