Meditação para o Dia 10 de Outubro

1. Tu, porém, quando orares, entra no teu aposento e, fechada a porta, ora a teu Pai secretamente“. Na solidão é o próprio Deus que se digna vir e falar ao coração. Também Jesus, para rezar, retirou-se ao deserto. Como as distrações exteriores, deves evitar também as interiores, a saber: a excitação e os vãos pensamentos. Fecha o teu coração a toda ideia estranha, transformando-o num quartinho, para onde a cada instante poderás retirar-te, a fim de rezar. Procedes assim? Preparas-te para a oração, ou já começas a rezar, quando tua alma está ainda cheia de pensamentos mundanos?

2. Jesus mostra como deves rezar. Ele ensinou a oração das orações: o Pai-Nosso. Deu-te licença para chamaras de Pai quem é teu Senhor absoluto. Onde o amor filial a teu pai? Onde o amor fraternal que deves a seus outros filhos? Rezando as palavras “que estais no céu“, deves elevar o coração da terra ao alto, onde unicamente poderás achar o eterno repouso. Quanto aborrecerias a terra, quanto bem farias, se pensasses mais no céu!

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 298)