Tag: obediência (page 1 of 3)

O Oceano de Amarguras

Meditação para o Dia 06 de Maio

O Profeta não sabia a que comparar a dor imensa, o doloroso martírio de Nossa Senhora.

“Cui comparabo te vel cui assimilabo te, filia Ierusalem?”

Só a imensidade e as agitações do oceano lhe podem servir de pálida imagem. Comentando as palavras do profeta, exclama um Autor piedoso:

“Virgem bendita, assim como a amargura do mar excede a todas as amarguras, assim a tua dor excede a todas as dores”

Continue reading

Rainha dos Mártires

Meditação para o Dia 05 de Maio

Não se pode contestar, afirma Santo Afonso, que Maria tenha sido mártir. Provam-no Dionísio Cartusiano, Perbalto, Catarino e muitos outros. Para o martírio, basta uma dor suficiente para dar a morte, ainda que, na realidade, não se venha a morrer. São João Evangelista tem as honras do martírio, embora não tenha morrido na caldeira de azeite fervente. A obediência faz mártires. Maria foi mártir, sem que tocassem os algozes em seu corpo virginal. Ela teve um martírio dos mais cruéis: o do coração. Continue reading

O Meu Carrasco

Meditação para o Dia 10 de Março

O meu carrasco de cada momento, tirano que não me dá sossego, é meu amor-próprio. Não somos felizes, porque não somos livres. Andamos presos, acorrentados aos caprichos do nosso eu, despótico, cruel inimigo de Deus, inimigo de nossa salvação.

“A vontade própria – diz Santo Afonso – é a ruína das virtudes, a fonte de todos os males, a única porta do pecado e da imperfeição, arma favorita do tentador contra os religiosos, o carrasco de seus escravos, um inferno antecipado.”

Continue reading

A Obediência

Parte III
Capítulo XI

A caridade sozinha nos faz realmente perfeitos, mas a obediência, a castidade e a pobreza são as principais virtudes que nos ajudam a adquirir a perfeição. A obediência, pois, dedica o nosso espírito a castidade, o nosso corpo a pobreza, os nossos bens ao amor e serviço de Deus. São como que três braços da cruz espiritual, em que estamos crucificados com Jesus Cristo e fundam-se ao mesmo tempo numa quarta virtude, que é a santa humildade.

Não pretendo falar-te destas três virtudes com respeito aos votos solenes da religião ou aos votos simples que mesmo no mundo se emitem por graves razões, porque, embora os votos tragam consigo muitas graças e merecimentos, a simples prática destas virtudes é absolutamente bastante para conduzir a perfeição. É verdade que esses votos, principalmente os solenes, elevam uma pessoa ao estado da perfeição; mas há uma grande diferença entre o estado da perfeição e a perfeição mesma, pois que todos os religiosos e bispos estão no estado da perfeição; mas nem todos são perfeitos, como é evidente. Continue reading

Amor maior que Fronteiras!

Dom Henrique Soares da Costa
Reze o Salmo 119/118,25-32
Agora, leia com piedade e coração que escuta na fé Dt 2.

1«Partimos dali, dirigindo-nos para o deserto, a caminho do mar de Suf, como o SENHOR me tinha ordenado, e contornámos, durante muito tempo, o monte Seir. 2Depois, o SENHOR falou-me: 3 “Há muito que andais à volta desta montanha; dirigi-vos para norte. 4Ordena ao povo: ‘Atravessai o território de vossos irmãos, os filhos de Esaú, que habitam em Seir. Eles têm medo de vós, mas vós tende muito cuidado: 5não os ataqueis, porque nada vos darei da terra deles, nem mesmo a medida de um pé, pois dei em propriedade a Esaú a montanha de Seir. 6Comprar-lhes-eis com dinheiro os alimentos para comer e pagar-lhes-eis com dinheiro até a própria água para beberdes. 7Em verdade, o SENHOR, teu Deus, abençoou-te em todas as tuas empresas e conhece a tua marcha através deste deserto imenso. Há quarenta anos que o SENHOR, teu Deus, está contigo, e nada te faltou.’” Continue reading

A Viagem a Belém

Meditação para o Dia 21 de Dezembro

1. E iam todos para se alistar, cada um à sua cidade. E subiu também José… a Belém… para se alistar com sua esposa Maria“. A Providência Divina serviu-se do decreto desse recenseamento para dar cumprimento à profecia de Miquéias, de que o Messias nasceria em Belém, fazendo que os próprios documentos coligidos pelos historiadores profanos registrassem o nascimento de Jesus e atestassem não ser Ele um mito. A fé não tem nada a recear dos resultados da ciência. Vê também, nesta viagem a Belém, quão grande a obediência de José e de Maria! Quão grande a humildade do Verbo Encarnado! Continue reading

Obedecer por Amor de Deus

Meditação para o Dia 09 de Agosto

1. Não há ninguém na terra que não tenha de obedecer a alguém. Deus tem como seus representantes os pais, autoridade eclesiástica e civil, etc. Que disparate contemplar neles só a pessoa e o caráter humano, desprezar suas ordens ou cumpri-las à força! Obediência – palavra misteriosa que poucos compreendem a fundo e, menos ainda, põem em prática. palavra odiosa a muitos, a todos aqueles que a tem por fraqueza e covardia! Entretanto, a história de toda a mocidade de Jesus está compreendida nas palavras:

“Desceu com eles, e veio para Nazaré e lhes estava sujeito”…

Continue reading

Obediência e Pureza

Meditação para o Dia 30 de Abril

1. a)Disse-lhes Simão Pedro: Eu vou pescar. Responderam-lhe os outros; Vamos nós também contigo“. Que harmonia fraterna! Em perfeita concórdia, todos se sujeitam a seu chefe. Procuras também em tudo o mérito da obediência?

b)Saíram, pois, e entraram numa barca; naquela noite, porém nada apanharam“. Por disposição divina foram infrutíferos os esforços dos apóstolos – para que compreendessem que da bênção de Deus depende tudo. Pede esta bênção para tuas obras, santificando-as pela boa intenção, mas não desanimes nunca. Deus não te desamparará. Continue reading

Respeito e Obediência às Autoridades

Meditação para o Dia 21 de Abril

1. Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós, esperar-vos em Galileia“. Que bondade de Jesus! Apesar de ter sido negado três vezes por São Pedro, a ele mais particularmente do que aos outros manda anunciar sua ressurreição. Tanto Jesus quer ver honrada a autoridade, o chefe da Igreja, e tanto lhe agradou a sincera e contínua penitência do apóstolo. De fato, no céu haverá maior alegria por um pecador que se converte, do que por cem que da penitência não precisam. Do mesmo modo Jesus também perdoou aos demais discípulos que o tinham desamparado na sua paixão. Não deves, pois, nunca desanimar em vista das tuas ofensas a Deus. Continue reading

Da vida privada de Jesus Cristo e de sua humilde submissão a Maria e José

Capítulo XI

Erat subditus illis – “E Jesus estava à obediência deles” (Lc 2, 51)

Transportemo-nos, cristãos, à pequena casa de Nazaré, à humilde habitação de Maria e José. Ali serão feridos nossos olhos de um espetáculo digno de toda a nossa admiração; ali veremos o nosso Jesus submeter-se, por amor nosso, à sua criatura, e nada mais fazer, até à idade de trinta anos, do que obedecer. Erat subditus illis. A estas palavras, exclama Bossuet, fico transportado de admiração; pois este era o único emprego de Jesus Cristo, do Filho de Deus? Todo o seu emprego, todo o seu exercício, era obedecer a duas de suas criaturas. E obedecer-lhes em quê? Nos mais baixos ofícios, na prática de uma arte mecânica. Onde estão os que se lastimam que murmuram de seus cargos não corresponderem ao seu gênio, melhor digamos a seu orgulho? Que venham a casa de José e Maria e que vejam a Jesus Cristo… Ó Deus, já não estou em mim! Vem, orgulho, vem arrebentar à vista deste espetáculo! Jesus filho de um carpinteiro, ele mesmo carpinteiro, conhecido só por este ofício, e não se falar de outro emprego ou ação sua! Diz Bossuet nas “Elevações sobre os mistérios“. Continue reading

Older posts

© 2018 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑