Tag: oração (page 1 of 9)

Crer sem Ver e Compreender

Meditação para o Dia 05 de Dezembro

Esmagada sob o peso das mais horrorosas tentações contra a fé, Soror Benigna, a confidente da Misericórdia Divina, ouviu a doce voz de Nosso Senhor:

“Coragem, minha esposa, coragem! Embora não O vejas, embora não O ouças, o teu Deus está sempre junto de ti. O sentimento, ainda que dê a certeza, diminui a fé. Retiro a consolação sensível à alma que quero exercitar perfeitamente na virtude da fé. É preciso crer sem ver, crer sem compreender. Assim é que se sujeita a razão e se glorifica a Deus. Queres agradar a Deus? Não te metas a perscrutar os seus desígnios a teu respeito. Deixa que Ele te trate como melhor Lhe apraz. Continue reading

“Sursum Corda!”

Meditação para o Dia 25 de Novembro

Deus separa agora o que Ele uniu, mas para reunir tudo depois numa vida melhor e eterna. Logo se há de romper o véu que nos encobre a visão Divina, e no Senhor veremos os que choramos saudosos. Que pensamento consolador!

“Fico sempre comovido – escreveu Lamenais – quando leio, na Escritura Sagrada, aquelas histórias ingênuas dos dias antigos, no tempo dos patriarcas. Tempo feliz em que os homens viviam e morriam com tanta calma, como quem dorme depois de um dia fatigante e laborioso”

Continue reading

A Oração dos Enfermos

Meditação para o Dia 31 de Outubro

O enfermo se purifica no sofrimento. Por oração lhe bastam estas palavras, muitas vezes repetidas:

“Meu Deus! Meu Pai! Faça-se a Vossa Santíssima Vontade!”

Basta que as recite mentalmente, se não o puder fazer com os lábios. O essencial é que saiam do coração. Aliás, o sofrimento já é em si uma oração. Que fazer a criatura se lhe tirar Deus a saúde e a reduzir a um estado penoso e difícil de inação? Blasfemar? Não, mas, pelo contrário, recitar esta jaculatória de amor resignado e confiante:

“Bendito seja Deus!”

Continue reading

A Melhor das Orações

Meditação para o Dia 18 de Outubro

A melhor das orações é o Pai-Nosso e, no Pai-Nosso, o melhor é aquele – “Seja feita a Vossa Vontade assim na terra como no Céu”. Nesse conceito está o segredo da santidade. Não basta dizer:

“Senhor! Senhor!”

É mister acrescentar:

“Seja feita a Vossa Vontade”. “Não são os que dizem: ‘Senhor! Senhor!’ – diz o Evangelho – ‘que hão de entrar no Reino dos Céus, mas sim os que fazem a Vontade do Pai Eterno’”

Continue reading

Alavanca do Mundo

Meditação para o Dia 16 de Setembro

A alavanca do mundo é a oração, a oração confiante. Disse um sábio:

“Dai-me um ponto de apoio e levantarei o mundo. O que Arquimedes não pôde alcançar, foi plenamente alcançado pelos santos. O Todo Poderoso lhes deu um ponto de apoio: Ele próprio, e só Ele. Por alavanca, deu-lhes a oração, abrasada no fogo do Amor. E, assim providos, eles conseguiram levantar o mundo, do mesmo modo que os santos militantes o levantam hoje e continuarão a levantá-lo até a consumação dos séculos” (1)

Continue reading

Oração… Missões (Novembro, 1775)

17ª Carta Circular de Santo Afonso: Oração... Missões (Novembro, 1775)

Aos Padres e Irmãos da Congregação do Santíssimo Redentor

Nota: Santo Afonso, vendo os esforços que os inimigos fazem para aniquilar a Congregação, redobra suas recomendações aos frades; e, depois de algumas breves exortações à oração e ao amor a Jesus e Maria, entra de novo no assunto das missões.

Nocera, 4 de novembro de 1775.

Vivam Jesus, Maria e José!

Caríssimos Confrades. Redobrai de fervor em vossas orações, porque nossos adversários estão empregando todos os esforços para nos arruinar.

Quero dar-vos, primeiramente, alguns conselhos gerais. Continue reading

Sofrer e Perdoar

Meditação para o Dia 29 de Julho

Como é doce a paciência dos santos! Sabem sofrer e sabem perdoar! Um homem perverso e cruel atirou com violência uma pedra que foi ferir gravemente o santo e pobrezinho São Bento Labre. Inclinou-se humildemente o santo, tomou a pedra, beijou-a e colocou-a respeitosamente num muro do caminho. Prosseguiu a viagem a rezar todo o tempo pelo seu agressor. Que doçura e paciência! Isto é ser cristão, é ser verdadeiro discípulo de Jesus Cristo! Continue reading

Oração dos que Sofrem

Meditação para o Dia 18 de Julho

Do Journal et Pensées de chaque jour, daquela alma escolhida que foi Elizabete Leseur, aqui reproduzo, sem comentar, a edificante página de 18 de julho de1912. É a oração dos que sofrem, tão sublime e consoladora. Eis a transcrição:

“Meu Deus, deponho a Vossos pés o meu fardo de sofrimentos, de tristezas, de renúncias; ofereço tudo pelo Coração de Jesus e peço ao Vosso Amor que transforme estas provas em alegria e santidade para os que amo, em graça para as almas, em dons preciosos para Vossa Igreja. Neste abismo de acabrunhamento físico, desgostos e de cansaço moral, de trevas, em que me lançastes, deixai passar um raio de Vossa triunfante claridade! Ou melhor – porque as trevas de Getsêmani e do Calvário são fecundas – fazei que todo este mal sirva para o bem de todos. Ajudai-me a ocultar o despojamento interior e a pobreza espiritual sob a riqueza do sorriso e os esplendores da caridade. Quando a cruz se tornar mais pesada, ponde a Vossa doce Mão sob o fardo que Vós mesmo colocastes sobre meu corpo dolorido. Senhor, eu Vos adoro e ainda sou e serei sempre a Vossa devedora, porque, como Divino contrapeso aos meus sofrimentos, Vós me dais a Eucaristia do Céu. Aleluia!”

Continue reading

Repouso e Meditação

Capítulo 42. Repouso e Meditação - Livro Rumo à Felicidade, de Fulton Sheen
O HOMEM moderno seria muito mais feliz se reservasse um pouco de tempo para meditação. Como o profeta do Antigo Testamento dizia: «Paz, paz e não há paz, pois ninguém se concentra no seu coração», o Evangelho diz-nos que o nosso Divino Senhor se afastara das multidões para se dirigir ao deserto, onde orava. A Marta, que estava demasiado preocupada com os seus afazeres, disse o Mestre que apenas uma coisa era necessária. Uma vida de fé e de paz de alma apenas pode ser cultivada por meio de isolamento periódico dos cuidados do mundo.

Continue reading

“Teu irmão há de Ressuscitar”

Meditação para o Dia 18 de Junho

“Ora, Marta, tanto que ouviu que vinha Jesus saiu a recebê-lO. Maria, porém, ficara sentada em casa. Disse então Marta a Jesus: Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido; mas também agora sei que tudo o que pedires a Deus, Deus te concederá. Respondeu-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.” (1)

Continue reading

Older posts

© 2018 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑