Meditação para o Dia 02 de Julho

1. A abençoada casa de Isabel foi o teatro de muitas e extraordinárias graças. A Santíssima Virgem, instruída pelo Espírito Santo, faz, sem demora, uma visita a sua virtuosa prima Isabel. Não se queixa da obrigação de deixar o lar querido e de ter que atravessar quase toda a Judéia, para ir de Nazaré a Hebrão, nem alega como desculpa seu estado, ameaçado por tão longa e perigosa jornada. Ao conhecer a vontade de Deus, logo parte e caminha apressadamente… Nas obrigações que contrariam tua vontade, mostrarás se amas ou não a Deus.

2. Maria, a Santíssima Mãe de Deus, excede em tudo a Santa Isabel. Pouco importa; ela a visita, e, atenciosa, obsequiadora e prestativa para com todos, fica três meses em sua companhia, servindo-a. Sua caridade é sobrenatural; não é tanto por urbanidade nem só por afeição humana que assim procede, mas para corresponder à vontade divina.

A caridade de Maria é benéfica. Pela sua saudação, São João Batista é purificado da nódoa original, e Santa Isabel reconhece o Messias. Não são menores as graças, que Maria alcança a seus devotos. Pertences realmente a estes? Quantas graças, neste caso, poderás receber! Quanto consolo na hora da morte!

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 198)