Meditação para Dia 16 de Fevereiro

1. “Por que é que me buscáveis?” disse Jesus a seus Pais. Sem os censurar, deu-lhes a entender que havia algo de misterioso no que se tinha passado. Os misteriosos desígnios de Deus impuseram à Santíssima Virgem e à São José uma dura provação. Jesus, às vezes, e por algum tempo se esconde às almas que ama. Não deixes de confiar nEle, quando és atormentado por inúmeras distrações e tentações. Sê tanto mais fiel, e Jesus, que está perto de ti, que presencia tudo o que fazes, sentes e pensas, consolar-te-á.

2. “Não sabeis que importa ocupar-me mas coisas de meu Pai?”

Jesus diz claramente que prefere o serviço de seu Pai a tudo o mais.

Para atender ao serviço de Deus, deves sacrificar tudo o que se lhe opõe: a própria comodidade, inclinações e amizades. Não é necessário que tenhas saúde, que sejas instruído e benquisto, que teu nome esteja na boca de muitos, mas é indispensável que sirvas a Deus no estado para o qual Ele te chamou, que só assim salvarás a tua alma. Na hora da morte, ao menos, assim pensarás. Não será prudente e mesmo necessário guiares-te sempre por estes princípios?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 61)