Tag: vontade de Deus (page 1 of 3)

Convertei-me em Amarguras as Consolações da Terra

Meditação para o Dia 08 de Maio

Um desejo ardente abrasou o virginal coraçãozinho de Santa Teresinha do Menino Jesus no dia de sua primeira comunhão: o de sofrer e sofrer muito por Jesus. Heroico e belo ideal para uma criança de 11 anos!

“Ao receber Jesus-Hóstia, meu Divino Amor – escreve ela – senti-me atraída para o sofrimento, achando-lhe encantos que me arrebatavam, a despeito de não ter ainda claro e perfeito conhecimento deles. Tive também outro ardente desejo: o de amar unicamente a Deus e só Nele achar alegria. Enquanto me entretinha em dar ação de graças, ia repetindo amiudadas vezes: Ó meu Jesus, doçura inefável, convertei-me em amarguras todas as consolações da terra” (1)

Continue reading

Escolho Tudo!

Meditação para o Dia 20 de Abril

Não estejamos a medir os nossos sofrimentos, a compará-los com os dos outros, a desejar este, rejeitar aquele e pedir a Nosso Senhor que deles nos poupe. O melhor e mais perfeito é não escolher, deixando que se cumpra inteiramente a Vontade Divina.

“As melhores mortificações – dizia São Francisco de Sales – não são as que escolhemos, mas as que Deus escolhe”

Continue reading

Deus tarda mas não Falha

Meditação para o Dia 19 de Abril

Assim diz o povo, cheio de confiança na Divina Providência. De fato, experimentamos, a cada passo, os efeitos da Misericórdia Divina, sempre solícita em nos socorrer. Deus tem a sua hora e é mister esperá-la. Nossa oração deve ser perseverante e humilde. A impaciência e a revolta afastam-nos a graça.

“Não vos desespereis – diz o Pe. Luiz Dupont – quando Vosso Pai Celeste demora em vos atender”

Continue reading

Noites Santas

Meditação para o Dia 17 de Abril

É terrível uma noite de insônia! É quando uma enfermidade nos faz passar noites de angústia e sofrimento, a velar, sem que tenhamos um minuto de repouso!… É horroroso esse martírio! Mais uma razão para que o suportemos pacientemente. Insônia e impaciência serão dois martírios em vez de um. Não há remédio? Calma, seja o que Deus quiser! Muitas vezes a paciência sossega os nervos e vem o sono. Quando o relógio, no seu tic-tac importuno, aborrecer-vos, lembrai-vos de que cada minuto aqui, principalmente no sofrimento, pode valer-nos um grau a mais de felicidade no Céu! Continue reading

Em Liberdade

Meditação para o Dia 15 de Abril

Ninguém é mais livre do que a alma inteiramente abandonada à Vontade de Deus. Nada a perturba e embaraça. Luta, sofre, trabalha, sempre feliz, numa paz inalterável. As almas imperfeitas sofrem muito. Uma palavrinha as perturba, qualquer moléstia ou contrariedade as atira num mar de aflições e queixas desesperadas. A alma abandonada, confiante, só tem um ideal: fazer a vontade de Deus. Passará da saúde para a doença, da secura para as consolações, da calma para a tentação, dos reveses da sorte para a prosperidade, sempre conformada, humilde, feliz por cumprir a Vontade Daquele que tudo dispõe, neste mundo, para nosso bem. Continue reading

Hora Solene!

Meditação para o Dia 11 de Abril

Soror Elisabete da Trindade dizia na hora da morte:

“Como é solene a hora em que me acho!”

Solene, sim, porque era a de sua passagem para a Eternidade, era a hora de se apresentar à Justiça Divina.

“Experimento – acrescentou ela – um sentimento indefinível, algo da Justiça e da Santidade de Deus. Acho-me tão pequenina e desprovida de méritos! Como é preciso dar confiança aos agonizantes!” (1)

Continue reading

As Consolações Espirituais e Sensíveis e Como nos Devemos Portar Nelas

Parte IV
Capítulo XIII

Deus só conserva a existência deste grande mundo por uma contínua alternativa de dias e noites, de estações que se vão sucedendo umas às outras e de diferentes tempos de chuvas e de secas, dum ar tranquilo e sereno e de vendavais e tempestades, de modo que quase não há um dia igual ao outro: admirável variedade, que tanto contribui para a beleza do universo!

O mesmo se passa no homem, que, na expressão dos antigos, é um mundo abreviado. Nunca ele está no mesmo estado e sua vida passa sobre a terra como as águas de um rio, numa continua variação de momentos, que ora o levantam a grandes esperanças, ora o abatem ao temor, já o inclinam à direita com a consolação, já à esquerda com a tristeza, de sorte que nunca um de nossos dias, nem mesmo uma hora sequer é inteiramente igual à outra. Continue reading

Calvário e Tabor

Meditação para o Dia 03 de Abril

Muitos querem servir a Deus no Tabor e bem poucos o querem no Calvário. No Tabor da saúde, que diligência, que zelo, que boa vontade! As orações se prolongam por longos minutos, e até por horas, ao pé do Sacrário. Louvam, bendizem ao Senhor como o Profeta-Rei em todas as maravilhas da criação. Cantam o “Magnificat” e o “Te-Deum”. Veio o calvário da doença, com a cruz do leito, os cravos e feridas, dores por todo o corpo, o fel das amarguras e desgostos da vida. Aí desaparece a piedade! Ao “Te-Deum”, sucede um “Miserere” sem contrição, e ao “Magnificat”, um “De profundis” queixoso e desolado. Se louvamos a Deus na saúde, por que não O bendizer na doença? Continue reading

Tudo tem seu Tempo!

Meditação para o Dia 02 de Abril

A divina Providência nos prepara de tal forma os dias e horas e acontecimentos de nossa vida, que tudo vem a seu tempo, já marcado nos desígnios eternos. E estejamos bem certos disso – para nosso bem ou em mira do nosso bem eterno. Se soubermos aproveitar as ocasiões, se não abusarmos de nossa liberdade, podemos ganhar, a cada instante, ricos tesouros de graças e méritos para o Céu. A doença, como a saúde, vem a seu tempo. Há tempo de gozar e tempo de sofrer, tempo de rir e tempo de chorar. Veio a doença? Resignemo-nos. Continue reading

Só o Senhor é eterno; nós passamos!

Dom Henrique Soares da Costa
Reze o Salmo 119/118,89-96
Agora, leia com piedade, com atenção e um coração que escuta Dt 31 – 34

Dt 31, 1Moisés dirigiu ainda estas palavras a todo o Israel: 2«Tenho cento e vinte anos; já não posso andar de um lado para o outro. Além disso, o SENHOR disse-me: ‘Não atravessarás o Jordão.’ 3O SENHOR, teu Deus, passará, Ele mesmo, à tua frente; exterminará esses povos diante de ti e desalojá-los-ás. Josué passará à tua frente, como o SENHOR afirmou. 4O SENHOR lhes fará, como fez a Seon e Og, reis dos amorreus, e à terra deles, que Ele destruiu. 5O SENHOR te entregará esses povos e procederás com eles segundo os mandamentos que te ordenei. 6Sê forte e valente! Não temas, nem te aterrorizes à vista deles. Pois, o SENHOR, teu Deus, vai contigo; não te deixará sucumbir nem te abandonará!» Continue reading

Older posts

© 2018 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑