Tag: pecadores

Endurecimento

Endurecimento, Tesouros de Cornélio à Lápide

O que é endurecimento

O que é um coração endurecido? – pergunta São Bernardo – É aquele que não tem horror de si mesmo, porque já não sente; é aquele que não se abre à compunção, não se abranda pela piedade, nem se comove pelas orações, nem se intimida pelas ameaças; é aquele que se endurece sob os golpes quer da graça, quer das vinganças de Deus.

Não mostra reconhecimento pelos benefícios, é infiel aos bons conselhos, desapiedado para condenar aos outros, sem vergonha ao tratar das coisas mais desonestas, intrépido nos iminentes perigos de salvação, inumano no que diz respeito ao seus semelhantes, temerário frente a Deus, esquecendo o passado, perdendo o presente, e carecendo de previsão para o porvir. Do passado, recorda-se somente das injúrias recebidas; mata o presente, fecha os olhos ao tratar do futuro, e não os abre mais senão para vingar-se. Para expressar, em uma palavra, todos os horrores de um coração endurecido, basta dizer que é um coração que não teme a Deus, nem respeita aos homens[1]. Continue reading

Nem Eu te Condenarei

Meditação para o Dia 13 de Junho

“Mas Jesus, abaixando-se, escrevia com o dedo em terra. E, como continuassem a interrogá-lO, ergue-se e lhes disse: Aquele de vós que está sem pecado atire-lhe a primeira pedra. E, inclinando-se de novo, continuava a escrever em terra. Eles então, ouvindo isto, saíam, um após outro, começando pelos mais velhos e ficou só Jesus e a mulher que estava no meio. Erguendo-se, pois, Jesus disse-lhe: Mulher, onde estão os que te acusavam? Ninguém te condena? Ninguém, Senhor, respondeu ela. Nem eu te condenarei, disse-lhe então Jesus; vai e não peques mais.” (1)

Continue reading

Os Pecadores ou as Almas?

Rezemos pelas Almas do Purgatório e pela Conversão dos Pecadores

A Questão

Meditação para o dia 22 de Novembro

Levanta-se a questão célebre — o que será mais útil e necessário: rezar pela conversão dos pecadores ou pela libertação das almas do purgatório?

A dizer a verdade, penso que não há escolha entre as duas obras. Ambas são necessárias e não é possível que quem ame a Nosso Senhor possa ficar indiferente à sorte de tantos miseráveis pecadores arriscados a se perderem eternamente. Que zelo não precisamos ter pela salvação das almas remidas pelo Sangue de Cristo!

“Os pecadores estão arriscados a se perderem, e no caminho da eterna condenação, dizem, e as almas estão já na segurança do céu”

Sob este aspecto parece mais necessária realmente a oração pelos pecadores. Todavia, sabemos que a glória de Deus exige a libertação das pobres almas, almas queridas, cuja sorte depende de nós somente. Que será delas sem nós? O pecador abusa da graça, está no tempo de poder lucrar méritos e graças e não aproveita, põe obstáculo aos nossos esforços, não aproveita muita vez o que fazemos por ele. Pela opinião de vários autores piedosos e teólogos, e entre outros o rei dos teólogos, Santo Tomás de Aquino com a sua autoridade de maior Doutor da Igreja, afirma que Deus acolhe com mais fervor a oração que Lhe fazemos pelos mortos do que a que Lhe dirigimos pelos vivos.
Continue reading

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑