Non surrexit inter natos mulierum maior Ioanne Baptista — “Entre os nascidos de mulheres outro não se levantou maior que João Batista” (Mt 11, 11)

Sumário. Grandes são os privilégios que Deus concedeu a seu Precursor, porque reuniu nele só as prerrogativas repartidas entre os outros santos; fazendo-o Patriarca, Profeta, Apóstolo, Evangelista, Mártir, Anacoreta, Virgem. E quão bem soube o santo corresponder à liberalidade divina. Nós também recebemos de Deus muitos favores; mas como é que lhes temos correspondido? Lembremo-nos, porém, que o melhor meio para receber novas graças é o bom uso das já recebidas.

I. Considera os grandes privilégios e favores que Deus conferiu ao seu Precursor. À semelhança de Jesus Cristo, fê-lo anunciar, muitos séculos antes do nascimento, pelo profeta Malaquias como o anjo do Senhor, que devia preparar-lhe o caminho (1). Antes de ser concebido foi anunciado pelo arcanjo São Gabriel a Zacarias, seu pai, indicando-lhe o nome que por ordem divina havia de ser posto ao menino, e predizendo-lhe os destinos futuros do filho (2).

Seis meses depois da concepção, Deus o fez conhecer da Santíssima Virgem, a quem inspirou que fosse apressadamente com o fruto divino que levava, a visitar Isabel, a ficar com ela três meses, a fim de santificar o Batista desde o seio materno e enchê-lo de todos os carismas celestiais (3). Finalmente, o nascimento de São João foi acompanhado de tantos e tão grandes prodígios, que a todos ficava manifesto haver ali a mão de Deus: e os vizinhos e parentes, que em grande número tinham vindo a congratular-se com os pais, perguntaram maravilhados uns aos outros: Que virá a ser este menino? (4)

Se Deus concedeu tantos favores ao Batista antes de ele nascer e logo depois de dado à luz, quanto maiores não terão sido os com que o enriqueceu à medida que ia crescendo em anos e estava próximo a começar o grande ofício de Precursor? Basta dizer que todas as graças que, no dizer do Apóstolo, são repartidas entre muitos (5), foram concedidas todas juntas a São João; Deus o fez Patriarca, Profeta, Apóstolo, Evangelista, Mártir, Anacoreta e Virgem.

A Sabedoria encarnada não encarregou os outros de lhe fazer o elogio, quis ela mesma tecer-lho, dizendo: Entre todos os nascidos de mulheres não se levantou um maior que João Batista. Rende graças a Deus por tamanhos favores dispensados ao santo; alegra-te com ele; elege-o teu protetor especial, e toma a resolução de recorrer sempre à sua poderosa intercessão, a fim de que tu também sejas digno das misericórdias divinas.

II. Considera quanto o santo Batista cooperou com os favores divinos pela prática das mais sublimes virtudes. Impossível é descrever a vida de oração e de penitência que ele durante quase trinta anos contínuos levou na solidão do deserto. Dormia sobre a terra nua, não vestia senão um rude cilício e alimentava-se tão pouco que Jesus Cristo não hesitou em dizer que quase não comia nem bebia (6). A sua humildade foi igual à sua penitência; porquanto recusou as honras indébitas de ser o Messias, protestou que não era digno de desatar o calçado do divino Redentor. E obrigado a dizer quem era, respondeu que era uma simples voz: Ego vox clamantis in deserto (7) — “Eu sou a voz do que clama no deserto”.

O seu zelo pela glória divina e pela salvação das almas, a sua submissão à vontade de Deus demonstra-se por esta única prova: posto que tivesse grande desejo de ir ter com Jesus e acompanhá-lo na sua vida apostólica, contudo, sabendo não ser esta a sua missão, ficou sempre no deserto ou nas margens do Jordão para pregar a penitência e preparar discípulos perfeitos para o Senhor. Nem desanimou diante das mais duras provações; ao contrário, por amor da justiça, arrostou de boa vontade não só a ira dos judeus, cuja obstinação ele reprovava, mas também as perseguições de Herodes, que o fez encarcerar, porque lhe reprochava a sua devassidão, e afinal fê-lo morrer pela mão do algoz.

A meditação dos privilégios e favores de São João talvez tenha excitado em ti o desejo de receber outros iguais. A fim de obteres isso, examina a maneira como cooperaste com os benefícios que Deus já te concedeu, pois não há outro meio melhor para receber novas graças do que o aproveitar-se bem das já recebidas. Se porventura tiveres de reconhecer que foste infiel, roga ao Senhor que pela intercessão do santo te dê o perdão e a graça de imitá-lo para o futuro.

“Ó Deus, que nos fizestes venerável o presente dia com o nascimento de São João, concedei ao vosso povo a graça das consolações espirituais, e dirigi as almas dos vossos fiéis pelo caminho da salvação eterna” (8). Fazei-o pelo amor de Jesus e Maria.

Referências:
(1) Ml 3, 1.
(2) Lc 1, 13-17.
(3) Lc 1, 39.
(4) Lc 1, 66.
(5) 1 Cor 12, 14.
(6) Mt 11, 18.
(7) Mt 3, 3.

Voltar para o Índice de Meditações

(LIGÓRIO, Afonso Maria de. Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano: Tomo II: Desde o Domingo da Páscoa até a Undécima semana depois de Pentecostes inclusive. Friburgo: Herder & Cia, 1921, p. 346-348)