Meditação para o Dia 23 de Agosto

Segundo a Imitação de Cristo, Cap. XXIV – L. III

Alma: Seja Vosso nome para sempre bendito, Senhor, pois quisestes provar-me com esta tribulação. E, porque não posso evitá-la, que outra coisa farei senão acolher-me a Vós, para que me auxilieis e a convertais em proveito meu? Senhor, sinto-me atribulado, meu coração está desassossegado por causa desta paixão que me atormenta vivamente. Que vos direi agora, ó Pai amantíssimo? Rodeado estou de angústias. Salvai-me nesta hora! Vós permitistes que eu chegasse a este aperto, para que sejais glorificado quando eu estiver muito abatido e for por Vós livre. Dignai-Vos, Senhor, socorrer-me, porque, pobre criatura, que posso eu fazer e onde irei sem Vós? Dai-me paciência, Senhor, ainda desta vez. Estendei-me a Vossa Mão, Deus meu, e não temerei, por mais forte que seja a tribulação. Que posso eu dizer-Vos neste estado? Senhor, faça-se a Vossa vontade! Bem merecido tenho eu as angústias e tribulações em que me vejo. Convém que as sofra e oxalá seja com paciência, até que passe a tempestade e venha a bonança. Poderosa é a Vossa Mão onipotente para afastar de mim esta tentação e moderar sua violência, para que não sucumba de todo, como tantas vezes tendes feito para comigo, Deus meu, misericórdia minha. E, quanto mais para mim é dificultosa esta mudança, tanto mais fácil é ela para Vós. PORQUE É OBRA DA DESTRA DO ALTÍSSIMO.

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 254)