Tag: misérias

O Céu e as Misérias desta Vida

Meditação para o Dia 27 de Agosto

Segundo a Imitação de Cristo, Cap. XLVIII – L. III

A alma: Ó bem-aventurada mansão da cidade celestial! Ó dia claríssimo da eternidade, que nenhuma noite escurece, mas que sempre brilha com os raios da soberana verdade! Dia sempre alegre, sempre seguro, cuja felicidade não terá mudança. Oh! Quem me dera ver amanhecer este dia e passarem já as sombras das coisas perecedoras! Continue reading

Tribulações e Misérias

Meditação para o Dia 20 de Agosto

Segundo a Imitação de Cristo, Cap. XX – L. III

Ai! Que vida esta, cercada, de todos os lados, de tribulações e misérias, onde tudo está cheio de laços e de inimigos! Ainda uma tribulação ou tentação não é passada já outra está conosco. Ainda não saímos de uma batalha, já outras muitas estão sobre nós sem as esperarmos. E como se pode amar uma vida cheia de tantas amarguras, sujeita a tantas calamidades e misérias? Como se pode até chamar vida o que gera tantas dores e mortes? Contudo, muitos a amam e trabalham para nela descobrir sua felicidade. Continue reading

Agonias do Getsêmani

Meditação para o Dia 20 de Julho

“Quando Jesus está presente – diz o autor da Imitação – tudo é doce e nada parece difícil”

A alma sente-se corajosa no sofrimento, é capaz de sofrer até o martírio pelo seu Amado. Tudo é fácil e doce no caminho da vida espiritual. É o paraíso! Mas Jesus quer os seus eleitos no Calvário e raras vezes no Tabor. Retira-se, afasta-se, depois das consolações do amor sensível. E que desolação para uma pobre alma! Continue reading

Um Milhão de Experiências

Meditação para o Dia 31 de Março

Caímos tantas vezes! Senhor, quanta miséria! Por que nos admirarmos de ser a enfermidade enferma, a fraqueza fraca, a miséria miserável? Que somos diante de Deus, que é o Divino Forte, senão fraqueza? Paciência! Nossa miséria é uma doença que não tem cura neste mundo. Nosso Senhor quer a nossa vontade. Ele faz o resto! A santidade não é obra de um dia. Enquanto não tocarmos a nossa miséria com o dedo e não nos convencermos do nada que somos, ainda nos resta muito a caminhar. Continue reading

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑