Meditação para o Dia 24 de Julho

Somos chamados a subir o Gólgota, acompanhando o Mestre.

“Tome a sua cruz e me siga!”

Felizes os que ouviram o convite honroso de Nosso Senhor e se alistaram entre as almas generosas e reparadoras, sempre fiéis em seguir o Esposo no caminho do Calvário. Conta-se que o Pe. João d’Ávila, santo homem de Deus, ilustre filho da Companhia de Jesus, hesitava um dia em prosseguir uma caminhada difícil para assistir ao Santo Sacrifício da Missa. E, fatigado e enfermo, já ia voltar, quando lhe apareceu Nosso Senhor e, mostrando-lhe a chaga do Coração disse:

“A fadiga, o sofrimento, meu filho, não me impediram de chegar ao alto do Calvário!”

Que nenhum sofrimento nos afaste da via da cruz. É preciso sofrer! Vamos corajosos até o Calvário! A cruz é pesada e o caminho áspero e difícil. Coragem! Adiante vai Nosso Senhor com mais pesada Cruz!

“A fadiga e o sofrimento – diz Jesus ao seu servo – não me impediram de chegara o alto do Calvário”

Nada de covardia! Não fujamos, horrorizados, do Calvário, como o fizeram os discípulos naquela triste noite da Paixão. Sejamos os Cirineus de Jesus, pela nossa vida de reparação e de amor. Vamos! Um pouco mais de generosidade! Sejamos para Jesus Crucificado, Maria, João e Madalena. Maria, pelo amor. João, pela fidelidade. Madalena, pelo arrependimento.

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 223)