Meditação para o Dia 29 de Setembro

A Justiça Divina, que amedronta as grandes almas, é motivo de alegria e confiança para as almas pequeninas. Deus é justo e, porque é justo, conhecendo profundamente nossa fraqueza, sabe avaliar com precisão o que somos e podemos. Como, pois, não há de usar de misericórdia para conosco? Não é justo também que, já que Nosso Senhor nos deu a sua misericórdia, manifeste-se esta onde há maiores e mais tristes misérias? Fiquemos sempre pequeninos e não temamos.

“Os pequeninos – diz o Espírito Santo – serão julgados com extrema doçura”

Santa Teresinha fala o que segue:

“É possível ficar pequenino, mesmo nos cargos mais elevados e de maiores responsabilidades. Não está escrito que o Senhor se levantará para salvar os mansos e humildes da terra?” – “Notai – esclarece a Santa – que Ele não diz JULGAR, mas, sim SALVAR!”

É essa a Justiça Divina que amedronta e faz tremer tantas almas desconfiadas e cheias de escrúpulos.

Justiça Misericordiosa do Coração de Jesus, vede o que sou: fraco e miserável. É justo que o pobre do meu coração receba a esmola do Vosso Amor e se agasalhe no asilo da Vossa Misericórdia!

Referências:

(1) Sb 6, 7
(2) Sl 75, 9

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 292)