Crer sem Ver e Compreender

Meditação para o Dia 05 de Dezembro

Esmagada sob o peso das mais horrorosas tentações contra a fé, Soror Benigna, a confidente da Misericórdia Divina, ouviu a doce voz de Nosso Senhor:

“Coragem, minha esposa, coragem! Embora não O vejas, embora não O ouças, o teu Deus está sempre junto de ti. O sentimento, ainda que dê a certeza, diminui a fé. Retiro a consolação sensível à alma que quero exercitar perfeitamente na virtude da fé. É preciso crer sem ver, crer sem compreender. Assim é que se sujeita a razão e se glorifica a Deus. Queres agradar a Deus? Não te metas a perscrutar os seus desígnios a teu respeito. Deixa que Ele te trate como melhor Lhe apraz. Com um só ato da Sua Vontade, pode fazer, no espaço de um minuto, o que exigiria longos anos de trabalhos e esforços. Gostas muito da oração e isto é excelente: contudo, julgas talvez, que, rezando tanto tempo quanto desejas e costumas, satisfazes plenamente aos teus deveres? Vejo melhor e mais longe que tu, e assim é que, no fundo de teu coração, percebo um verme roedor… Por fora nada aparece, mas Eu descubro lá, bem no âmago, aquela complacência secreta, aquele orgulho refinado que se ocultam sob as aparências da piedade e te levam a escolher certas práticas que, de ordinário, só servem para alimentar o teu amor-próprio. Que faz então o Divino Esposo? Corta, retalha sem dó, sem compaixão, sem atender aos gemidos da pobre natureza ferida. Atiro para fora tudo que está gasto e corrompido para atalhar o mal e evitar maiores estragos e prejuízos”

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 364)

2 Comments

  1. Caro(a) dono do site.
    Não tenho o hábito de comentar coisa alguma on line.
    Mas de uma maneira especial cheguei ao seu site, tão solene, tão sereno, tão pacífico.
    Hoje, lendo pela primeira vez o diário de Santa Terezinha, ela dizia “Não quero ser santa pela metade nem me assusta o ter que sofrer por vosso amor: de uma só coisa tenho receio,é de ficar com a minha vontade: tomai posse dela, Senhor, que escolho tudo o que vós quiserdes”. E buscando sobre santidade encontrei seu site. E me deparei com essa passagem (acima) e tantas outras que tiveram significado para mim (Santa Terezinha tem me guiado por maravilhas!)
    Escrevo-te, meu/minha cara, pois até aquilo que é de beleza interior também precisa ocasionalmente ser lembrado que é lindo.
    Não te conheço, mas te digo que seu trabalho é importante.
    Um grande abraço, e que Santa Terezinha te conceda o que precisas.

    Bruna

  2. Gabriel

    7 dezembro, 2018 at 10:16

    Amém! Bendito seja Deus! É o que tenho para vos dizer minha irmã.
    Este trecho da pequena grande Santa, nossa tão amada Santa Terezinha, sempre me inspira e me orienta desde a primeira vez que o li. É uma grande verdade e que assim desejo a todos nós: que aprendamos a nos desprender de nós mesmos e querer somente o que Deus quer, principalmente diante dos sofrimentos e enfermidades. Deus nos concederá as graças para bem vivermos este propósito através do Imaculado Coração de Maria e com o auxílio da pequena flor do Carmelo. Fique com Deus e o amor de Maria! Sigamos firmes nas orações, fraterno abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑