Dom Henrique Soares da Costa

Meditação XXX – quarta-feira da V semana da Quaresma

Por Dom Henrique Soares da Costa

Reze o Salmo 118/119, 65-72:

65Trataste com bondade o teu servo,
segundo a tua palavra, SENHOR.
66Dá-me sabedoria e conhecimento,
pois confio nos teus mandamentos.
67Antes de me teres humilhado, eu pecava;
mas, agora, cumpro a tua palavra.
68Tu és bom e generoso;
ensina-me as tuas leis.
69Os soberbos forjam mentiras contra mim,
mas eu cumpro as tuas instruções de todo o coração.
70O seu coração tornou-se insensível,
mas eu deleito-me na tua lei.
71Foi bom para mim ter sido castigado,
pois assim aprendi os teus decretos.
72Prezo mais a lei da tua boca
do que milhões em ouro e prata.

Leitura da Epístola de São Paulo aos Gálatas 5, 16-26:

16Mas eu digo-vos: caminhai no Espírito, e não realizareis os apetites carnais. 17Porque a carne deseja o que é contrário ao Espírito, e o Espírito, o que é contrário à carne; são, de facto, realidades que estão em conflito uma com a outra, de tal modo que aquilo que quereis, não o fazeis.

18Ora, se sois conduzidos pelo Espírito, não estais sob o domínio da Lei. 19Mas as obras da carne estão à vista. São estas: fornicação, impureza, devassidão, 20idolatria, feitiçaria, inimizades, contenda, ciúme, fúrias, ambições, discórdias, partidarismos, 21invejas, bebedeiras, orgias e coisas semelhantes a estas. Sobre elas vos previno, como já preveni: os que praticarem tais coisas não herdarão o Reino de Deus.

22Por seu lado, é este o fruto do Espírito: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, 23mansidão, auto-domínio. Contra tais coisas não há lei. 24Mas os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e desejos. 25Se vivemos no Espírito, sigamos também o Espírito. 26Não nos tornemos vaidosos, a provocar-nos uns aos outros, a ser invejosos uns dos outros.

1. Todo este bloco de versículos é pautado pela oposição entre carne e espírito. Logo de saída, é necessário que fique bem claro que carne e espírito não têm nada a ver com corpo e alma! Carne é o homem todo enquanto fechado para Deus; o homem todo enquanto vive fechado em si mesmo, como se a vida fosse dele de modo absoluto. Espírito, aqui, é o homem todo enquanto é todo aberto à ação do Espírito do Cristo imolado e ressuscitado. Esse homem, guiado pelo Espírito de Cristo, é cheio da Vida do Cristo ressuscitado, tem os mesmos sentimentos do Cristo Jesus, vive sua vida deixando-se configurar ao Cristo Jesus, com Ele morrendo para com Ele ressuscitar. O cristão, crendo no Senhor Jesus Cristo e sendo batizado no Seu Espírito, dado na água batismal, deve viver não mais segundo a Lei de Moisés ou segundo a lei do pecado, mas segundo o Espírito, que é a verdadeira lei da Nova e Eterna Aliança! Releia e medite o v. 16. Você vive segundo a carne ou segundo o Espírito do Cristo? Procure pensar no seu modo de viver e nos seus atos e atitudes concretas…

2. Releia os vv. 17s. Aqui, aparece claro que ser cristão não é fácil: é uma luta, um combate diuturno! Mesmo renovados em Cristo, mesmo sendo novas criaturas (cf. 2Cor 5,17), o combate entre o velho e o novo homem continuarão enquanto vivermos neste mundo. O pecado original, no qual nascemos como “filhos da ira” (Ef 2,3), e que, no Batismo, em nós foi destruído como força que nos dominava, mesmo eliminado, deixa suas marcas: a concupiscência, o desequilíbrio que nos faz pender para o mal. Releia com atenção e seriedade Rm 7,14-25! O cristão deve combater o combate espiritual, o combate da fé, de modo a deixar-se guiar pelo Espírito Santo de Cristo que habita nele desde o Batismo.
Faça agora uma pausa! Leia com piedade, atenção e com um coração que escuta, Ef 4,17 – 5,13. Leia também Ef 6,10-20.

Assim, combatendo, o cristão viverá segundo Cristo e produzirá frutos segundo Cristo, frutos do homem espirituado, do homem à imagem de Cristo, obras boas, não as da Lei de Moisés, mas as obras em Cristo Jesus (cf. Jo 15,1-6). Veja a relação das obras da carne nos vv. 19-21. Atenção que esta relação não é exaustiva: há muitas outras obras da carne! Observe também que as obras da carne não são necessariamente ligadas ao corpo! Mais uma vez: não confunda carne com corpo!

3. No v. 21, o Apóstolo é taxativo: os que vivem segundo a carne, os que praticam as obras da carne “não herdarão o Reino de Deus”. O Reino está onde reina o Espírito do Cristo – dizer “Venha o Teu Reino” é o mesmo que dizer “venha o Teu Espírito”. Assim aparece no Pai-nosso segundo Lucas em vários antigos manuscritos –, que em tudo fez a vontade do Pai, a ponto de fazer-Se obediente até a morte e morte de Cruz (cf. Fl 2,8)! Então, que ninguém se iluda: o Inferno existe, um Inferno é a perda da Vida divina para sempre, é a exclusão da Vida em Deus, é a danação eterna e é uma possibilidade concreta para todo aquele que vive segundo a carne! Não entrará no Reino quem não permite que Deus Pai reine em si, através do Seu Cristo, no Espírito! Somente entrará no Reino quem, nesta vida, permite que o Reino entre em si e formate a sua vida, vivendo segundo o Espírito de Cristo e produzindo os frutos do Espírito.

O Apóstolo dá alguns exemplos dos frutos do Espírito de Cristo em nós. Leia com atenção os vv. 22-24. Aqui, não se trata de dizer:

“Eu vou realizar tais obras!”

Nada disto! Trata-se, antes, de unir-se de tal modo a Cristo, de tal modo deixar-se guiar pelo Seu Espírito, que vai aflorando no discípulo os sentimentos, as atitudes do próprio Cristo Jesus, a ponto de o cristão poder exclamar:

“Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20)

Observe que o Apóstolo diz claramente que “contra estas coisas não existe Lei!”: nem a Lei de Moisés nem a lei do pecado. A única Lei do cristão é a Lei do Santo Espírito, com o Seu suave e forte impulso de liberdade no amor, como o vento, que sopra onde quer (cf. Jo 3,8)! Imagine a diferença do cristão livre em Cristo e do judeu, preso aos minuciosos preceitos e regras exteriores advindos de uma interpretação rabínica da Lei de Moisés com o seu fardo!

Os vv. 25s concluem o raciocínio de São Paulo com uma exortação prática e lógica: devemos pautar a nossa vida pelo Espírito de Cristo… Pense bem: sua vida é segundo o Espírito de Cristo ou segundo o mundo? Cuidado com a resposta! Os fatos falarão…

4. Reze o Sl 29/30