Meditação para o Dia 08 de Junho

“Aconteceu que ia depois para uma cidade chamada Naim e iam com ele os seus discípulos e uma grande multidão de povo. E, chegando perto da porta da cidade, eis que era levado um defunto, filho único de sua mãe, e esta era viúva, e vinha com ela muita gente da cidade. Logo que o Senhor a viu, movido de compaixão para com ela, disse-lhe: Não chores. E aproximou-se e tocou o esquife (pararam logo os que o levavam) e lhe disse: Moço, eu te ordeno, levanta-te. Então se assentou o que estava morto e começou a falar, e Jesus o entregou à sua mãe.” (1)

Nosso Senhor, que, no Sermão da Montanha, diz: “Bem-aventurados os que choram”, pede à viúva de Naim que não chore:

“Não chores!”

Bem-aventurados os que choram seus pecados. Essas lágrimas de arrependimento e amor redimem, purificam nosso coração e nos enchem de felicidade e de paz. Mas ai! Como são amargas as lágrimas de uma piedosa mãe que chora a morte espiritual de um filho transviado, no vício e no pecado, e já o vê caminhando para a sepultura da eterna perdição! Pobre mãe, tem confiança! Ainda que vejas teu filho perdido, em estado desesperador, endurecido no vício, cadáver sem a vida cristã da graça, confia, espera! Jesus há de passar logo, e tuas lágrimas, assim como tuas orações, não serão perdidas. Ele te há de consolar como à viúva de Naim, ressuscitando teu filho, pela conversão, para uma vida melhor. Não te lembras de Santa Mônica? Chorou quase vinte anos por Agostinho! Ah! Não chores! Tem confiança!

Referências:
(1) Lc 7,11-18

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 175)