Meditação para o Dia 26 de Setembro

A esperança é doce alívio e bálsamo suavíssimo nas agruras do exílio da terra.

“O tempo passa como um sonho, dizia Teresinha, mas Deus já nos vê na glória e se regozija com a nossa eterna felicidade! Como este pensamento faz bem à minha alma! Compreendo porque Ele nos deixa sofrer!…” (1)

Quem pensa no Céu acha pouco e leve todo sofrimento deste exílio. Era em transportes de amor e de alegria que o Anjo do Carmelo pensava no Céu.

“Amanhã dizia, estaremos no porto! Meu Deus, que veremos então? O Senhor será a alma de nossa alma, Mistério insondável! Os olhos humanos nunca virama luz incriada, os ouvidos humanos nunca ouviram as incomparáveis melodias dos céus, nem jamais pôde o coração humano compreender o que reserva o futuro. E tudo isso virá logo, logo sim, se amarmos a Jesus apaixonadamente” (2)

A esperança é o bálsamo suave que Nosso Senhor nos deu para as feridas tão dolorosas do coração. E não nos iludimos, como diz a impiedade, oh! Não! O Céu é uma realidade! E virá logo! Mais depressa talvez do que pensamos. Todo sofrimento é suportável quando se medita bem na recompensa que o Senhor prometeu aos eleitos. A figura deste mundo passa. E por que nos apegarmos ao que só nos faz desgraçados? Seremos saciados plenamente de todo desejo e sonho de felicidade. E nossa alegria será eterna! Ó Paraíso! Façamo-nos aqui pequenos, porque é estreita a porta do Céu, e só entram lá as almas pequeninas!…

Referências:

(1) 8me. lettre à Céline

(2) 6me. lettre à Céline

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 289)