Tag: pecados (page 1 of 5)

As Portas de Belém

Menino Jesus reclinado em uma Manjedoura

Reclinou-O numa Manjedoura

Dos arredores de Belém, onde contemplávamos os pastores, vamos passar neste capítulo para a cidade, a cidadezinha onde Maria e José chegaram buscando pousada. Ao olhar para eles, procuraremos fazer uma meditação que seja, ao mesmo tempo, uma contemplação e um exame de consciência pessoal, como que um pequeno retiro espiritual de preparação para o Natal.

Há uma coisa que vemos em todos os presépios: o lugar onde Jesus nasceu é desamparado, um pobre estábulo onde se recolhe o gado. Umas vezes, tem a aparência de uma gruta – assim deve ter sido na realidade – e outras, a de um telheiro ou galpão de adobe e tábuas, chão batido e palha.

A tradição do presépio é fiel ao Evangelho (Lc 2, 1-7), pois nele se diz que Maria e José chegaram a Belém para se recensear, e

estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o numa manjedoura; porque não havia lugar para eles na estalagem.

Continue reading

O Carnaval Santificado e as Divinas Beneficências

Dor de Nosso Senhor Jesus Cristo

Fidem posside cum amico in paupertate illius, ut et in bonis illius laeteris – “Guarda fé ao teu amigo na sua pobreza, para que também te alegres com ele nas suas riquezas” (Ecl 22, 28)

Sumário. Para desagravar o Senhor ao menos um pouco dos ultrajes que lhe são feitos, os Santos aplicavam-se nestes dias do carnaval, de modo especial, ao recolhimento, à oração, à penitência, e multiplicavam os atos de amor, de adoração e de louvor para com seu Bem-Amado. Procuremos imitar estes exemplos, e se mais não pudermos fazer, visitemos muitas vezes o Santíssimo Sacramento e fiquemos certos de que Jesus Cristo no-lo remunerará com as graças mais assinaladas.
Continue reading

Do número dos pecados

Abismo

Omnia in mensura et numero et pondere disposuisti – “Dispuseste tudo com medida e conta e peso” (Sb 11, 21)

Sumário. É sentimento de muitos Santos Padres, que Deus, assim como determinou para cada homem o número dos dias de vida que lhe quer dar, do mesmo modo fixou para cada um deles o número dos pecados que lhe quer perdoar e completado esse número não perdoa mais. Quem sabe, meu irmão, se depois dessa primeira satisfação indigna, depois do primeiro pensamento consentido, depois do primeiro pecado cometido, não quererá o Senhor castigar-te com uma morte repentina? O que então seria de ti por toda a eternidade?
Continue reading

O pecado renova a Paixão de Jesus Cristo

Paixão de Cristo

Rursum crucifigentes sibimet ipsis Filium Dei, et ostentui habentes – “Eles outra vez crucificam o Filho de Deus para si próprios e o expõem à ignomínia” (Hb 6, 6)

Sumário. Quem comete o pecado, contraria todos os desígnios amorosos de Jesus Cristo, inutiliza para si os frutos da Redenção, e, como diz São Paulo, pisa o Filho de Deus aos pés, despreza e profana seu sangue e renova a sua paixão e morte. Portanto, especialmente neste tempo de carnaval o Senhor é cada dia crucificado milhares de vezes. Imagina que são tantos os Calvários quantos são os antros do pecado. Ai, meu pobre Senhor!
Continue reading

Coração de Jesus, aflito pelo pecado de escândalo

Coração de Jesus, aflito pelo pecado de escândalo

Videte ne contemnatis unum ex his pusillis – “Vede, que não desprezeis um só destes pequeninos” (Mt 18, 10)

Sumário. O Filho de Deus baixou do céu à terra por amor das almas, levou durante trinta e três anos uma vida de privações, e de trabalhos, e afinal chegou a derramar por elas o seu preciosíssimo sangue. Julgai, por estas razões, quão amargo é o desgosto que os escandalosos causam a Jesus Cristo; por Lhe roubarem e mesmo matarem tantas filhas tão diletas. Para não amargurarmos mais esse Coração amabilíssimo, guardemo-nos de dar mau exemplo ao nosso próximo, ainda que seja em coisas leves.
Continue reading

De Mal a Pior

Meditação para o Dia 27 de Julho

1. Quem desprezar as coisas pequenas, pouco a pouco perecerá“. Será tarefa fácil conhecer sempre onde o limite entre o pecado venial e o grave? Desprezando o pecado leve, andas a margem dum abismo; se ceder uma só gleba de terra, perecerás. Como, aos poucos, a doença leva a sua vítima à morte, assim o pecado venial leva o pecador ao pecado grave. Satanás torna-se tanto mais atrevido, quanto mais lhe facilitas embalar-te com indolência e indiferença até tua final conquista.

“Quem é injusto no pouco, também é injusto no muito”

Continue reading

Malícia e Consequências do Pecado Venial

Meditação para o Dia 26 de Julho

1. Não é mal pequeno o pecado venial, isto é, a transgressão da lei divina em coisas pequenas, ou em maiores, sendo com a vontade um tanto repugnante. A gravidade duma ofensa depende principalmente da pessoa do ofendido. Frieza entre desconhecidos não é estranhada por ninguém; entre pais e filhos, ou esposos, porém muito. Deus não é mais para ti do que pai e mãe? Será atenuante tratar-se de coisas pequenas? Não! Se se tratasse da fama, da saúde, da fortuna, da vida, talvez houvesse atenuantes; ofendendo, porém, a Deus, por um nada, não as haverá, tornando-se a culpa muito mais repugnante. E tais ofensas não são feitas muitas vezes voluntariamente? Continue reading

O Pecado Venial

Meditação para o Dia 25 de Julho

1. Não estás seguro, enquanto não evitares energicamente também o pecado venial, por leve e insignificante que te pareça. E por que não o evitarás? Não é ele também uma ofensa ao bom Deus? Uma ingratidão? Uma rebelião contra Ele? Não derramou Jesus seu sangue também por causa do pecado leve? Haverá, com exceção do pecado grave, mal algum que seja maior do que o do pecado venial? Ter-se-iam santificado os amigos de Deus, se só tivessem evitado o que é culpa grave? Não admites faltas por parte de amigos, interpretando-as como ofensas, injustiças e provas de pouca ou nenhuma afeição; e quererás ofender levianamente a Deus? Continue reading

Como Proceder na Tentação

Meditação para o Dia 24 de Julho

1. Grande número de tentações podem ser evitadas por uma séria vigilância. Em vez de ceder aos caprichos dos sentidos, deves dominá-los. Vindo, porém, a tentação, não a tenhas por invencível. Deus não permite que sejas tentado acima de tuas forças. Reza logo, aliando-te assim com Deus, o mais forte e fiel dos aliados. Invoca o nome de Jesus, recomenda-te a tua Mãe, Maria. Sobretudo, resiste imediatamente, que assim o tentador fugirá. Brincar com a tentação é mais perigoso: é o princípio da derrota… Como procedes? Continue reading

Faltas de Caridade

Meditação para o Dia 18 de Julho

1. As faltas de caridade tem frequentemente sua base no orgulho e na excessiva apreciação do próprio eu. São favorecidas por verdadeira ou suposta superioridade corporal ou espiritual, pela inveja e pelo espírito moderno. A falta de caridade facilmente leva a se igualar aos superiores, desprezando os inferiores. Faz esquecer que o próximo representa a pessoa de Jesus Cristo, que o salvou e que o instituiu herdeiro do céu. Acaso ignoras isto? Amas a teu próximo como a ti mesmo? Sempre? A todos? Continue reading

Older posts

© 2017 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑