Meditação para o Dia 09 de Fevereiro

Deus não é Pai? E um pai deseja mal a seu filho?

“Se vós, que sois maus, disse Nosso Senhor, se vosso filho pede um pão lhe dais pedra, ou, se quer um peixe lhe dais um escorpião?”

Quanto mais vosso Pai que está nos Céus! E essas graças, esses golpes doloridos e revezes da fortuna e calamidades, é tudo, tudo para nosso bem! Nem sempre para o bem temporal, mas sempre para o bem eterno! Podemos dizer, cheios de confiança, e resignados, em todos os sofrimentos: Tudo que me acontece é para meu bem! A Divina Providência vela por nós.

Deus é Eterno e Misericordioso. Eterno, quer que desprezemos as coisas temporais e não nos esqueçamos dos bens eternos. Misericordioso, inclina-se até a fragilidade, a miséria de nossa vida, para nos socorrer, não caindo um fio de cabelo de nossas cabeças sem a Sua Vontade Divina. Um piedoso fidalgo, conta o Pe. Huguet (1), tinha o costume de dizer sempre, em todos os acontecimentos da vida:

“Tudo que me acontece é para meu bem!”

Um dia, no momento de embarcar em viagem para a Inglaterra, caiu e fraturou as pernas. Não deixou de exclamar:

“Tudo que me acontece é para meu bem”

Os amigos, admirados dessa linguagem, disseram-lhe:

“Então será para teu bem quebrarem-se as duas pernas, além de ficar prejudicada a tua viagem de negócios sérios e importantes?”

– “Sim, replicou ele, Deus sabe o que faz! Creio que tudo aconteceu para meu bem”

Poucos dias depois se soube que naufragara o navio em que o piedoso fidalgo deveria viajar.

Referências:
(1) Huguet – La perfection Chrétienne en exemples, S. C. V.

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 50)