Tag: respeito humano

Conversão de Nicodemos

Meditação para o Dia 18 de Setembro

1. Nicodemos, um dos príncipes dos judeus, veio a Jesus de noite. Tanta era a irritação dos fariseus contra Jesus, que Nicodemos, membro do Sinédrio, escolhe a hora noturna para não ser visto. Seu respeito humano merece alguma desculpa, porque ainda não conhecia bem a Jesus. Isto não dá, porém, contigo. Se preferes o respeito humano ao temor de Deus, nada tens que alegar em tua defesa. Nicodemos confessou a divindade de Jesus. Tu crês o mesmo; corresponde, porém, tua vida a esta crença? Nunca preferes a Deus pessoas ou coisas da terra? Continue a ler

Prejuízos causados pelo Respeito Humano

Meditação para o Dia 22 de Julho

1. Quantas quedas por causa do respeito humano! Ele prejudica o cumprimento de todos os deveres, os para com Deus, os para com a Igreja, o próximo e para consigo mesmo. Receando ser tido por beato, aquele que está dominado pelo respeito humano comporta-se menos reverente na Igreja e na recepção dos sacramentos, e se ainda os recebe, talvez permite sejam atacados em sua presença a Igreja e seus dogmas, e censurados seus ministros e suas instituições. Não temes um Deocleciano, um Nero ou Juliano, mas o simples sorriso sarcástico dum outro! Que falta de caráter! Continue a ler

O Respeito Humano

Meditação para o Dia 21 de Julho

1. Só de uma coisa deves ter pejo: é do mal; entretanto, te envergonhas, às vezes, do contrário: de fazer o bem. Não te inquieta nunca a ideia de poderes ser censurado? Não deixas por isso, às vezes, de aproveitar uma graça oferecida por Deus? Quantas conversões do mal ao bem, do bem ao melhor, são impedidas pelo respeito humano! Triste covardia, que te torna escravo do mundo, fazendo sacrificar a tua própria convicção! É infundado, aliás, o receio de censura por firmeza de princípios; o mundo, bem a contragosto seu, estima o corajoso e cala-se diante de quem não se lhe curva. Continue a ler

Preparação à vinda de Jesus

Meditação para o Dia 27 de Abril

1. a)Chegada, porém, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e estando fechadas as portas, onde, por medo dos judeus, se achavam juntos os discípulos, veio Jesus“. Escondidos pelo respeito humano! Não sofres do mesmo mal? Já não perdeste muito devido a ele? A falta de preparação retarda a vinda de Jesus. O Senhor mandou avisar seus discípulos por diversas pessoas, para que se preparassem, vindo por isso tarde.

b) As portas dos sentidos devem estar fechadas, para que Jesus possa entrar no coração; senão já terão antes entrado a distração e a tentação. Continue a ler

Que doce e amável é o jugo do Senhor! Só levando-O podemos ser felizes

Pegue sua cruz e segue-me!

Capítulo XLV

Venite ad me, omnes qui laboratis et onerati estis, et ego reficiam vos. Tollite jugum meum super vos, et invenietis requiem animabus vestris, jugum enim meum suave est, et onus meum leve – “Vinde a mim todos que andais em trabalho e vos achais carregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e achareis descanso para as vossas almas, porque o meu jugo é suave, e o meu peso leve” (Mt 11, 28-30)

Os homens buscam naturalmente a felicidade; para a conquistarem sacrificam muitas vezes o repouso e a saúde, expõem até a vida aos maiores perigos; mas quantos a acham? Ai! Ainda se com todos os seus esforços alguns chegassem a consegui-la! Donde procede isto? É que eles a procuram onde ela não existe; querem ser felizes, mas procurar a felicidade onde ela reside não querem. Querem achá-la nas riquezas, nos prazeres dos sentidos, nas honras, na ciência; mas cedo ou tarde se convencem que tudo isto não lhes pode de modo algum contentar o coração.

Vede este homem: toda a vida trabalhou por adquirir riquezas; no meio de tantos trabalhos, tantas fadigas, tantas vigílias um só pensamento o sustentava, o pensamento da felicidade. Agora que ele nada no seio da abundância, que vive no meio dos seus tesouros, que tudo parece sorrir-lhe, agora por certo é feliz. Ai! Reconhece que suas riquezas estão abaixo de si, e que não é para elas que foi feito; sente que, longe de lhe darem a felicidade, só lhe dão inquietações e cuidados; não lhe falta nada, e está devorado de desejos sempre renascentes; queria repouso, e ei-lo em incessante movimento por causa destas mesmas riquezas. Pobre infeliz! Tantas fadigas para adquirir seus tesouros, para agora só os possuir com temor, e os perder com dor! Continue a ler

São Pedro do lado dos inimigos

Meditação para Dia 29 de Março

1. a)E Pedro ia seguindo-o de longe até ao pátio do príncipe dos sacerdotes“. São Pedro segue a Jesus: é sinal de amor; mas segue-o de longe: é sinal de fraqueza.

O respeito humano tirou-lhe a antiga coragem e o primitivo zelo. Sofres, acaso, do mesmo mal?

b) Pedro aproximou-se dos servos para se aquecer. Oh! Que antes se tivesse aproximado de Deus, para este lhe acender novo amor. Procurou a companhia dos inimigos de seu Mestre. Quem ama o perigo, nele cai. Não serás uma exceção à regra.
Continue a ler

O Respeito Humano

Respeito Humano
Cônego Júlio Antônio dos Santos
O Crucifixo, meu livro de estudos – 1950

O que vem a ser o Respeito Humano?

É a vergonha daquele que não se atreve a manifestar os seus sentimentos religiosos e piedosos, porque com isso é escarnecido, insultado, perseguido.

I – NATUREZA DO RESPEITO HUMANO

O respeito humano é o respeito pelas coisas humanas colocado acima do respeito pelas coisas de Deus; é a estima pelo homem preferida à estima por Deus.

O respeito divino coloca-nos na presença de Deus a quem devemos conhecer, amar e servir porque é nosso Criador, Senhor, Juiz e Remunerador.

O respeito humano é a negação de tudo isto. Transfere sacrilegamente para o homem os direitos e a honra que são reservados a Deus. O homem é considerado como senhor e juiz, e, por isso, toda a vida exterior é para lhe agradar.

II – ASPECTOS DIVERSOS DO RESPEITO HUMANO

O respeito humano reveste tantas formas quantos são os nossos deveres

1.º Omissão do bem

O respeito humano impede a prática sincera e fiel da nossa fé. Fechamos a boca quando é preciso falar e paralisa os nossos esforços quando é preciso agir.

Sabemos que a Santa Missa é uma fonte de graças desde que assistamos a ela com edificação; todavia, na assistência à Missa, não estamos com a devida atenção e fervor, porque não queremos dar nas vistas com a nossa devoção. Continue a ler

© 2017 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑