Santo Afonso Maria de Ligório, modelo das Virtudes Fundamentais

Santo Afonso Maria de Ligório, modelo das Virtudes Fundamentais

Devoção a Santo Afonso como modelo das Virtudes Fundamentais.
Mês de Junho

Erunt sicut angeli Dei in coelo – “Eles serão como os anjos de Deus no céu” (Mt 22, 30)

Sumário. A santa pureza nos faz de algum modo iguais aos anjos, e sob certo ponto de vista, mesmo superiores; porque por ela o homem se torna por virtude o que os anjos são por natureza. Por isso Santo Afonso tomou a bela virtude por companheira inseparável, e guardou-a ilesa, apesar das tentações mais horrorosas. Para este fim se serviu o Santo de diversos meios, mas o principal foi a oração e a sua devoção particular à Santíssima Virgem. Felizes de nós se soubermos imitá-lo!

I. A santa pureza faz o homem semelhante aos espíritos celestiais, ou antes, na palavra de São João Crisóstomo, fá-lo superior a estes; porquanto, se nos anjos a castidade é mais perfeita por natureza, nos homens é mais gloriosa pelos muitos assaltos a que está exposta. — Santo Afonso que, desde a sua mais tenra idade, compreendeu o valor desta virtude, tomou-a por sua companheira inseparável.

À imitação do Sábio, como soube que de outra maneira não podia ter continência, se Deus lha não desse, dirigiu- se ao Senhor e fez-lhe a sua suplica (1), e nunca mais deixou de a pedir, enquanto viveu. Por seu lado, não desprezou nenhum dos meios indispensáveis para conservação de uma joia tão preciosa. — Foi vigilantíssimo na guarda dos sentidos, particularmente da vista; reduziu o seu corpo a servidão, por meio de penitencias rigorosas; ficou sempre afastado o mais possível das ocasiões que pudessem, não digo ofender, mas empanar sequer de leve o brilho do candor virginal. Foi tão reservado em conversar com pessoas de outro sexo, que nunca as fitava no rosto, e, enquanto o permitissem os assuntos a tratar, queria que alguma pessoa fosse, ao menos de longe, testemunha do que se fazia.

— “A nossa naturezas, dizia ele, “já é bastante inclinada ao mal; em se tratando com pessoas de outro sexo, é preciso usar de extrema cautela, despachá-las o mais breve possível, e quando se tem de falar três palavras, dizer somente duas”

O meio, porém, mais eficaz, empregado pelo Santo para guardar a pureza, foi a sua devoção particular à Rainha das virgens, Maria Santíssima. Com o auxilio poderoso de tão boa Mãe, não somente conservou ilesa a inocência batismal; mas chegou ainda a tão alto grau de perfeição, que por todos era considerado como um anjo em carne. Feliz de ti, se souberes imitá-lo, ao menos no tempo de vida que te resta.

II. Por ter sido a pureza de Afonso tão sublime, não se creia que o Santo tenha ficado livre de tentações. Ao contrario, pela permissão divina, para mérito maior do seu servo e para nosso ensino, sofreu tentações violentíssimas, mormente nos últimos anos da sua vida. — O Santo, porém, confiado no auxilio de Deus, soube sempre combatê-las e obter uma vitória completa. No juízo final o seu exemplo servirá para condenação daqueles que, não fazendo esforços para resistir, se deixam vencer, com a desculpa fútil de que as tentações são demasiadamente fortes.

A fim de que te não suceda tamanha desgraça, procura guardar a castidade de teu estado, como a menina dos teus olhos. Para este fim serve-te dos meios usados por Santo Afonso. Recorre muitas vezes a Deus pela oração e frequenta os sacramentos; afasta-te das ocasiões; mortifica a tua carne rebelde; refreia os teus sentidos, especialmente a vista, por cuja causa, como diz o santo Doutor, muitos estão no inferno. Sê sobretudo devoto a Maria Santíssima. Nas tentações, recorre a ela, invocando o seu Nome dulcíssimo, junto com o de Jesus . Se és religioso, renova amiúde os teus votos nas suas mãos, protestando que preferes morrer a transgredi-los. — A fim de que a Virgem te olhe com mais benevolência, professa devoção especial a Santo Afonso, seu servidor, e consagra-te a ele, dizendo:

Ó zelosíssimo Doutor da Igreja, apesar da minha indignidade de ser vosso servo, animado pela vossa grande bondade, na presença de toda a corte celestial, reconheço-vos, depois de Maria, por meu pai, mestre e advogado, e proponho firmemente servir-vos sempre, e fazer quanto possa, para que de todos sejais servido. — Pelo amor que tendes a Jesus e Maria, suplico-vos que me aceiteis no número dos vossos devotos, e me protejais como vosso servo. Alcançai me a graça de imitar as vossas virtudes e de trilhar o caminho da perfeição cristã. Obtende-me especialmente a santa pureza, o desapego das criaturas, uma devoção terna e constante a Jesus sacramentado e a Maria Santíssima, o espírito de oração e um zelo ardente pela salvação das almas.

Aceitai esta minha oferta como penhor da minha servidão; assisti-me na minha vida e particularmente na hora da minha morte; para que, depois de vos ter venerado e servido na terra, mereça gozar convosco da vista de Deus no céu por toda a eternidade.

Referências:
(1) Sb 8, 21

Voltar para o Índice de Meditações sobre Santo Afonso como Modelo de Virtudes

(LIGÓRIO, Afonso Maria de. Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano: Tomo II: Desde o Domingo da Páscoa até à Undécima Semana depois de Pentecostes Inclusive. Friburgo: Herder & Cia, 1921, p. 392-394)