Tag: presença real (Page 1 of 2)

Estada amorosa de Jesus no Santíssimo Sacramento

Ecce ego vobiscum sum omnibus diebus, usque ad consummationem saeculi — “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mt 28, 20)

Sumário. O amantíssimo Jesus não quis pela morte ficar separado dos seus fiéis; e por isso instituiu o Santíssimo Sacramento. Já que o Senhor, para nos patentear o seu amor, quis ficar continuamente conosco sobre os altares, também nós, para lhe patentear o nosso amor, devemos visitá-lo frequentemente, e expor-lhe as nossas necessidades. Permaneçamos o mais tempo possível diante do Tabernáculo, e pelo nosso fervor procuremos reparar as muitas ingratidões que Jesus recebe da parte dos homens. Todos os santos acharam cá na terra o seu paraíso na presença de Jesus sacramentado. Continue reading

Magna Lumen

Qual lâmpada do Sacrário eu quero ficar a esperar pela volta do meu Senhor. Quisera eu pudesse ser como a frágil, trêmula e persistente luz, que noite e dia, ilumina o tabernáculo do Senhor. Sempre rodeado por flores perfumadas, a vista de todos, santos e pecadores, que diante de Deus vão fazer-se contritos.

A lâmpada do Sacrário representa a esperança de tantos, que dia e noite, confiam suas preces ao Senhor. Diante dela o sábio dos sábios curva-se e os maiores dos homens ajoelham-se. Qual luz que iluminou o sepulcro onde repousou o Senhor por três dias, é hoje o indicativo de que Cristo vive e ali está presente.

A função da lâmpada nada mais é que a de iluminar, de clarear as trevas da inteligência humana, a escuridão da alma e trazer vida a noite escura. Mostrar que em meio às trevas da incerteza, há a Luz de Cristo a iluminar, a mostrar-nos o caminho que nos leva ao Pai.

A chama da luz do Sacrário é frágil, pois representa a humanidade com suas imperfeições e debilidades. Suas quedas, quando vem um vento forte e reerguimento quando vem a bonança. A vida é um eterno lutar contra os ímpetos dos ventos para manter-se aceso.

Entre as demais lâmpadas que nos iluminam, não pode haver maior que aquela que passa a eternidade a iluminar seu Senhor, que se gasta e consome-se para indicar a existência de Deus. Para dizer com seu brilho: “Ele está aqui”. É magna, porque indica a presença de Deus, é luz porque traz um brilho de esperança aos corações dos homens.

Pudera também eu, ficar ali, há esperar o dia tão ansiado em que meu Senhor retornará, e soprando sobre mim o hálito da vida me consumirá. E assim, Ele e eu, seremos uma só chama de amor.

Ir. André Luiz Oliveira – C.Ss.R.
Mariólogo e escritor

Jesus derrama o Seu Sangue na Missa

Jesus derrama o Seu Sangue na Missa

Capítulo V

Escreve o grande Santo e grande gênio que foi Santo Agostinho:

«Na Missa o Sangue de Jesus Cristo corre pelos pecadores»

Estas palavras são tão preciosas, tão claras, que ninguém ousaria deturpar-lhes o sentido.

São João Crisóstomo não é menos claro:

«O Cordeiro de Deus imola-Se por nós. O Seu sangue, saído do lado atravessado do Salvador, espalha-se de uma maneira mística sobre o altar e derrama-se no cálice para nos purificar»

Estas palavras do Santo Doutor podem talvez ser comentadas com estas outras de Kisseli:

«Cristo derramou uma só vez o Seu sangue de uma maneira visível e dolorosa. Esta efusão renova-se cada dia na Santa Missa de uma maneira invisível, como se as mãos do Salvador fossem de novo feridas, os Seus pés trespassados, o Seu coração aberto. Nós podemos aplicar-nos os Seus méritos infinitos pelos nossos desejos ardentes, pelo arrependimento, pela penitência, pela Santa Comunhão, mas nunca mais eficazmente que pela Missa»

Continue reading

O Pão da Dor e o Pão dos Anjos

Meditação para o Dia 05 de Outubro

Só o Pão dos Anjos nos sustenta e nos dá força quando nos chega o pão da dor. A Eucaristia e a cruz vivem unidas. A Eucaristia é o sacramento do amor e sem a cruz não se vive no amor. Não se ama sem sofrer. Ninguém precisa tanto da comunhão como o que padece. Dizia uma santa carmelita que a comunhão de tudo consola o penitente. Na primitiva Igreja, os primeiros cristãos comungavam cotidianamente nas catacumbas e, com o sorriso nos lábios, ofereciam generosamente a Deus todo sacrifício, todas as dores, o próprio sangue. A Eucaristia lembra-nos o Grande Sacrifício do Calvário e nos fala com eloquência da cruz, do sofrimento. Continue reading

Vinde a Mim!

Meditação para o Dia 01 de Junho

Um dia, Nosso Senhor, cheio de ternura e de compaixão pelos sofrimentos que nos acabrunham, abriu seus braços, num gesto de amor, e exclamou:

“Vinde a mim, vós que sofreis e estais sobrecarregados, e Eu vos aliviarei” (1)

Que bondade do coração de Jesus! Quer consolar-nos a aliviar-nos das amarguras da vida. E são tantas! Que nos há de consolar neste mundo?

“Os homens – diz Jó – são consoladores importunos. Só Nosso Senhor, só Ele,Bondade Infinita, Abismo insondável de misericórdia, pode aliviar-nos do peso quase insuportável dos sofrimentos da vida!”

Continue reading

Meditação para a Solenidade de Corpus Christi

Dom Henrique Soares da Costa

Por Dom Henrique Soares da Costa

“Hoje a Igreja te convida:/ o Pão vivo que dá Vida/ vem com ela celebrar”.

Eis, caríssimos Irmãos, o sentido desta hodierna Solenidade: celebrar com a Igreja, celebrar como Igreja o Cristo, Pão vivo, Pão vivente, que nos dá a Vida divina, Vida que é o próprio Santo Espírito!

Nunca esqueçamos: no santíssimo Sacramento da Eucaristia, o próprio Senhor Jesus Cristo, imolado e ressuscitado, está realmente presente nas aparências do pão e do vinho, cheio de Espírito Santo, Espírito de Ressurreição, a ponto de a Escritura exclamar:

“O Senhor é o Espírito!” (2Cor 3,17)

Pois bem: quem comunga com o Corpo e Sangue do Senhor, recebe a Vida Eterna, isto é, o Espírito Santo, que nos cristifica, nos preparando para a Vida imperecível na Glória! Continue reading

Pastores e Anjos

Meditação para o Dia 29 de Dezembro

1. E voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto que era como se lhes havia dito“. Não era para estranhar que os pastores, sendo agraciados com a vinda e o canto dos anjos e ainda com a visita ao presépio, distinguidos a tal ponto, mostrassem sua gratidão. O mesmo Jesus está continuamente esperando tua visita no tabernáculo. No presépio ocultou Sua divindade; aqui o faz também, ocultando ainda Sua humanidade, mas não deixará de dar-te as mesmas graças que dispensou aos pastores, se vieres e voltares com as mesmas disposições santas. Continue reading

A Presença Real – De que modo está Jesus na Eucaristia

Santíssimo Sacramento, Presença Real de Cristo
Não leu a primeira parte deste capítulo? Leia agora mesmo: “Jesus Cristo está presente na Hóstia

De que modo Nosso Senhor está presente na hóstia, pois que não é aí percebido pelos sentidos?

Responde a teologia que o Senhor está presente na hóstia a modo de substância. E, como a substância dos seres foge à percepção dos sentidos, assim não pode Cristo ser aí percebido.

Precedentemente dissemos que Jesus está aí presente a modo de espírito, o que exprime a mesma verdade teológica. Somente devemos precaver-nos de supor que presença a modo de espírito exclua a presença do Corpo de Nosso Senhor. É exatamente o Corpo de Cristo que está aí de modo espiritual, isto é, fora das leis ordinárias a que se sujeitam os corpos e, antes, regendo-se por leis que regem os espíritos. É o Corpo de Cristo que aí está, porém a modo de espírito.

Como a terminologia estar presente a modo de espírito pode induzir o leitor não
atento ao erro contra que o premunimos, a maioria dos teólogos com Santo Tomás prefere dizer que Cristo está presente na Eucaristia a modo de substância. Continue reading

A Presença Real – Jesus Cristo está presente na Hóstia

Eucaristia, Presença Real de Cristo
Não leu o primeiro capítulo? Leia agora mesmo: “Elementos Gerais sobre a Eucaristia”

É bem verdade que Jesus Cristo está presente na hóstia?

Perfeitamente. Assim nos ensina a nossa fé católica e disto não podemos duvidar jamais. Nosso Senhor está real, verdadeira, e substancialmente presente na hóstia consagrada.

Se alguém ousa negar este dogma de fé, incorre em excomunhão, além de cometer grave pecado de incredulidade.

Não basta acreditar que Cristo aí está presente por Sua influência santificadora, ou que a hóstia é um sinal, uma imagem de Sua presença mística na Igreja?

Não basta. Tal modo de pensar seria herético. A hóstia não é somente sinal ou imagem de Cristo; é o próprio Jesus Cristo substancialmente presente. Nem tão pouco se pode confundir a presença física de Jesus no Santíssimo Sacramento com a sua presença mística na Igreja. Continue reading

Jesus no Santíssimo Sacramento

Meditação para o Dia 14 de Junho

1. Apesar de ser Deus sapientíssimo, diz Santo Agostinho, não soube dar mais que a Eucaristia“. Jesus quis voltar ao Pai, mas sem nos deixar; quis ficar em nosso meio, sua sabedoria faz tudo isto na santa Eucaristia. Oculta-se seus esplendores, sob os véus eucarísticos, deixando-nos o mérito de crer o que não vemos. Que abismo de amor, que sabe achar tais meios e praticar tais sacrifícios para nosso proveito espiritual! Continue reading

« Older posts

© 2021 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑