Tag: sacrário

Magna Lumen

Qual lâmpada do Sacrário eu quero ficar a esperar pela volta do meu Senhor. Quisera eu pudesse ser como a frágil, trêmula e persistente luz, que noite e dia, ilumina o tabernáculo do Senhor. Sempre rodeado por flores perfumadas, a vista de todos, santos e pecadores, que diante de Deus vão fazer-se contritos.

A lâmpada do Sacrário representa a esperança de tantos, que dia e noite, confiam suas preces ao Senhor. Diante dela o sábio dos sábios curva-se e os maiores dos homens ajoelham-se. Qual luz que iluminou o sepulcro onde repousou o Senhor por três dias, é hoje o indicativo de que Cristo vive e ali está presente.

A função da lâmpada nada mais é que a de iluminar, de clarear as trevas da inteligência humana, a escuridão da alma e trazer vida a noite escura. Mostrar que em meio às trevas da incerteza, há a Luz de Cristo a iluminar, a mostrar-nos o caminho que nos leva ao Pai.

A chama da luz do Sacrário é frágil, pois representa a humanidade com suas imperfeições e debilidades. Suas quedas, quando vem um vento forte e reerguimento quando vem a bonança. A vida é um eterno lutar contra os ímpetos dos ventos para manter-se aceso.

Entre as demais lâmpadas que nos iluminam, não pode haver maior que aquela que passa a eternidade a iluminar seu Senhor, que se gasta e consome-se para indicar a existência de Deus. Para dizer com seu brilho: “Ele está aqui”. É magna, porque indica a presença de Deus, é luz porque traz um brilho de esperança aos corações dos homens.

Pudera também eu, ficar ali, há esperar o dia tão ansiado em que meu Senhor retornará, e soprando sobre mim o hálito da vida me consumirá. E assim, Ele e eu, seremos uma só chama de amor.

Ir. André Luiz Oliveira – C.Ss.R.
Mariólogo e escritor

Jesus no Santíssimo Sacramento dá audiência a todos e a qualquer hora

Sacrário do Mosteiro de São Bento em São Paulo

Sacrário do Mosteiro de São Bento em São Paulo

Ad vocem clamoris tui, statim ut audierit, respondebit tibi – “Logo que ouvir a voz do teu clamor, te responderá” (Is 30, 19)

Sumário. Os reis da terra não dão sempre audiência, e muitas vezes acontece que o que lhes deseja falar, é despedido pelos guardas a pretexto de que não é tempo de audiência e deve vir mais tarde. Jesus, porém, no Santíssimo Sacramento, não faz assim; dá audiência a todos e a toda hora. É por isso que as igrejas estão sempre abertas. Porque então é que nós, que temos a sorte feliz de morar no palácio do Senhor, não aproveitamos melhor a sua condescendência para lhe expor as nossas necessidade e pedir graças? Continue reading

Jesus presente nos altares para ser acessível a todos

Sacrário do altar de Siena Duomo (Século XVI)

Sacrário do altar de Siena Duomo (Século XVI)

Tire o maior proveito desta Meditação seguindo os passos
para se fazer a Oração Mental proposta por Santo Afonso!

Venite ad me omnes, qui laboratis et onerati estis; et ego reficiam Vos – “Vinde a mim todos os que estais cansados e carregados e eu vos aliviarei” (Mt 11, 28)

Sumário. Nesta terra não é permitido a todos os súditos falar ao príncipe. O mais que os pobres podem esperar é falar-lhe por meio de terceira pessoa. Não é assim com o Rei do céu, que está no Santíssimo Sacramento. Com este pode falar quem o deseje, e sem acanhamento. Procuremos, portanto, ir muitas vezes à sua audiência e expor-Lhe todas as nossas necessidades. Peçamos-Lhe particularmente que desligue o nosso coração de todas as coisas terrestres e o encha do seu santo amor. Continue reading

© 2021 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑