Tag: santíssimo sacramento (Page 1 of 6)

Da vida oculta de Jesus no Santíssimo Sacramento

Vere tu es Deus absconditus, Deus Israel Salvator —“Vós sois em verdade um Deus oculto, Deus de Israel, Salvador” (Is 45, 15)

Sumário. Encarnando-se, o Verbo divino ocultou sua divindade, e manifestou-se como homem na terra; mas morando entre nós na Eucaristia, esconde também a sua humanidade, e só deixa ver as aparências de pão, para mostrar o amor que tem aos homens. E, todavia, os homens se atrevem a ultrajá-lo, exatamente porque se ocultou assim! Se amamos deveras a Jesus, desagravemo-lo com as nossas homenagens, e esforcemo-nos por imitá-lo, ocultando à vista dos homens a nossa própria pessoa e as nossas ações. Continue reading

Estada amorosa de Jesus no Santíssimo Sacramento

Ecce ego vobiscum sum omnibus diebus, usque ad consummationem saeculi — “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mt 28, 20)

Sumário. O amantíssimo Jesus não quis pela morte ficar separado dos seus fiéis; e por isso instituiu o Santíssimo Sacramento. Já que o Senhor, para nos patentear o seu amor, quis ficar continuamente conosco sobre os altares, também nós, para lhe patentear o nosso amor, devemos visitá-lo frequentemente, e expor-lhe as nossas necessidades. Permaneçamos o mais tempo possível diante do Tabernáculo, e pelo nosso fervor procuremos reparar as muitas ingratidões que Jesus recebe da parte dos homens. Todos os santos acharam cá na terra o seu paraíso na presença de Jesus sacramentado. Continue reading

Maneira de fazer as Visitas ao Santíssimo Sacramento

Meditação para a Quinta Quarta-feira depois de Pentecostes. Maneira de fazer as Visitas ao Santíssimo Sacramento

Meditação para a Quinta Quarta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos a maneira de fazer a visita ao Santíssimo Sacramento, e veremos, que é necessário:

1.° A devoção exterior;

2.° A devoção interior.

— Tomaremos depois a resolução de fazermos as nossas visitas com esta dúplice devoção; e o nosso ramalhete espiritual será a palavra do Salmista:

“Quão amáveis são os vossos tabernáculos, grande Deus!” – Quam dilecta tabernacula tua, Domine virtutum (Sl 83, 2)

Continue reading

Visitas ao Santíssimo Sacramento

Meditação para a Quinta Terça-feira depois de Pentecostes. Visitas ao Santíssimo Sacramento

Meditação para a Quinta Terça-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos sobre a visita ao Santíssimo Sacramento, e veremos:

1.° Que esta vista é para nós um dever;

2.º Que os nossos mais preciosos interesses a isso nos convidam.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De fazermos cada dia uma visita ao Santíssimo Sacramento;

2.º De nunca passarmos por defronte de uma igreja sem nela entrar por alguns instantes, quando isso nos for possível.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra de Nosso Senhor:

“Estai certos de que eu estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos” – Ecce ego vobiscum sum omnibus diebus usque ad consummationem saeculi (Mt 28, 20)

Continue reading

Quão útil é à alma a suma estima de Deus

Quão útil é à alma a suma estima de Deus

Meditação para o Sábado depois da oitava do Santíssimo Sacramento

SUMARIO

Continuaremos a meditação desta manhã, e veremos, que a suma estima de Deus, de que o santo sacrifício é a expressão, é para a alma:

1.° Uma preservação do pecado;

2.º Um meio de progredir nas virtudes.

— Tomaremos depois a resolução:

1.º De conservarmos sempre em nós um elevado sentimento das grandezas de Deus, e com esta consideração, de fazermos cada uma das nossas ações o melhor possível para a tornar menos indigna de tão augusto Ser;

2.° De não nos descuidarmos mais das coisas pequenas que das grandes, porque importa, que se agrade a tão augusto Ser até nas mínimas coisas.

O nosso ramalhete espiritual será estas três palavras, com que São Miguel fulminou os anjos rebeldes:

“Quem é como Deus?” – Quis ut Deus?

Continue reading

A Missa, culto de suma estima tributado a Deus

Meditação para a Sexta-feira na oitava do Santíssimo Sacramento. A Missa, culto de suma estima tributado a Deus

Meditação para a Sexta-feira na oitava do Santíssimo Sacramento

SUMARIO

Como a Eucaristia é ao mesmo tempo sacrifício e sacramento, a consideraremos separadamente debaixo destes dois pontos de vista. Considerada como sacrifico, é, antes de tudo, um sacrifício latrêutico, isto é, destinado a honrar as grandezas divinas e o supremo domínio de Deus sobre toda a criatura. Para compreender a honra, que o santo sacrifício presta a Deus, veremos:

1.° Que ele é um culto de suma estima para com as grandezas divinas;

2.° Que estas grandezas são eminentemente dignas desta extrema veneração.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De assistirmos ao santo sacrifício com profunda devoção para com as grandezas de Deus, que Jesus Cristo honra tão perfeitamente;

2.° De não perdermos de vista em toda a nossa conduta e até nos nossos mais íntimos sentimentos a suma estima devida a Deus sobre todas as coisas.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Jó:

“Com efeito, Deus é grande, que sobrexcede a nossa ciência” – Ecce Deus magnus vincens scientiam nostram (Jó 36, 26)

Continue reading

Amor devido à Eucaristia

Amor devido à Eucaristia

Meditação para a Quinta-feira na oitava do Santíssimo Sacramento

SUMARIO

Meditaremos o nosso segundo dever para com a Eucaristia, que é amá-la; e consideraremos:

1.º Quanto Jesus na Eucaristia merece todo o nosso amor;

2.° Como havemos de mostrar-Lhe este amor

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De formarmos muitas vezes, até no meio das nossas ocupações, aspirações de amor para com Jesus sacramentado;

2.° De Lhe oferecermos todas as nossas ações com espírito de reconhecimento e de amor.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra da Igreja:

“Quem não amará aquele que nos ama tanto?” – Sic nos amantem quis non redamaret?

Continue reading

Respeito devido à Eucaristia

Meditação para a Quarta-feira na oitava do Santíssimo Sacramento. Respeito devido à Eucaristia

Meditação para a Quarta-feira na oitava do Santíssimo Sacramento

SUMARIO

Depois de termos visto o que é a Eucaristia para conosco, meditaremos o que devemos ser para com ela. À primeira classe desses deveres pertence o respeito. Veremos pois:

1.° Quão profundo deve ser o nosso respeito com a Eucaristia;

2.° Que grandes bens tiraremos deste profundo respeito.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De nos conservarmos sempre na igreja com uma profunda devoção, uma compostura decente, um semblante modesto;

2.° De nela guardarmos rigoroso silêncio, sem falar a ninguém, mas só a Deus, salvo o caso de necessidade.

O nosso ramalhete espiritual será as palavras dos livros santos:

“Que terrível é este lugar! Tremei diante do meu santuário!” – Quam terribilis est locus iste! (Gn 28, 17). Pavete ad sanctuarium menum! (Lv 26, 2)

Continue reading

A Eucaristia, Força e Consolação do Cristão

Meditação para a Terça-feira na oitava do Santíssimo Sacramento. A Eucaristia, Força e Consolação do Cristão

Meditação para a Terça-feira na oitava do Santíssimo Sacramento

SUMARIO

Consideraremos a Eucaristia:

1.º Como a força do cristão;

2.° Como sua consolação e a sua alegria.

— Tomaremos depois a resolução:

1.º De recorrermos ao Santíssimo Sacramento nas nossas tentações, nos nossos trabalhos e desalentos;

2.° De olharmos como os instantes da vida mais venturosos e mais bem empregados os momentos, que pudermos passar na presença do Santíssimo Sacramento.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Salmista:

“Quão amáveis são os vossos tabernáculos, Senhor dos exércitos! A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor” – Quam dilecta tabernacula tua, Dominum virtutum! Concupiscit et deficit anima mea in atri, Domini (Sl 83, 2)

Continue reading

A Eucaristia, Glória e Tesouro do Cristão

Meditação para a Segunda-feira na oitava do Santíssimo Sacramento. A Eucaristia, Glória e Tesouro do Cristão

Meditação para a Segunda-feira na oitava do Santíssimo Sacramento

SUMARIO

Consideraremos a Eucaristia:

1.° Como a glória do cristão;

2.° Como um tesouro.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De nos afeiçoarmos cada vez mais à sagrada Eucaristia, como ao mais precioso objeto que possamos amar cá na terra;

2.º De Lhe mostrarmos este amor, visitando-A muitas vezes com grande devoção, pensando com frequência nEla até no meio das nossas ocupações.

Conservaremos como ramalhete espiritual as palavras do Apóstolo:

“Cheguemo-nos confiadamente ao trono da graça, a fim de alcançar misericórdia e de achar graça para sermos socorridos em tempo oportuno” – Adeamus cum fiducia ad thronum gratiae, ut misericordiam consequamur et gratiam inveniamus in auxilio opportuno (Hb 4, 16)

Continue reading

« Older posts

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑