Meditação para o Dia 03 de Fevereiro

Quando vem a doença, ah! Como custa a virtude da paciência! Pois é esse o tempo mais precioso da vida durante o qual se enriquece a alma cristã com a colheita de benefícios para o Céu. Descuidamo-nos de fazer penitência voluntária pelos nossos pecados, e Deus, na Sua Misericórdia, envia-nos a doença para purificar-nos e nos fazer experimentar, desde já, um pouco do fogo expiatório do Purgatório. Com pequeno sofrimento pagamos aqui uma grande parte da dívida que contraímos com a Divina Justiça. Feliz o que sabe sofrer com paciência, pois amontoa riquezas para o Céu!

A perfeição consiste em fazer a Vontade de Deus, e esta tanto se faz com a oração, assistindo à Santa Missa, com as obras de caridade, ou retido, crucificado, a padecer, num leito de dores. Um só ato de conformidade, com a Santíssima Vontade de Deus vale mais, na doença, para a glória de Deus, do que mil trabalhos na saúde. Tal é a doutrina dos santos, havendo a experiência comprovado o valor e a fecundidade do sofrimento na Igreja. Durante a última doença de Santo Geraldo Magela, mandou ele escrever o seguinte na porta da sua cela:

“Aqui se faz a Vontade de Deus!”

E o santo dizia, sorrindo:

“Penso que meu leito é para mim a Vontade de Deus. Esta Santa Vontade e a minha se unem aqui.”

Perguntando-lhe o médico se preferia a vida ou a morte, disse:

“Não quero viver nem morrer, quero o que Deus quer!”

Sublime resposta! Pedi a Nosso Senhor que vos dê a conformidade com a Sua Santíssima Vontade.

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 44)