Meditação para o Dia 13 de Agosto

Segundo a Imitação de Cristo, Cap. XII v. 4 – L. II

Deus quer que aprendas a sofrer a tribulação sem alívio, sujeitando-te de todo a Ele e fazendo-te mais humilde com a tribulação. Ninguém sente mais vivamente a Paixão de Cristo que aquele que padece pelos semelhantes. Assim, sempre a cruz está preparada e em qualquer lugar te espera. Para qualquer parte que vás,não lhe podes fugir, porque, para onde quer que fores, levas a ti contigo e sempre acharás a ti mesmo. Ou te eleves ou te abaixes; ou te dês às coisas exteriores ou às interiores, em tudo acharás cruz. E é necessário que sempre tenhas paciência,se queres paz interior e merecer a coroa eterna. Se de boa vontade levares a cruz, ela te levará e te guiará ao termo tão desejado, onde cessarás de sofrer, mas não será neste mundo. Se de má vontade a levares, aumentar-lhe-ás o peso e mais carregado irás. Pois, em todo caso, é forçoso que a leves. Se te eximires de uma cruz, acharás certamente outra e, talvez, mais pesada. Pensas tu poder escapar ao que nenhum mortal pôde evitar? Que santo houve jamais neste mundo sem cruze sem tribulação? Nem ainda Jesus Cristo, Nosso Senhor, esteve, enquanto viveu, uma hora sem padecer. Convinha – disse Ele mesmo – que Cristo sofresse, que ressuscitasse dos mortos e assim entrasse em sua glória. Como, pois, buscas tu outro caminho para entrar no Céu que não seja o caminho real da santa cruz? Toda a vida de Cristo foi cruz e martírio; e tu queres que a tua seja descanso e alegria?

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 244)