Tag: agonia

Primeiro Mistério Doloroso: Agonia de Jesus

Meditação para 21 de Outubro: Primeiro Mistério Doloroso: Agonia de Jesus

A Agonia de Jesus no Horto

Evangelho de São Mateus: 26, 30-46; São Marcos: 14, 26-42; São Lucas: 22, 39-46; São João: 18, 1

Depois destas palavras, tendo recitado o hino de ação de graças, saiu Jesus com os discípulos para além da torrente de Cedron.

Dirigindo-se para o monte das oliveiras, segundo costumava, chegaram a um lugar chamado Getsêmani, onde havia um jardim onde entrou com seus discípulos. Chegando a esse lugar disse-lhes Jesus:

“Sentai-vos aqui enquanto eu vou ali fazer oração. Orai também para que não entreis em tentação”.

Depois, tomando consigo a Pedro e aos dois filhos de Zebedeu, Tiago e João, começou a sentir pavor e angustia, e caiu em tristeza e abatimento.

— Minha alma está triste até a morte, lhes disse Ele, Ficai aqui e velai comigo.

Adiantando-se um pouco afastou-se deles à distancia de um tiro de pedra, prostrando-se com a face no chão, e começou a orar para que se fosse possível, se afastasse dele aquela hora.

Meu Pai, meu Pai, dizia Ele, se é possível, afaste-se de mim este cálice; todavia faça-se a vossa vontade e não a minha.

Voltando aos discípulos, encontrou-os dormindo, acabrunhados pela tristeza, e disse a Pedro:

“Simão, tu dormes? Assim não pudeste vigiar uma hora comigo? Vigiai e orai para não entrardes em tentação, porque o espírito está sempre pronto mas a carne é fraca”

Afastou-se de novo e orou pela segunda vez, dizendo:

“Meu Pai, se não pode passar este cálice, sem que eu beba, faça-se a vossa vontade”

Voltou ainda e encontrou-os outra vez dormindo, porque tinham os olhos pesados; e não sabiam o que lhes responder. Tendo-os deixado foi de novo, e orou pela terceira vez, repetindo as mesmas palavras. E tendo caído em agonia, multiplicava as orações. Sobreveio-lhe, então, um suor como de gotas de sangue que corriam até o chão. Mas apareceu um Anjo do céu e o confortou.
Levantando então da oração, pela terceira vez voltou aos seus discípulos e lhes disse:

“Dorme agora e descansai. Eis que chegou a hora e o Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos pecadores. Levantai-vos e vamos: — Está próximo aquele que me há de entregar”.

Continue reading

Agonias do Getsêmani

Meditação para o Dia 20 de Julho

“Quando Jesus está presente – diz o autor da Imitação – tudo é doce e nada parece difícil”

A alma sente-se corajosa no sofrimento, é capaz de sofrer até o martírio pelo seu Amado. Tudo é fácil e doce no caminho da vida espiritual. É o paraíso! Mas Jesus quer os seus eleitos no Calvário e raras vezes no Tabor. Retira-se, afasta-se, depois das consolações do amor sensível. E que desolação para uma pobre alma! Continue reading

Eu tenho Sede

Meditação para o Dia 26 de Junho

“Depois sabendo Jesus que tudo estava cumprido para se acabar de cumprir a Escritura, disse: Tenho sede! Tinha, porém, ali perto um vaso cheio de vinagre. Então, correndo logo um deles, tomando uma esponja, a ensopou em vinagre e a pôs sobre uma cana e Lhe dava de beber” (1)

Continue reading

Desamparado na Cruz e com Sede

Meditação para Dia 12 de Abril

1. a) Tão pouca consolação teve jesus de sua natureza divina que exclamou:

“Deus meu, deus meu, por que me desamparaste?”

Não se queixou do Pai Eterno, mas apenas manifestou ao mundo o auge das suas dores. Que diferente o teu proceder ao sofreres!

b) Semelhante desamparo por parte de Deus, desamparo só aparente, pode vir também sobre ti. Confia, então, mais em deus, que é testemunha de tudo quanto pensas, falas e fazes, e pede-lhe o necessário conforto. Continue reading

Jesus em agonia por ti

Meditação para Dia 15 de Março

1. E posto em agonia, orava Jesus com maior insistência“. Por um lado Jesus receava a paixão; por outro desejava-a, combatendo o próprio medo. Muitas vezes terás de lutar contra a lei da carne, para que prevaleça a do espírito. Toma Jesus por teu exemplo. Quanto maior forem tua aflição e confusão, mais ardentemente deves rezar. Como rezas? Quantas vezes? Pedes, nas horas de calma do espírito, a indispensável força para as horas de desgosto e tentações? Lembra-te, no combate, que Deus te vê. Testemunha de teu proceder, reservar-te-á a coroa, se fores bom combatente. Continue reading

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑