Meditação para o Dia 12 de Junho

“Mas eles tanto que viram a Jesus, que, andando sobre o mar se aproxima da barca, pensaram que era um fantasma, turbaram-se e temeram, dizendo: É um Fantasma! E possuídos de medo, gritaram, porque todos O viram e conturbaram-se. Mas logo Jesus lhes falou dizendo: Tende confiança, sou Eu, não temais” (1)

“É um fantasma!” gritaram, apavorados e a tremer, os apóstolos, nas trevas domar, quando Jesus se aproximava, caminhando sobre as ondas. Os escrúpulos, o medo da Justiça Divina lançam algumas almas num estado horrível de perturbação. Jesus delas se aproxima, quer socorrê-las, vem sobre as ondas agitadas de mil provações e reveses e, vendo-O, não O reconhecem. Gritam, porque não reconhecem o Coração de Jesus! Percebem apenas esse Jesus fantasma, desfigurado pelo Jansenismo, e gritam, perturbam-se e tremem num oceano escuro de mil dúvidas e tentações, de desespero e desconfiança. E Nosso Senhor, misericordioso, aproxima-se. E que consolação quando O reconhecem e ouvem a Sua voz:

“Tende confiança, sou Eu, não temais”

Guardemos as palavras de Jesus no coração.

“Tende confiança! Por que desesperar? Sou Eu”

E com Jesus quem perece?

“Não temais”

Medo de um Amigo, de um Pai onipotente e misericordioso?!…

Referências:
(1) São João 6,16-21; São Marcos 6,49-50

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 179)