Meditação para o Dia 14 de Junho

“Eu sou o Bom Pastor. O bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas; porém, o mercenário, o que não é pastor, de quem as ovelhas não são próprias, quando vê vir o lobo, deixa as ovelhas e foge, e o lobo arrebata e dispersa as ovelhas. Mas o mercenário foge, porque é mercenário e não lhe importam as ovelhas. Eu sou o Bom Pastor e conheço as minhas ovelhas, e as minhas ovelhas me conhecem, assim como o Pai Me conhece e Eu conheço a Meu Pai, e Eu dou a Minha vida pelas minhas ovelhas” (1)

“Eu sou o Bom Pastor”, diz Jesus, com infinita doçura. Tão bom que não só vigia, mas conhece e ama as suas ovelhas. Dá por elas a vida. Alimenta-as com a Sua própria substância, no Sacramento do Altar. A mais tocante de todas as imagens, em que Jesus se apresenta para arrebatar o nosso coração e nos encher de confiança é, sem dúvida, a do Bom Pastor.

“Conheço as minhas ovelhas, diz Ele, e as minhas ovelhas me conhecem”

Esse conhecimento mútuo entre pastor e ovelhas se dá na confiança, no abandono e no amor. O lobo rodeia o aprisco, voraz espreitando as ovelhinhas. Mas o Bom Pastor vigia e não teme. As tentações do demônio, alma cristã, perseguem-vos, e o Inferno emprega, desesperado, todos os esforços para vos arrebatar do rebanho do Bom Pastor, do Aprisco do Coração de Jesus! Não tenhais medo! O Bom Pastor vigia e o lobo não vos há de arrebatar. Mas é necessário ficar no Aprisco de Jesus e dentro dos muros da confiança que o cercam e vos livram do perigo.

Referências:
(1) São João 10,1-21

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 181)