Tag: pureza (page 1 of 2)

Como alcançar este segundo grau de Pureza da Alma

Águia

Capítulo VIII

Para isso é necessário formar uma ideia viva e a mais perfeita possível do mal imenso que traz o pecado, a fim de que o coração se compunja e desperte em si uma contrição veemente e profunda. Uma contrição, por mais tênue que seja, mas verdadeira, é bastante para alijar da alma o pecado, máxime se for unida a virtude dos sacramentos; mas, se é penetrante e veemente, então pode purificar o coração também de todas as más inclinações que provem do pecado. Considera os seguintes exemplos: Se odiamos alguém pouco profundamente, aborrecemo-nos simplesmente de sua presença e o evitamos; mas, se o nosso ódio é violento e de morte, não nos limitamos a esta repugnância interior e a esta fugida: o rancor que lhe guardamos estende-se também as pessoas de sua casa, a seus parentes e amigos, cuja convivência nos é insuportável. Continue reading

Maria, oásis no Mundo Pervertido

Meditação para o Dia 11 de Dezembro

1. Já no Paraíso, Deus prometeu o redentor, mostrando assim a Sua misericórdia verdadeiramente infinita. Adiou, todavia, o cumprimento de Sua promessa, por muitos séculos, para que se tornasse bem visível a enorme miséria que resultou do pecado. Com poucas exceções, os homens todos se tinham afastado de seu Deus, adorando criaturas e entregando-se a indizíveis vícios. Por toda parte orgulho, egoísmo, impureza, crueldade. Quanto deves a Deus, que pela redenção transformou a terra de tal modo, que hoje é fácil salvar-te, desde que o queiras seriamente. Continue reading

Pureza de Maria

Meditação para o Dia 09 de Dezembro

1. Deus não permitiu em Maria Santíssima nem uma sombra sequer de pecado; Sua Mãe devia ser, sob todo ponto de vista, irrepreensível. Contudo, Maria só uma vez recebeu em suas entranhas puríssimas o Verbo Encarnado. O mesmo Deus, porém, quer morar em teu coração, não só espiritualmente, mas entrar nele, muitas vezes, na Santa Comunhão, com o mesmo Corpo e Sangue que teve em Maria. Quanta pureza, quanta humildade, quanta virtude não te são por isso necessárias! Continue reading

O Sofrimento do Purgatório

Sofrimento e Penas do Purgatório

Sofrimento Terrível

Meditação para o dia 06 de Novembro

Exclamava Jó, o profeta, e com ele repetem as santas almas do purgatório: Miseremini mei! Saltem vos amici mei, quia manus Domini tetigit me! — Tende compaixão de mim! Tende compaixão de mim! Ao menos vós que sois meus amigos, porque a mão de Deus me feriu!

Sim, a Justiça de Deus fere as benditas almas para as purificar e santificar e torná-las dignas do esplendor da glória celeste e da visão de Deus. E que sofrimentos incríveis padecem elas! Que fogo devorador! Fogo que acrisola o ouro e prepara os eleitos para a visão divina, a glória eterna!

Sofrer é a condição das almas do purgatório. Pertencem elas à Igreja Padecente. Desde que o pecado entrou no mundo, só pela cruz Jesus nos salvou, e só pelo fogo do sofrimento chegamos ao céu. O purgatório foi chamado o oitavo sacramento do fogo. Sacramento da misericórdia na outra vida.

As almas do purgatório, diz o Pe. Faber, estão num estado de sofrimento que a nada se pode comparar e nem se pode fazer uma ideia.

Segundo Santo Tomás e Santo Agostinho, quanto ao sofrimento, as penas do purgatório são análogas às do inferno. Continue reading

A Santa Pureza

Meditação para o Dia 14 de Agosto

1. A santa pureza, a mais bela das virtudes, requer vigilância assídua. Antes de tudo guarda teus olhos, pois, por eles, as mais das vezes, entra a morte na alma. Suposto que um olhar indiscreto já não seja pecado, quão facilmente conduz ao mal! A curiosidade leviana de olhar para tudo e de querer tudo saber, a ociosidade, a falta de energia consigo mesmo, a repugnância à mortificação, tem reduzido fortalezas, até então nunca tomadas, a simples montão de cinzas.

“Quem ama o perigo, nele há de perecer”

Prefere ser tido, nesta virtude, antes por exagerado, do que por leviano. Continue reading

A Modéstia – Grande Meio de Aperfeiçoamento

Meditação para o Dia 28 de Junho

1. A modéstia é uma escada que conduz à perfeição. Por ela expiam-se os pecados, pois, sem recorrer a graves penitências, ela serve de mortificação universal que afeta todos os sentidos, a vista, a língua, o gosto, o andar, as inclinações. É uma mortificação possível a todos, inofensiva para saúde, e que não esgota as forças, mortificação praticável em todos os lugares, particulares ou públicos, sagrados ou profanos; em todo o tempo, de dia e de noite, ao estar-se só ou em companhia; mortificação sempre prudente, em que os excessos não são para temer; mortificação que leva a passos largos ao desprezo das comodidades. Continue reading

Sê Modesto… Por Deus

Meditação para o Dia 27 de Junho

1. A modéstia cristã não consiste numa simples compostura do rosto, dos gestos, das maneiras. Isso só seria apenas uma virtude farisaica, que poderia encobrir um interior bem diferente. A verdadeira virtude tem sua origem no coração, e as aparências não devem ser senão o reflexo da piedade interior. Tal modéstia é a consequência do respeito da presença de Deus, que inspira grave decoro. Em toda parte está Deus, logo em toda parte deves respeitar quem faz tremer céu e terra, quem enche os próprios anjos de santo temor e quem, um dia, pedirá contas de tudo que houveres feito. Continue reading

Sê Casto

Meditação para o Dia 23 de Junho

1. Puro é quem sujeita a carne ao espírito, subtraindo ao serviço das baixas inclinações a imaginação, a memória, o pensar, querer e sentir, olhos, ouvidos, boca e mãos. Virtude tão estimável é um vaso precioso, mas muito quebradiço. Não há nada para onde a natureza corrupta se incline, sem cessar, com tanta veemência, como para o lado dos prazeres sensuais. Talvez passem anos sem graves combates; de repente, desencadeia-se verdadeiro furacão. Além disto outros perigos ameaçam a santa pureza: o impetuoso combate do mundo, as más companhias, o próprio anjo impuro. Quantos cuidados por isso são precisos! Continue reading

Felizes e Castos

Meditação para o Dia 22 de Junho

1. Ó quão formosa é a casta geração com claridade, pois imortal é a sua memória, porquanto é honrada diante de Deus e dos homens“. Sublime elogio, dado pelo Espírito Santo! O casto assemelha-se a Deus e aos anjos, adquirindo em longo, árduo e perigoso combate, o que estes possuem por sua natureza. Ainda aqueles que não tem a coragem de seguir a vereda luminosa da castidade, olham-na com admiração. Na terra, indizível paz de consciência, e veneração por todos; no céu, a palma da vitória e prerrogativas dados só aos castos, – eis quanta recompensa! Continue reading

Festa de São Luiz Gonzaga

São Luís Gonzaga

Inspice et fac secundum exemplar, quod tibi in monte monstratum est – “Olha e faze segundo o modelo que te foi mostrado no monte” (Ex 25, 40)

Sumário. Felizes daqueles que estão ainda em tempo de poderem imitar São Luís na sua inocência! Se não somos deste número, procuremos ao menos imitá-lo na sua penitência. Depois de recuperada a graça divina pela confissão sacramental, conservemo-la pelos mesmos meios de que usou o jovem angélico para nunca a perder. Frequentemos sobretudo os sacramentos, sejamos devotos à Santíssima Virgem e recomendemo-nos cada dia a São Luís. Continue reading

Older posts

© 2018 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑