Meditação para o Dia 13 de Novembro

“Nesta vida – diz São Francisco de Sales – vivemos morrendo e morremos vivendo continuamente. Só os que morreram no Senhor são verdadeiramente felizes, porque só eles vivem a vida verdadeira. Beati mortui qui in Domino moriuntur

Não nos aflijamos desesperadamente quando Nosso Senhor vem chamar para a vida eterna alguns dos nossos entes queridos. Ele é o Senhor da vida e da morte e só Ele sabe o que nos convém. Louvemos a misericórdia Divina, quando nos conserva a vida ou no-la tira. Nas obras de Deus, tudo é bom, tudo é santo. O cristão verdadeiramente avisado e prudente não se apega loucamente à vida. Conforme o desejo do Apóstolo, ele realiza um Quotidie Morior – “Morro todo dia”, isto é, morre cada dia mais para as vaidades e loucuras do mundo e do pecado, a fim de viver em Cristo Senhor Nosso, “Viver para morrer” e morrer para viver a vida verdadeira e eterna. Que belo ideal! Nossa vida é uma morte contínua e nossa morte é uma vida infindável. Diz a Igreja dos que morreram no Senhor: Natalis, natalício, nascimento. Que bela e tocante expressão de nossa imortalidade! Começamos a viver na morte, e vivemos na vida sempre a morrer. Sejamos como a semente que, atirada ao chão, morre, mas, germinando, chega a transformar-se em árvore frondosa e carregada de frutos.

Senhor, que minha vida se passe nessa morte gloriosa que me há de conduzir à vida verdadeira e eterna, isto é, a Vós mesmo, que sois a Vida!

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 340)