Meditação para Dia 18 de Março

1. a)Levantai-vos! Vamos. Eis aí vem chegando o que me há de entregar“. Que mudança! Aflito antes até à morte, Jesus enfrenta agora seus inimigos, cheio de grandeza e força. É esta a consequência da contínua oração. Deus não elimina do gênero humano o sofrimento, mas lhe dá a força para suportá-lo. Serás pusilânime, se não rezares.

b) Que se terá passado na alma de Jesus, ao ser preso! Deus, preso por suas criaturas! O inocente, pelos culpados! Cristo, por ti!…

2.Falando-lhes ainda, eis que chega Judas, um dos doze, e com ele muita gente“. Judas à frente dos malvados que iam prender seu Deus! Judas, chamado a ser uma coluna da Igreja! Tanto caiu quem foi tão distinguido por Deus!

O apóstolo, há tempos, não se opôs ao sentimento de cobiça: tornou-se avaro, ladrão, inimigo de Jesus, seu traidor, e, enfim, chefe dos assassinos. Ainda ousarás confiar em ti, que menos graças recebestes? Que confusão para ti, se no último juízo tivesses de ser apresentado ao mundo todo como outro traidor de Jesus, outro Judas!

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 92)