Tag: parábola (Page 1 of 2)

A Generosidade Cristã

Meditação para o 12º Domingo depois do Pentecostes. A Generosidade Cristã

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas 10, 23-37

Naquele tempo, 23oltando-se, depois, para os discípulos, disse-lhes em particular: «Felizes os olhos que vêem o que estais a ver. 24Porque – digo-vos – muitos profetas e reis quiseram ver o que vedes e não o viram, ouvir o que ouvis e não o ouviram!»

25Levantou-se, então, um doutor da Lei e perguntou-lhe, para o experimentar: «Mestre, que hei-de fazer para possuir a vida eterna?» 26Disse-lhe Jesus: «Que está escrito na Lei? Como lês?»

27O outro respondeu: «Amarás ao Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todas as tuas forças e com todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.» 28Disse-lhe Jesus: «Respondeste bem; faz isso e viverás.»

29Mas ele, querendo justificar a pergunta feita, disse a Jesus: «E quem é o meu próximo?» 30Tomando a palavra, Jesus respondeu:

«Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos dos salteadores que, depois de o despojarem e encherem de pancadas, o abandonaram, deixando-o meio morto. 31Por coincidência, descia por aquele caminho um sacerdote que, ao vê-lo, passou ao largo. 32Do mesmo modo, também um levita passou por aquele lugar e, ao vê-lo, passou adiante.

33Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao pé dele e, vendo-o, encheu-se de compaixão. 34Aproximou-se, ligou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho, colocou-o sobre a sua própria montada, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. 35No dia seguinte, tirando dois denários, deu-os ao estalajadeiro, dizendo: ‘Trata bem dele e, o que gastares a mais, pagar-to-ei quando voltar.’ 36Qual destes três te parece ter sido o próximo daquele homem que caiu nas mãos dos salteadores?»

37Respondeu: «O que usou de misericórdia para com ele.» Jesus retorquiu: «Vai e faz tu também o mesmo.»

Continue reading

Homilia para o IV Domingo da Quaresma – Ano C

Dom Henrique Soares da Costa

Por Dom Henrique Soares da Costa

Js 5,9a.10-12
Sl 33
2Cor 5,17-21
Lc 15,1-3.11-32

Este Domingo hodierno marca como que o início de uma segunda parte da Santa Quaresma. Primeiramente é chamado “Domingo Laetare”, isto é “Domingo Alegra-te”, porque, no Missal, a antífona de entrada traz as palavras do Profeta Isaías: “Alegra-te, Jerusalém! Reuni-vos, vós todos que a amais; vós que estais tristes, exultai de alegria! Saciai-vos com a abundância de suas consolações!” Um tom de esperança jubilosa na sobriedade quaresmal! É que já estamos às portas “das festas que se aproximam”. A Igreja é essa Jerusalém, convidada a reunir seus filhos na alegria, pela abundância das consolações que a Páscoa da salvação nos traz! Este tom de júbilo que nasce da esperança no Deus salvador aparece nas flores que discretamente são colocadas hoje na igreja e na cor rosa dos paramentos dos ministros sagrados. Continue reading

Obstáculos à Palavra de Deus

Meditação para a Segunda-feira da Sexagésima. Obstáculos à Palavra de Deus

Meditação para a Segunda-feira da Sexagésima

SUMARIO

Meditaremos nos três obstáculos que impedem a palavra de Deus de produzir efeito nas almas. Nosso Senhor no-los indicou pelas três espécies de terreno em que cabe a semente. O primeiro obstáculo é a distração, figurada pelo caminho trilhado, aberto a todos os transeuntes; o segundo é a tibieza, figurada pelo terreno pedregoso, terreno estéril; o terceiro são as paixões, figuradas pelos espinhos que cobrem a terra.

— Tomaremos depois a resolução:

1.º De nos conservarmos durante o dia mais recolhidos conosco do que de ordinário, para aproveitar os bons sentimentos que o espírito de Deus nos sugerir;

2.° De não recusarmos nenhum sacrifício à graça.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra do Apóstolo:

“A terra que embebe a chuva do céu, e produz espinhos e abrolhos, é reprovada e está perto de maldição” –  Terra… bibens imbrem… et proferens spinas at tribulos, reproba est et maledicto proxima (Hb 6, 7.8)

Continue reading

Excelência da Palavra de Deus

Meditação para o Domingo da Sexagésima. Excelência da Palavra de Deus

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas 8, 4-15

Naquele tempo, como estivesse reunida uma grande multidão, e de todas as cidades viessem ter com Ele, disse esta parábola: «Saiu o semeador para semear a sua semente. Enquanto semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho, foi pisada e as aves do céu comeram-na. Outra caiu sobre a rocha e, depois de ter germinado, secou por falta de umidade. Outra caiu no meio de espinhos, e os espinhos, crescendo com ela, sufocaram-na. Uma outra caiu em boa terra e, uma vez nascida, deu fruto centuplicado.»

Dizendo isto, clamava: «Quem tem ouvidos para ouvir, oiça!»

Os discípulos perguntaram-lhe o significado desta parábola. Disse-lhes: «A vós foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus; mas aos outros fala-se-lhes em parábolas, a fim de que, vendo, não vejam e, ouvindo, não entendam.»

«O significado da parábola é este: a semente é a Palavra de Deus. Os que estão à beira do caminho são aqueles que ouvem, mas em seguida vem o diabo e tira-lhes a palavra do coração, para não se salvarem, acreditando. Os que estão sobre a rocha são os que, ao ouvirem, recebem a palavra com alegria; mas, como não têm raiz, acreditam por algum tempo e afastam-se na hora da provação. A que caiu entre espinhos são aqueles que ouviram, mas, indo pelo seu caminho, são sufocados pelos cuidados, pela riqueza, pelos prazeres da vida e não chegam a dar fruto. E a que caiu em terra boa são aqueles que, tendo ouvido a palavra, com um coração bom e virtuoso, conservam-na e dão fruto com a sua perseverança.»

Continue reading

Agricultura de Deus

Meditação para o Dia 06 de Julho

Diz o Apóstolo que somos a agricultura de Deus – “Vos agricultura Dei estis”. Nossa alma é o campo. Deus, o Agricultor Celeste. Na parábola do semeador, Jesus compara também o nosso coração à terra, onde cai a boa semente da palavra de Deus. Que faz o bom agricultor? Prepara a terra, cortando-a, revolvendo-a a golpes de enxada e arado. Depois semeia. E, quando nasce a planta, cuida que não a sufoquem os espinhos ou a má erva. Vem a poda e são cortados os ramos. Continue reading

As Dez Virgens

Meditação para o Dia 02 de Dezembro

1. Então será semelhante o reino dos céus a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram a receber o esposo e a esposa“. Jesus exorta-te à vigilância. Todas as virgens possuíam lâmpadas, mas apenas cinco tinham nelas o óleo da caridade e das boas obras. Entretanto, só “quando à meia noite se ouviu gritar: ‘Eis, aí vem o esposo; saí a recebê-lo’“, as virgens loucas deram pela falta do óleo, que já não podiam ir comprar a tempo nem receber das prudentes. Quão grande será tua confusão, se na hora da morte possuíres a lâmpada da fé, mas vazia, sem o óleo das boas obras! Continue reading

Jesus Paga Generosamente

Meditação para o Dia 29 de Novembro

1. O reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que ao romper da manhã saiu a contratar operários para a sua vinha“. Deus é este pai de família que saiu já de manhã na terceira, sexta e ainda nona e undécima hora a procurar-te. És fiel operário de Deus? Ele já te chamou ao romper da manhã: em tua infância; convidou-te de novo na terceira hora: em tua mocidade; reiterou o convite na sexta e nona hora: na idade madura; chamar-te-á ainda na undécima hora? Não é certo, se desprezares os primeiros convites. Continue reading

A Figueira sem Frutos

Meditação para o Dia 24 de Novembro

1. a) Um homem tinha uma figueira plantada em sua vinha e, indo buscar frutos nela, não os achou“. Esta figueira plantada na vinha do Senhor, isto é, Sua Igreja, é tua alma. Deus espera frutos que correspondam ao teu estado e à tua idade. Pobre alma, se Deus em ti não encontrar o que, com razão, procura!

b) Disse então ao cultivador da vinha: Há já três anos que venho procurar frutos nesta figueira e não os acho; corta-a, pois, pelo pé“. Talvez já por mais anos Deus procura frutos em tua alma e não os acha. Quanto não deves recear que ocupes inutilmente a terra, onde outros produziriam frutos abundantes! Continue reading

A Má Semente

Meditação para o Dia 27 de Outubro

1. Quando dormiam os homens, veio seu inimigo, e semeou o joio no meio do trigo, e foi-se“. Deus semeou a boa semente em Sua Igreja e em teu coração. Vem, porém, o demônio para semear más ervas, tanto naquela quanto neste. As ervas más em teu coração afogarão a boa semente, se deixares a salutar prática a oração e da mortificação, se cederes ao desordenado amor próprio e se alimentares relações e afeições que forem nocivas à tua alma. Continue reading

A Semente entre Espinhos e em Boa Terra

Meditação para o Dia 26 de Outubro

1. E outra semente caiu entre os espinhos, e logo os espinhos, que nasceram com ela, a afogaram“. Acham-se espinhos naqueles corações que tem um amor desordenado aos bens do mundo. O desejo de gozar e as concessões feitas à própria carne afogam o bem que começou a brotar. Afeições humanas, em geral, fazem esquecer Aquele que, incomparavelmente, é mais digno de tua afeição ardente e dedicação completa: Jesus. Não será talvez este o motivo de teus poucos progressos na virtude em tantos anos concedidos por Deus? Continuarás assim? Mas que vai ser então de ti? Continue reading

« Older posts

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑