Meditação para o Dia 31 de Agosto

Segundo a Imitação de Cristo

Jesus Cristo: Filho, muito mais me agradam a humildade e a paciência nos trabalhos que muita devoção e fervor na prosperidade. Por que te entristeces tanto com te imputarem alguma falta leve? Ainda que ela fosse grave, nem por isso deverias inquietar-se. Deixa-a passar, porque não é a primeira, nem nova, nem será a última, se continuares a viver. Por esforçado te deves ter se não caíres em culpa grave. Aconselhas bem aos outros e sabes dar-lhes ânimo com palavras, porém, quando vem à tua porta alguma repentina tribulação, logo te falta conselho e valor. Considera tua grande fragilidade, que experimentas a cada passo, em pequenas ocasiões, e, todavia Deus o permite assim para tua salvação. Desterra de teu coração, quanto puderes, tudo o que perturba e, se a tribulação chegar a te tocar, não permitas que te abata e que embarace por muito tempo o teu espírito. Sofre, ao menos, com paciência, já que não podes sofrer com alegria. Quando ouvires coisas que te não agradam e te sentires indignado, reprime-te e não deixes sair de tua boca alguma palavra ofensiva, que escandalize os fracos. Em breve se aquietará o ímpeto excitado em teu coração e a dor interna se adoçará com a volta da minha graça. Eu ainda vivo, diz o Senhor, e sempre disposto a socorrer-te e consolar-te mais do que nunca, se puseres em Mim a tua confiança e Me invocares com fervor. Toma ânimo e prepara-te para transes maiores. Ainda que te vejas muitas vezes atribulado e gravemente tentado, nem por isso te julgues perdido. Homem és e não Deus, carne, e não anjo. Como poderias tu estar sempre num mesmo estado de virtude, quando esta perseverança faltou ao anjo, no Céu, e ao primeiro homem, no Paraíso? Eu sou quem sustenta e livra aos que choram e faz subir à participação de minha Divindade os que conhecem sua fraqueza.

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 262)