Meditação para o Dia 05 de Agosto

Segundo a Imitação de Cristo, Cap. XXII

“Miserável serás onde quer que estejas e para onde quer que te voltes, se não te converteres a Deus. Por que te afliges se te não sucede o que queres e desejas? Quem é que tem todas as coisas à medida dos seus desejos? Por certo, nem eu, nem tu, nem homem algum sobre a terra. Ninguém vive no mundo sem alguma tribulação ou angústia, ainda que seja rei ou papa.

Pois quem é que está melhor? Certamente o que pode padecer alguma coisa por amor de Deus. Dizem muitos fracos e tíbios: “Olhai que bela vida leva aquele homem! Como é rico, nobre, poderoso, elevado!” Levanta, porém, o pensamento aos bens do Céu e verás que todos os bens temporais nada são! Sempre incertos, são pesados, porque nunca se possuem sem cuidado e temor. Não consiste a felicidade do homem em ter abundância de bens temporais. Basta-lhe a mediania. Por certo é miséria grande viver na terra. Quanto mais um homem quiser ser espiritual tanto mais amargas e lhe fará a vida presente, pois melhor conhece e mais claramente os defeitos da corrupção humana. Muito oprimido se sente o homem interior com as necessidades corporais deste mundo. Mas ai dos que não conhecem esta miséria!E, ainda mais ai dos que amam esta vida miserável e perecedora!

Ó loucos e duros de coração, os que tão profundamente jazem apegados à terra, de que nada gostam senão das coisas carnais. Infelizes! Virá o dia em que verão, muito à sua custa, quão vil e nada era tudo que amavam!”

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 235)