Tag: queda dos anjos

A Pré-História Bíblica: A Queda Original

Lição 1: O paraíso terrestre

O documento javista, além de apresentar o casal humano e sua dignidade no mundo, aborda a difícil questão da origem do mal ou o tema do pecado original. Este assunto tem sido muito controvertido nos últimos decênios; não é de alcance das ciências naturais nem da filosofia, mas pertence ao plano da fé. Por isto só poderá ser devidamente considerado se levarmos em conta as declarações do magistério da Igreja atinentes à temática do pecado originai. É o que vamos fazer: estudaremos o texto bíblico em seus aspectos lingüísticos e humanos e procuraremos ouvir o que a respeito tem dito a Santa Igreja no decorrer dos séculos. O primeiro ponto a encarar é o do paraíso terrestre (Gn 2,8-15). A Bíblia nos fala de um jardim ameno, irrigado por quatro rios: o Fison, o Geon, o Tigre e o Eufrates. Os estudiosos têm procurado localizar esse paraíso: o Tigre e o Eufrates são rios da Mesopotâmia muito conhecidos, mas o Geon e o Fison não podem mais ser identificados. Foram propostas, no decurso dos tempos, cerca de oitenta sentenças para situar o paraíso terrestre. Hoje em dia, porém, os estudiosos julgam que esse “jardim bíblico” não significa um lugar determinado, mas tão somente o estado de harmonia e felicidade a que o homem foi levado logo depois de criado. Continue reading

Demônios

Demônios, Tesouros de Cornélio à Lápide

Há demônios

Não há dúvida que há espíritos malfeitores que se chamam demônios, pois a Sagrada Escritura no-lo testemunha e todas as nações o reconhecem unanimemente.

As nações pagãs acreditaram na existência de certos entes, uns bons e outros maus, deduzindo disto que era preciso ganhar o afeto dos bons com respeito, oferendas e orações. E apaziguar a cólera e a malignidade dos maus. Daí, nasceram a idolatria, o politeísmo, as práticas supersticiosas, a magia, a adivinhação etc. Esta crença também foi a dos filósofos pagãos.

A Revelação veio a esclarecer-nos sobre a existência dos demônios. Moisés diz-nos que a primeira mulher foi enganada e desobedeceu a Deus por sugestão de um inimigo pérfido oculto sob a forma de serpente (Gn 3, 1). Diz o livro do Deuteronômio que os israelitas imolaram seus filhos aos demônios (Dt 32, 17). O Salmista menciona o mesmo fato: Immolaverunt filios suos et filias suas demoniis (Sl 105, 37).

Jesus Cristo falou da existência dos demônios; os expulsava dos corpos dos possuídos. Também os Apóstolos falam-nos deles. A existência dos demônios é um dogma da Igreja Católica. Continue reading

© 2021 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑