Meditação para Dia 28 de Fevereiro

1. “E lhes disse: Quanto me quereis dar, e eu vo-lo entregarei”. Quanta malícia, entregar alguém a seus inimigos! Quanto atrevimento, expor à venda o Filho de Deus! Quanto desprezo! O vendedor deixa ao arbítrio do comprador determinar o preço. Podia haver maior ultraje ao Filho de Deus? Também o pecador vende a Jesus e fá-lo por preço vil e baixo. Pode haver demasiado arrependimento, para reparar tal injúria e perversidade?

2. “E eles lhe prometeram trinta dinheiros de prata”. Vendedor e compradores são dignos uns do outro. Os fariseus ofereceram, por Aquele que veio salvá-los e que era o benfeitor de sua nação, o preço estabelecido para um escravo ou um animal de carga. Que requintada malícia!… Quanta humildade, porém, em Jesus, que admite tudo isso! Entretanto, não houve um Judas só; inúmeras vezes, no correr dos séculos, o Filho de Deus viu-se abandonado e traído por aqueles que lhe juraram ser fiéis. Jesus ainda hoje é vendido por movimentos de vingança, de sensualidade, de satisfação dum capricho, de cobiça, de um nada. Farás o mesmo?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 73)