Tag: testemunho (Page 1 of 3)

Escândalo

Escândalo, Tesouros de Cornélio à Lápide

O que é o escândalo

O escândalo, diz Santo Tomás, é uma palavra ou uma ação que carece de retidão e causa a ruína do próximo: Dictum vel factum minus rectum, praebens alteri ruinam (De peccat.).

O escandaloso é um homem perniciosíssimo, diz a Escritura; insinua-se com palavras pérfidas, seus olhos cintilam, faz sinais com o pé, fala com os dedos, maquina o mal em seu depravado coração, e em todo o tempo semeia discórdias (Pr 3, 13-15).

O escandaloso, diz Santo Efrem, perde a fé, cai nos vícios, despreza os Sacramentos, zomba do Inferno, e jamais se ocupa do Céu (Serm. IV). Continue reading

Bom exemplo

Necessidade do bom exemplo

Ensina-se com autoridade, quando se prega com o exemplo, diz São Gregório; porque não se tem confiança naquele cujos atos contradizem sua linguagem[1].

Pastores, pais de família, amor, magistrados, professores, superiores, se ensinais aos demais e não vos reformais a vós mesmos, que força terão as vossas lições: Qui alium doces, teipsum non doces (Rm 2, 21).

Falar bem e viver mal, diz São Próspero, que é senão condenar-se com a própria língua? Bene docere, et male vivere, quid aliud est; quam se sua você damnare (In Sentent.).

Escutai a São Bernardo: Uma alta posição, diz, e uma alma abjeta…, o primeiro posto e uma vida indigna, uma língua eloquente e mãos ociosas, muitas palavras e nenhum fruto, um rosto grave e uma ação ligeira, uma grande autoridade e um espírito inconstante, um rosto severo e uma língua frívola, são coisas verdadeiramente monstruosas[2]. Continue reading

A Purificação da Virgem Santíssima

Capítulo 17: A Purificação da Virgem Santíssima

Obediência de Maria

A Mãe de Deus dá-nos neste mistério um grande exemplo de obediência, submetendo-se, como as outras mulheres, à lei da purificação a que não estava obrigada, porque, sendo Mãe de Deus e a mais pura das Virgens, não tinha necessidade de purificar-se. Maria observa com exatidão todas as cerimônias da lei, sem nenhuma excetuar, nem pretender dispensa alguma. Faz ainda mais do que deve; e nós, bem ao contrário, não fazemos a maior parte das vezes nem aquilo a que estamos rigorosamente obrigados! Quando obedecemos é quase sempre por força, de mau grado, com repugnância, o mais tarde que podemos, e, por consequência, sem merecimento aos olhos de Deus. Aprendamos de nossa divina Mãe a obedecer, e imitemo-la, quanto em nós couber, na prática de uma virtude que lhe é tão cara. Continue reading

A Visitação da Santíssima Virgem

Capítulo 12: A Visitação da Santíssima Virgem
Maria faz brilhar neste mistério

Fervor admirável

Apenas a bem-aventurada Virgem concebeu o Verbo Eterno, abrasada toda no fogo sagrado que Ele veio trazer à terra, parte apressadamente para o país das montanhas, onde morava sua prima Santa Isabel. Vede com que docilidade e ardor esta Virgem admirável obedece às inspirações da graça, às impressões do divino amor que transporta seu coração! A distância dos lugares, a fadiga da jornada, a certeza dos perigos, nada a suspende: as dificuldades não fazem mais do que animar o seu fervor e coragem. Logo que conhece a vontade de Deus, põe-se a caminho; não cuida senão em obedecer à voz d’Aquele que a chama, e em cumprir um dever de caridade para com a mãe do Santo Precursor. Eis aqui a imagem de uma alma fervorosa no serviço de Deus, de uma alma em que habita o Espírito Santo. Dócil às inspirações da graça, serve ao Senhor com santa alegria, caminha com empenho pelas veredas da justiça; enquanto a alma tíbia, não faz mais do que arrastar-se pelo caminho do céu, não se presta ao que é do serviço de Deus, senão com deplorável negligência. Examinemos em que estado nos achamos diante de Deus, e tremamos, se em nós sentirmos os tristes sinais da tibieza. Nada há mais perigoso para a salvação. Continue reading

Modéstia Cristã

Meditação para a Vigésima Terceira Segunda-feira depois de Pentecostes. Modéstia Cristã

Meditação para a Vigésima Terceira Segunda-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Depois de termos largo tempo meditado sobre os nossos deveres para com Deus e o próximo, meditaremos sobre os nossos deveres para conosco. Começaremos pela modéstia cristã, e veremos que exige que sejamos modestos:

1.° O respeito da presença de Deus;

2.° A edificação do próximo;

3.° O interesse de nossa salvação.

— Tomaremos a resolução:

1.º De apreciarmos a modéstia como uma virtude de alta importância;

2.° De conservarmos esta virtude não só em público e à vista dos homens, mas ainda em particular e quando não tivermos outras testemunhas senão Deus.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Apóstolo:

“A vossa modéstia seja conhecida de todos os homens : o Senhor está perto” – Modestia vestra nota sit omnibus hominibus: Dominus prope est (Fl 4, 5)

Continue reading

Excelência do Zelo pela Salvação das Almas

Meditação para a Vigésima Quinta-feira depois de Pentecostes. Excelência do Zelo pela Salvação das Almas

Meditação para a Vigésima Quinta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Continuaremos a meditar sobre o zelo pela salvação das almas, e veremos:

1.° Que procurar salvar almas é de si uma obra toda divina;

2.° Que não diligenciar salvá-las, é ofender a Jesus Cristo.

— Tomaremos a resolução:

1.° De empregarmos todos os meios possíveis para converter os pecadores;

2.° De nunca esmorecermos nesta obra, e de não desesperarmos da salvação de pessoa alguma.

Conservaremos como ramalhete espiritual a palavra de São Paulo:

“Somos uns cooperadores de Deus na grande obra da conversão das almas” – Dei sumus adjutores (1Cor 3, 9)

Continue reading

O Menino do Sim

Meditação para o Dia 22 de Maio

Guido de Fontgallant é o modelo mais tocante para a nossa confiança e terno amor filial a Nossa Senhora. Aos 22 de maio fez a sua Primeira Comunhão. Jesus pediu-lhe um “sim” generoso e heroico, o sacrifício do seu ideal de sacerdócio e da vida. Na gruta de Lourdes, ouve o chamado de Nossa Senhora:

“Meu querido Guido, eu te virei buscar logo. Será num sábado. Arrebatar-te-ei dos braços de tua mamãe para te levar direitinho ao Céu”

Continue reading

Santa Isabel e seu Filho

Meditação para o Dia 14 de Dezembro

1. a) Isabel deu à luz um filho. E ouviram seus vizinhos e parentes que o Senhor havia assinalado com ele sua misericórdia“. Deus tirou de Isabel, que lho tinha pedido durante dezenas de anos, a esterilidade corporal. O mesmo Deus faz tudo, para tirar de tua alma a esterilidade espiritual; sem tua cooperação, porém, ela ficará eternamente sem frutos.

b) Isabel recebeu um filho, de quem disse o Espírito Santo que havia de ser grande diante do Senhor. A grandeza perante Deus é a única de valor real. Aprecias esta praticamente, preferindo-a a tudo? Continue reading

Santa Isabel da Turíngia

Meditação para o Dia 19 de Novembro

1. No auge da felicidade e do poder, cercada dos carinhos de seu esposo e de toda a corte, Santa Isabel de Turíngia não se esqueceu de Deus. Consagrou-Lhe as primícias de seu amor. Por isso fez, às escondidas, penitências graves. Por amor de Deus desceu aos hospitais e aos caminhos públicos, para visitar e tratar doentes; por amor dEle distribuiu, com larga mão, a maior parte de suas riquezas; por amor de Deus consentiu na partida de seu esposo extremado, seu único protetor na terra, para a Cruzada. Compara tua vida com estas virtudes. Continue reading

Salva-te a Ti e a Outros

Meditação para o Dia 11 de Outubro

1. Sendo filho de Deus, nada deves desejar mais do que a realização do pedido “santificado seja o vosso nome“. Toda a criação é um hino à grandeza e à bondade infinita de Deus; pecando, causarás a mais dura dissonância. Oxalá teu proceder nunca fale outra linguagem o que a tua boca, quando esta reza: “santificado seja o vosso nome“! Esse pedido do Pai-Nosso exprime também o desejo de que todos que a Deus ainda não conhecem cheguem a conhecê-Lo, a servi-Lo e amá-Lo. O que fazes para que o nome de Deus seja por todos santificado? Converteste ao menos uma pessoa, por meio de orações, conselhos, humilhações e sacrifícios? Continue reading

« Older posts

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑