Meditação para o Dia 13 de Outubro

É por determinação Divina que sofremos e que nos molesta a dor. Para nos salvar, violenta-nos assim a Misericórdia do Coração de Jesus. Oh! Como havemos de bendizer um dia, no Céu, essa Mão que nos feriu, que nos fez sofrer! E é por necessidade, em nosso benefício, que Nosso Senhor nos bate e nos fere. Para salvar o filhinho querido, Jesus, Médico Celeste, vê-se constrangido a lhe propinar medicamento amargo, a maltratar-lhe o corpo, a ferir-lhe a carne.

“Jesus nos fere, diz graciosamente Santa Teresinha, mas, quando o faz, volta o rosto para não nos ver sofrer”

Ah! Como ofendem o Coração Misericordioso de Jesus essas queixas injustas, essas revoltas na dor, essas quase blasfêmias dos seus amigos, escandalizados e, muitas vezes, revoltados contra o sofrimento! Pobre Jesus! O bom Cirurgião Divino nos fere por amor, no empenho de curar-nos e salvar-nos e, em troca, vociferamos queixas, blasfêmias e insultos! Sejamos delicados. Não estejamos constantemente a gemer e a lamentar-nos do pouco que sofremos. Soror Benigna Consolata Ferrero, a vitimazinha do Coração de Jesus, padecia horrivelmente no seu leito de morte, quando uma tarde, repentinamente, sentiu-se tomada de tamanha comoção que se debulhou toda em pranto.

“Por que choras assim? – lhe perguntaram.

Oh! – respondeu, estou vendo a violência que Jesus se está fazendo para me fazer sofrer! Ele foi a isso forçado porque me escolheu para vítima, mas ai! Como Lhe custa ocultar-me o seu Amor!”

E olhando, cheia de ternura, uma imagem do Sagrado Coração, exclamou:

– “Meu Jesus, bem sei que me tendes muito amor e nele creio”

Oh! Jesus de inefável bondade, quanta violência fazeis ao Vosso Coração misericordioso para nos deixar a sofrer neste exílio da terra!

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 308)