Meditação para o Dia 12 de Agosto

Segundo a Imitação de Cristo, Cap. XII – L. II

A muitos parecem duras estas palavras do Salvador: “Renuncia a ti mesmo, toma a tua cruz e segue-me”. Porém, muito mais duras parecerão aquelas que Ele pronunciar no dia de Juízo: “Apartai-vos de Mim, malditos, ide para o fogo eterno”. Os que agora ouvem e seguem de boa vontade a palavra da cruz, não temerão então a sentença da eterna condenação. Este sinal da cruz aparecerá no Céu quando o Senhor vier e julgar. Então todos os servos da cruz que se conformaram na vida com Cristo Crucificado se achegarão a Jesus Cristo Juiz com grande confiança. Por que temes, pois, tomar a cruz pela qual se vai ao Céu? Na cruz está a salvação e a vida, na cruz a proteção contra nossos inimigos. Da cruz emanam as suavidades celestiais; na cruz está a fortaleza da alma, a alegria do coração, o compêndio da virtude, a perfeição da santidade. Não há salvação da alma nem esperança da vida eterna senão na cruz. Toma, pois, a tua cruz, segue a Jesus e chegarás à vida eterna. Este Senhor foi adiante, levando às costas a sua cruz e nela morreu por ti, para que tu leves também a tua e nela desejes morrer. Porque, se morreres com Ele, também com Ele viverás, e, se fores seu companheiro no trabalho, o serás também na glória. Verdadeiramente, todo negócio de nossa salvação consiste em amar a cruz e em morrer nela. Nem há outro caminho para a vida e para a verdadeira paz do coração senão o da cruz e da mortificação contínua. Vai aonde quiseres; não acharás caminho mais excelente para te elevares, nem mais seguro para te abateres, sem perigo de cair, que o da santa cruz.

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 243)