Meditação para o Dia 22 de Agosto

1. A santa missa é indubitavelmente a mais excelente das orações. Nela é o próprio Jesus que reza, encarregando-se das tuas petições e apoiando-as com Seus méritos infinitos. Apresenta-se ao Pai como suplicante e vítima; faz falar por ti todo o seu sofrimento, durante 33 anos, todas as suas chagas e todo o seu sangue. Pela santa missa tornas-te infinitamente rico, dando a Deus mais do que lhe pedes; pois lhe dás o Filho amado, enquanto pode suas graças.

2. Na missa é o próprio sacerdote que determina as intenções do sacrifício, dizendo a Jesus o que quer pedir; e Jesus, seu dócil mandatário, apresenta a Seu Pai todas as petições, sem jamais achá-las excessivas. Não é propriamente onipotente uma tal oração? As orações dos anjos e santos não se aproxima dela; aquelas são súplicas de criaturas; a missa é uma prece do Filho de Deus mesmo. Quanta confiança, pois, deves ter na santa missa! Quanto zelo para te mostrares digno de tal graça! Quantas riquezas poderás alcançar, dia por dia, com tanta facilidade!

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 249)