Tag: epifania (Page 1 of 2)

Procedimento de Herodes

Meditação para o 1º Domingo depois da Epifania. Procedimento de Herodes

Meditação para o 1º Domingo depois da Epifania

SUMARIO

Depois de termos estudado a felicidade dos reis magos, meditaremos agora a conduta de Herodes nesta conjuntura. Assinalam-a três caracteres:

1.° A sua turbação sabendo do nascimento do Messias;

2.° A sua hipocrisia;

3.° A sua ilusória esperança.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De nos afeiçoarmos a Deus só e de nos dirigirmos sempre a Ele sem rodeios nem dissimulação;

2.° De confiarmos na Sua providência no meio de todos os acontecimentos.

O nosso ramalhete espiritual será a máxima do Espírito Santo:

“O afeto de Deus é para os que andam em simplicidade” – Voluntas ejus in iis qui simpliciter ambulant (Pr 11, 20)

Continue reading

Volta dos Magos

Meditação sobre a Volta dos Magos

SUMARIO

Concluiremos as nossas meditações sobre os magos considerando:

1.° A sua despedida de Jesus, de Maria e de José;

2.° O regresso à sua terra;

3.° A sua conduta depois do seu regresso.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De protestarmos muitas vezes no dia o Nosso Senhor, que não queremos já viver senão para Ele;

2.° De nos animarmos, em cada uma das nossas obras, a fazê-las com a maior perfeição.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra que o Evangelho diz dos magos:

“Voltaram por outro caminho para a sua terra” – Per aliam vian reversi sunt in regionem suam (Mt 2, 12)

Continue reading

Ofertas dos Magos

Meditação sobre a Ofertas dos Magos

SUMARIO

Meditaremos:

1.º Nas ofertas que os magos fazem ao Menino Jesus;

2.° Nas ofertas que devemos fazer-lhe também.

— Tomaremos depois a resolução:

1.º De oferecer com frequência, durante o dia, a nossa adoração e o nosso amor ao Deus do presépio, em união com os magos;

2.° De incitar, nas nossas orações, o fervor destes piedosos reis.

O nosso ramalhete espiritual será a antiga oração da Igreja de Paris:

Ao Menino Jesus o ouro da caridade, a mirra da mortificação, e o incenso da oração (1)

 

Continue reading

A Epifania — Vocação dos Magos

Meditação sobre a Epifania e a Vocação dos Magos

Evangelho segundo São Mateus

Tendo Jesus nascido em Belém da Judeia, no tempo do rei Herodes, chegaram a Jerusalém uns magos vindos do Oriente. E perguntaram: «Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo.» Ao ouvir tal notícia, o rei Herodes perturbou-se e toda a Jerusalém com ele. E, reunindo todos os sumos sacerdotes e escribas do povo, perguntou-lhes onde devia nascer o Messias. Eles responderam: «Em Belém da Judeia, pois assim foi escrito pelo profeta:

E tu, Belém, terra de Judá,
de modo nenhum és a menor entre
as principais cidades da Judeia;
porque de ti vai sair o Príncipe
que há-de apascentar o meu povo de Israel.»

Então Herodes mandou chamar secretamente os magos e pediu-lhes informações exatas sobre a data em que a estrela lhes tinha aparecido. E, enviando-os a Belém, disse-lhes: «Ide e informai-vos cuidadosamente acerca do menino; e, depois de o encontrardes, vinde comunicar-mo para eu ir também prestar-lhe homenagem.» Depois de ter ouvido o rei, os magos puseram-se a caminho. E a estrela que tinham visto no Oriente ia adiante deles, até que, chegando ao lugar onde estava o menino, parou. Ao ver a estrela, sentiram imensa alegria; e, entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se, adoraram-no; e, abrindo os cofres, ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mirra. Avisados em sonhos para não voltarem junto de Herodes, regressaram ao seu país por outro caminho.

Continue reading

Perda de Jesus no Templo

1º Domingo depois da Epifania

Remansit puer Iesus in Ierusalem, et non cognoverunt parentes eius – “O Menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais se apercebessem” (Lc 2, 43)

Sumário. Quando Jesus chegou à idade de doze anos, José e Maria levaram-No consigo a Jerusalém na solenidade de Páscoa. Por ocasião da volta, porém, Jesus ficou no templo, sem que seus pais se apercebessem, e só foi achado ao fim de três dias de busca e de lágrimas. Aprendamos deste mistério que devemos deixar tudo, parentes e amigos, quando se trata de promover a glória de Deus.
Continue reading

Só em Deus há Felicidade

Meditação para Dia 11 de Janeiro

1. a) “E o rei Herodes, ouvindo isto, se turbou, e toda Jerusalém com ele. Herodes receou por seu poder temporal; Jerusalém, por sua tranquilidade”. Quem serve ao mundo, nunca está tranquilo.

“Nosso coração – diz Santo Agostinho – está inquieto, ó Deus, até que repouse em ti”

Por que não te aproveitas dessa experiência? Quererás adiar tudo para quando talvez for tarde?
Continue reading

Vida pobre que Jesus começou a levar desde o seu nascimento

Propter vos egenus factus est, cum esset dives, ut illius inopia vos divites essetis – “Sendo rico, se fez pobre por vosso amor, a fim de que vós fosseis ricos pela sua pobreza” (2 Cor 8, 9)

Sumário. Se Jesus tivesse nascido em Nazaré, teria nascido pobre, sim; mas ao menos num quarto asseado e sem umidade, com um pouco de lume, paninhos aquecidos e um bercinho mais cômodo. Mas não; Jesus quis nascer naquela gruta fria e sem lume; quis que uma manjedoura lhe servisse de berço e um pouco de palha Lhe fosse colchão, a fim de padecer mais e ensinar-nos a santa pobreza. Aproveitemo-nos da lição e lembremo-nos de que, quem ama as comodidades, nunca será santo.
Continue reading

Misericórdia de Deus em baixar do céu para nos salvar com a sua morte

Benignitas et humanitas apparuit Salvatoris nostri Dei – “Apareceu a benignidade e o amor de Deus nosso Salvador” (Tt 3, 4)

Sumário. Antes da vinda de Jesus Cristo, manifestou-se o poder de Deus na criação do mundo, a sabedoria divina manifestou-se na sua conservação; a misericórdia, porém, manifestou-se particularmente, quando Jesus tomou a natureza humana a fim de salvar, pelos seus padecimentos e morte, os homens perdidos. Com efeito, de que misericórdia maior podia o Filho de Deus usar para conosco do que tomando sobre si os castigos por nós merecidos? E, apesar disso, quantos pecadores há que não voltam a Deus por desconfiança da sua bondade!
Continue reading

Da vida humilde e desprezada que Jesus levou desde a meninice

Et hoc vobis signum: invenietis infantem, pannis involutum, et positum in praesepio – “E este é o sinal que vô-lo fará conhecer: achareis um menino envolto em panos e posto em uma manjedoura” (Lc 2, 12)

Sumário. Todos os sinais que o Anjo deu aos pastores para acharem o Messias nascido foram sinais de humildade. O sinal pelo qual o reconhecereis, disse-lhes, é que achareis um menino, envolto em pobres paninhos, numa estrebaria, e deitado sobre a palha numa manjedoura de animais. Assim quis nascer o Rei do céu, porque veio para destruir o orgulho, a causa da perdição do homem. E apesar disso o homem continua orgulhoso e ambicioso.
Continue reading

Jesus chora

Et lacrymatus est Iesus – “E Jesus chorou” (Jo 11, 35)

Sumário. O Menino Jesus chorava por duas razões. Em primeiro lugar chorava de compaixão para com os homens, que eram réus de morte eterna, e oferecia as suas lágrimas ao Eterno Pai, a fim de obter para eles o perdão. Chorava em segundo lugar de dor, vendo que, mesmo depois da Redenção tão grande número de pecadores continuariam a desprezar sua graça. Ah! Não agravemos mais as penas desse amabilíssimo Coração e consolemo-Lo, misturando as nossas lágrimas com as suas.
Continue reading

« Older posts

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑