Meditação para o Dia 31 de Dezembro

Mais um ano que se passa. Mais um passo de gigante deu minha vida para a Eternidade! Fui feliz? Fui desgraçado? Só Vós, ó meu Deus, sabeis se tantas horas amargas, se tantos golpes que me dilaceraram o coração nestes 365 dias, foram para minha desgraça ou para minha felicidade!

Te Deum laudamus! Deo gratias! Alleluia!

Quantos benefícios me concedeu a Vossa Misericórdia, Senhor! Eu Vos agradeço. E minhas dores e lágrimas, todas as chagas que os dias sombrios deste ano me abriram no coração, aceitai-os unidos ao mérito de Vossas Chagas da Cruz, em expiação de meus inumeráveis pecados. Senhor, Deus dos humildes, dos pobres, dos infelizes, dos que choram, tende misericórdia de meu pobre coração, tão louco e tão seduzido pelas belezas criadas, de meu coração que aspira a uma Felicidade, a uma Paz verdadeira e nunca pode encontrá-la fora de Vós, vivendo, entretanto, como louca mariposa, a debater-se e queimar as asas na falsa luz das belezas criadas.Senhor, dai-me um coração todo Vosso. Deus! Ó meu Deus, Solução de todos os problemas e meu Ideal! Ó Deus, povoai as solidões mais devastadas, consolai as dores mais pungentes, enchei os vácuos mais profundos, aquecei os corações mais frios. Ó Vós, Senhor, que compreendeis todas as aspirações, protegeis todas as liberdades, respeitais todos os sentimentos, restaurais todas as ruínas e secundais todos os esforços. Senhor, acalmai as paixões, fortificai as vontades, sustentai os fracos, dilatai os corações. Dai-nos a paz! Deus da Misericórdia e da Verdade, meu Deus e meu Tudo! – Deus meus et omnia!

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 390)